Pesquisar por palavra-chave

domingo, abril 20, 2008

Jader Reage

Dú repórter 70 do Diário do Pará
O PMDB terá candidato próprio a prefeito de Belém e esse candidato será o deputado federal José Priante. O anúncio, feito ontem pelo presidente regional do PMDB, deputado federal Jader Barbalho, ocorreu um dia depois do PT anunciar que lançará oficialmente a candidatura do ex-secretário Mário Cardoso no dia 28 de maio. “Politicamente, o PMDB nasceu muito antes do PT”, ironizou Barbalho os acenos da deputada Regina Barata e de Cardoso à reedição na capital da dobradinha que elegeu a governadora Ana Júlia em 2006. “O segundo turno será outra eleição”, afirmou o líder do PMDB, ao sepultar negociação preferencial com o PT em Belém. Hostil Barbalho considerou inabilidade política inaceitável o ataque disparado na sexta-feira pelo ex-secretário Mário Cardoso contra o deputado José Priante. “Quem pretende negociar não precede a negociação com hostilidades”, ensinou Barbalho, ao descartar a composição com o PT. Priante, segundo o líder do PMDB, levará para a corrida sucessória em Belém o capital eleitoral acumulado na última eleição para o governo estadual e, em torno dele, apoio incondicional e empenho redobrado de seu partido. Manifestação isolada O deputado federal Paulo Rocha telefonou ontem ao ex-deputado José Priante, pré-candidato do PMDB a prefeito de Belém, pedindo que o mesmo interpretasse as manifestações de Cardoso como ponto de vista isolado, já que a maioria do PT, segundo Rocha, mantém o interesse de estar junto com o PMDB nas próximas eleições em Belém. Paulo Rocha e Maria do Carmo, candidata do partido à reeleição à Prefeitura de Santarém, são os líderes da corrente petista do Professor Mário.