Pesquisar por palavra-chave

sexta-feira, abril 25, 2008

Quem Decide na UEPA?

O que o governo diz:

Em nota oficial, o governo do Estado repudiou a ocupação do prédio da Reitoria da Uepa e divulgou esclarecimentos sobre as reivindicações dos manifestantes. Veja o texto a seguir:

'1- Por determinação do juiz José Torquato Araújo Alencar, da 1ª Vara de Fazenda da Capital, o processo de eleição para reitor e vice-reitor da Uepa, para o quadriênio 2008-2012, está suspenso até ulterior deliberação;

'2- Não cabe ao Governo do Estado determinar a realização de novas eleições;

'3- A indicação das professoras Marília Brasil Xavier e Elvira Soares, como reitora e vice reitora pro tempore, respectivamente, atende a uma necessidade administrativa, em conseqüência do término do mandato do ex-reitor e a impossibilidade de a universidade ficar sem gestão,

'4- As contas da Universidade do Estado do Pará, bem como dos demais órgãos da administração direta e indireta do Estado, são auditadas pela Auditoria Geral do Estado. Havendo existência de irregularidades, estas serão apuradas, para a tomada das providências legais cabíveis.

'O Governo do Estado do Pará reforça seu compromisso com a autonomia da universidade pública e acredita que a construção conjunta de soluções e alternativas é crucial para que a Uepa retorne à normalidade acadêmica e possa cumprir seu papel institucional para com a sociedade paraense, na construção de um Pará como Terra de Direitos'.

Cabe Lembrar que as "nova" gestão Biônica está em total discordância com os motivos que o governo defendeu para legitimá-la. Assédio Moral, transferência de funcionários, falta de diálogo e muita, muita perseguição e humilhação à quem não apoiou a chapa 04 de Bira/Jofre, os principais beneficiados com a Intervenção na UEPA, pois todo "o povo" deles é quem hoje, manda e desmanda na universidade. Por mais que haja motivação política do PSTU/PSOL, a reivindicação por Autonômia Universitária é cabível é legítima, assim como a manifestação pacífica também, ou não é mais (?!) Nesta mesma tarde, chegou a tropa de ... - deixa prá lá - do PCdoB/UJS, empenhando bandeiras da UNE, alguns jovens estudantes da UEPA, predominantemente do CCBS, apoiadores da chapa 04 (Bira/Jofre), na furada tática de persuadir a militância do PSTU/PSOL que também enviou reforço com lideranças estudantis da UNAMA, UFPA e Ufra para a ocupação do prédio da reitoria. Apesar de você Com um Mini-trio elétrico o pré-candidato à vereador do PCdoB Rodrigo Moraes - e o que restou do partido, na saída de Paulinho Fonteles e Sandra Batista que foram pro PT- lançava palavras de ordem insistindo que os estudantes desocupassem o prédio e retornassem à vida pacata, que alí nunca mais imperou. Do outro lado, a turma da ocupação não desanimava. Em maioria, mas com apenas uma caixa de som amplificada, @s estudantes gritavam com um tom mais alto e empolgante, lembrando as bandeiras de luta deste postador e mostrando a descaraterização de alguns militantes que outrora jamais acreditariam em suas posições de agora: ou seja, sectários na defesa da autonômia unversitária, fervorosos pela liberdade de expressão e prostesto, enebriados pela conquista dos direitos, pela democracia, pelos atos, manifestações e passeatas contra o autoritarismo e a arrogância dos governos conservadores, "de direita", pelêgos,... Agora, vejam só...tentam impedir um ato de protesto, direito cívico conquistado à duras penas e tombos nos anos que nos antecederam. É o início do Fim, diria alguns nos saudosos momentos de luta. Luta de verdade! Na programação idealizada pela maioria que ocupa a UEPA, vai ter saral de poesia, exibição de vídeos, música ao vivo e muita mobilização para manter a resistência, banhada à discursos leninistas trotikista e por aí vai... Muitas vezes o processo democrático é incabível nas mentes alterada pelo poder.