Pesquisar por palavra-chave

segunda-feira, maio 26, 2008

Detalhes Significativos

Do Repórter 70 das ORM.

SEEL

Embates

Há um "Capitão Nascimento" e sua "Tropa de Elite" na Secretaria de Estado de Esporte Lazer (Seel), nesta era pós-Lúcia Penedo, ex-tucana expurgada na semana passada pela governadora Ana Júlia Carepa. Quem intitulou a si mesmo de "Capitão Nascimento" e disse que uma "Tropa de Elite" o acompanha foi o secretário-adjunto Otávio Carepa, irmão da governadora e personagem determinante para a troca de comando na Seel.

Luz

Otávio "Capitão Nascimento" Carepa e a ex-secretária se entestaram ontem, no "Bola na Área", o programa esportivo do jornalista José Maria Trindade que vai ao todos os domingos, das 12h às 15h, na Rádio Liberal AM. O radialista saiu à caça do adjunto e da ex-secretária e não apenas os encontrou, mas teve a sorte de encontrá-los dispostos a falar. E o que ambos falaram ajuda a lançar um pouco mais de luz sobre as razões que determinaram a saída de Lúcia Penedo da Seel.

Tucanos

"Capitão Carepa" abriu o bocão primeiro. Disse claramente que um dos fatores que precipitaram a queda de Lúcia Penedo foi o fato de a então secretária ter readmitido 21 servidores temporários. Ainda que não tenha dito explicitamente, o "Capitão Nascimento Carepa" foi muito claro ao mencionar outro fator de peso para a queda da secretária: o fato de Lúcia Penedo ter adotado um estilo tendente a deixar digitais tucanas em ações e procedimentos que deveriam ter a marca e o estilo de um governo petista como o de Ana Júlia Carepa, irmã do agora "Capitão" da Seel.

"Tropa"

Otávio "Nascimento" Carepa, o novo capitão da Seel, desconversou quando José Maria Trindade lhe perguntou se era verdade que ele, logo no início da gestão Penedo, disse a auxiliares, em reunião interna, que seu papel seria o de exercer, na condição de irmão da governadora, uma fiscalização severa que para que "ninguém roubasse". Otávio Carepa não confirmou tal versão, mas foi aí que aproveitou o gancho e informou que agora ele seria o "Capitão Nascimento" da secretaria e que agiria acompanhado de uma "Tropa de Elite".

TEMPORÁRIOS

Usurpação

Depois do "Capitão", foi a vez da ex-secretária abrir o verbo diante do gravador de José Maria Trindade. Ela admitiu claramente que tinha "divergências" com o irmão da governadora. Acusou-o de ter usurpado as funções de secretário-adjunto ao assinar "na calada da noite" - expressões de Lúcia Penedo - um ato afastando 21 temporários. A ex-secretária disse que ele, como adjunto, não poderia fazer isso, daí a decisão que ela tomou de readmitir todo mundo.

Gran Prix

Lúcia Penedo afirmou que, se fosse apenas pela vontade de Otávio Carepa, o Gran Prix de Atletismo, em sua sétima versão, não teria se realizado ontem, em Belém. O "Capitão", segundo confirmou a ex-secretária, não atribuía a menor importância à realização do Grande Prix como um projeto importante para promover Belém e o Pará.

Estilo

A ex-secretária, que foi adjunta de José Ângelo Miranda na Seel, durante o governo tucano de Simão Jatene, rebateu as insinuações de Otávio Carepa de que ela não teria adotado, à frente da secretaria, estilo compatível com o de um governo dito "popular", como o de Ana Júlia. "Sou povão, sempre trabalhei junto à comunidade", disse Lúcia Penedo, para mostrar que seu estilo não destoou daquele colocado em prática por um governo petista.