Pesquisar por palavra-chave

terça-feira, julho 08, 2008

Quase Inédito



Ao ler em Carta Capital, a notícia de que a gangue - que tinha como principais protagonistas Celso Pitta, Naji Nahas e Daniel Dantas - foi presa, finalmente volta à tona no noticiário brasileiro, a prisão de alguns representantes do crime empaletozado.

Em contrapartida a rigorizidade da PM do Estado do Pará, contra o ato de propostesto do MST em Parauapebas, onde balas de borracha correram soltas nas costas de diversos militantes do movimento.

Se havia ameça de invação do prédio da delegacia de Parauapebas, caberia à Polícia Militar do Pará, mudar de uma vez por todas, a forma truculenta de lidar com os movimentos sociais organizados e apurar os motivos da suposta tentativa de invação, ao que pelo tudo indica, se deu por reação do MST aos maus tratos e prática de tortura ofertados por policias civis ao militante preso.

Diante do absurdo das contradições e injustiça social em nosso país. As falas se manifesta favorável à apuração de todos os fatos ocorridos, no município de Parauapebas e clama por justiça social e paz no campo e nas cidades.

Paz com voz é claro, pois como já havia dito o músico do Rappa, paz sem voz é medo!


Assim, só mesmo dando uma olhada nas fotos de quem orgulha, mesmo que não sendo cantando, escrevendo ou filosofando, mas encanta.

Com vocês, Gisele Bündchen em um ensaio quase inédito no Brasil, tão quase inédito quanto a prisão de "bacanas" por aqui.