Pesquisar por palavra-chave

terça-feira, agosto 26, 2008

As Pesquisas do Profº Dudu

Em períodos eleitorais, os principais partidos envolvidos nas disputas, sempre encomendam suas próprias pesquisas, são as chamadas pesquisas internas.
Lembro com saudades do amigo Eduardo Lauande, à quem devo muitos momentos de alegria, durante e após pesquisas realizadas em 2006 para o PT.
Durante uma dessas pesquisas que ele mesmo - e só ele teria a atitude - elaborou o projeto, pexinxou, correu atrás adulando, montou a equipe - só com amigos e amigas - e depois retomava a mesma maratona para receber partes minguadas para compensar a equipe, nos aproximamos e inciamos uma belíssí ma amizade.

Isso beirava os 45 dias da campanha do 1º turno em 2006, quando Ana Júlia (PT) estava disputando com o atual aposentado Almir Gabriel (PSDB) ,o cargo de governador do Estado do Pará, e Lauande sempre bem humorado e perpicaz, abordava a cúpula do PT pelos corredores dos gabinetes e escritórios, para doar seus pitecos, sempre antenados e que soavam como preságios, o que de fato significava muito para a nova estratégia à ser utilizada naquele momento histórico.

O cara era um tipo inusitado, que a qualquer momento poderia saltar uma música de Chico Buarque ou declarar a paixão por um de seus autores pela lembrança de algum livro, ou simplemente cortejar a beleza de alguma secretária ,qas quais sempre estavam abertas para seus pedidos, depois de tanto mimo inteligentemente ofertados pelo jovem de estatura medias e com alguns quilinhos a mais.

Meu saudoso Lauande, vítima de um assalto em frente a sua residência, aqui próximo de minha casa, à cerca de um ano atrás, estaria agora realizando as mais cômicas e centradas análises sobre o governo petista, a possibilidade de eleição de Mário Cardoso, detonando Dudu (seu xará-adverso),Valéria e até mesmo (quem sabe?), propondo uma aliança já antes do final do 1º turno com Priante.

É verdade. Lauande era capaz de propor que o PT tratasse bem o candidato do PMDB, para que tivéssemos o apoio do primo do Barbalhão, com quem já houvera tempos atrás, proclamado a deflagação de uma alusão à aliança das esquerdas paraoaras, estratégicamente idealizadas para contraponto à política das oligarquias, como costumávamos comentar.

Coisas que não estão perdidas, graça à manutenção das idéias do professor, sociológo, tio, amante e amigo que à tantos encantou em seus quase meio século de vida.
Viva Lauande, é seu blog o qual me orgulho de ter sido um dos milhares de entusiastas que lhe cobrava criá-lo e o ajudou a montá-lo, mas conteúdo mesmo, isso veio da imensa vida, coragem e sabedoria que emanava deste grande homem.
Que falta faz uma pesquisa interna do Lauande! Abaixo, uma foto retirada de seu blog, de uma escola do Município de Mocajuba que nasceu com seu nome, uma entre outras homenagens que o governo Ana Júlia, ofereceu ao sociológo Mocajubense, morador da Marambaia, bicolor, professor e militante do PPS.