Pesquisar por palavra-chave

segunda-feira, setembro 22, 2008

Isto é bom. É democracia.

Tem gente que pensa que democracia é só eleições e deixar a imprensa falar o que quer. Democracia é antes de tudo DIVISÃO DE PODERES. Os vários poderes se controlando e todos sendo auditados, controlados e prestando CONTAS À SOCIEDADE. O que deve fazer o PF: investigar, levantar provas. Quem julga: a justiça. Como a polícia de todo o planeta desenvolvido atua? Na base de informações. Qual o problema em a PF usar pessoas da ABIN para ajudar na investigação? Nenhum. Qual o problema da PF fazer escutas telefônicas e algemar pessoas? Nenhum. A PF deve investigar para a justiça poder julgar. Como a PF está investigando os muito ricos existe uma resistência dos muito ricos. Apoiados, vejam só, por pessoas que sempre atacam o governo Lula. O governo Lula tem seus defeitos. Ter investido na PF, dado autonomia e condições para ela investigar "peixes grandes" é uma das QUALIDADES deste governo. E, por isto, é combatido. A grande mídia conservadora está cumprindo o seu papel: NEGATIVIZAR tudo que não é do interesse dos MUITO RICOS. De negativização em negativização vai colhendo seus frutos: tudo deve continuar como é do interesse dos MUITO ricos. Eles podem invadir terras porque são "produtores" e "proprietários" . Podem sonegar, comprar fiscais, porque são vítimas de uma legislação absurda. Se alguém investiga estes senhores é porque estamos em um estado policial. Terra para índios é um absurdo pois coloca em risco nossa soberania. Tudo deve continuar igual. Alguns papagaios repetem tudo e fazem o jogo deles. São estes que dão sustentação política para eles, pois os muito ricos são poucos, muito poucos. Observe abaixo: "Grampo até dentro da PF De Jailton de Carvalho: Policiais encarregados da Operação Toque de Midas instalaram escutas ambientais e grampearam durante 20 dias, com autorização judicial, os telefones do diretor-executivo da Polícia Federal, Romero Menezes, preso anteontem por determinação da Justiça Federal e solto na madrugada de ontem por um habeas corpus". Para quem passar a idéia de que há grampo indiscriminado no Brasil é importante colocar que há grampo ATÉ dentro da PF. Para quem quer que haja investigação de todos, sem discriminação, ter esta liberdade de investigação é PARA COMEMORAR. O fator liberdade para investigar nem é sitado na notícia. Fica escondido, pois o que interessa é a campanha de negativização. São duas visões da mesmo realidade. Fonte: http://chicaodoispa ssos.blogspot. com/