Pesquisar por palavra-chave

sábado, janeiro 16, 2010

A perereca da visinha não é mole não!

O Ananindeua em Debates, cansado do marasmo e afim de "sacar" qual era "a da" vice-prefeita Sandra Batista, provocou e foi atendido, na bucha, como dizem por lá, nossos visinhos.

Resta-nos saber se o filho pródigo, Helder Barbalho liga pra alguma coisa que é dita ou feita pelo PT Ananin em sua gestão.

E se liga, o que faz para calar, negligencia ou atender o que lhe é demandado pelo partido aliado?

E ligando, é capaz de rever sua posição, ou mantém-se intransigente e centralizador?

Não. leitores, não é isso que o jovem prefeito diz à seus munípes, aliados e demais pessoas que o mantém no poder no município visinho.

Mas ainda sim, resta-nos respostas!

Resta-nos saber qual a posição dos demais secretários municipais que são petistas.
Resta-nos saber, qual o resto dessa relação e qual a posição do novo presidente do PT Ananindeua.


Resta-mos saber até quanto é interessante esta aliança do PT/PMDB em ananin e falo isso para ambos os partidos. Quem prega a manutenção da passividade do PT em detrimento da onipotência do PMDB?

Quem são os beneficiados disso?


E por fim, resta-nos compreender o que pretende Helder este ano eleitoral e se possível, o que pretende o PT?

Caros Companheiros,

Não concordo com a retirada ou corte do vale-alimentação dos trabalhadores na educação. Acredito que essa atitude não é correta por parte do Prefeito.


Se há um segmento que precisa ser fortalecido e valorizado é justamente a Educação. Essa é a minha posição. Se o Sintepp quiser vir dialogar comigo, estou à inteira disposição. Já estive na subsede do Sintepp na Cidade Nova VIII reunindo com toda a diretoria da Entidade antes da Conferência Municipal de Educação. Na ocasião, expus as dificuldades de estar no cargo de Vice-Prefeita sem ter condições de encaminhar questões importantes que são cenralizadas pelo prefeito e sua equipe. Reafirmei também minhas convicções em relação às bandeiras que sempre defendi para a Educação. Portanto, a diretoria do Sintepp sabe o que penso e defendo.


Ressalto que eu fui até à subsede a convite deles e eles podem vir até o gabinete sem problema nenhum. Se o diálogo com a Prefeitura está trancado me coloco a disposição para tentar destravar e, em não conseguindo, só o sindicato como representante da categoria poderá em consonância com ela decidir o que fazer. Na abertura da Conferência Municipal de Educação durante o meu pronunciamento voltei a defender as bandeiras de luta que coincidem com as da categoria e fiz uma menção ao Sintepp como um sindicato que respeito pelos anos de luta pela educação de qualidade e gratuita.


Se eu fosse a Prefeita, criaria uma Comissão Permanente com representante da Prefeitura e do Sintepp para acompanhar os recursos para a Educação e elaborar a proposta pedagógica.
Acredito que este seria o papel de um governo democrático e popular.


Um abraço.


Sandra Batista - Vice-Prefeita de Ananindeua