Pesquisar por palavra-chave

sábado, fevereiro 27, 2010

Porque somos blogueiros!

Do Blog Cidadania.com

Vocês já pararam para pensar na razão pela qual nos dispomos a tudo o que fazemos na Blogosfera diariamente? E notem que, para alguns, é nos sete dias da semana. De dia, de noite, de madrugada. Aliás, pertenço ao último grupo. E não estou sozinho.

Mas o que é que tanto fazemos aqui? Enervamo-nos com o insubstituível contraditório, somos acusados e agredidos, acusamos e agredimos, somos alvos de ironias e as praticamos, sentimo-nos impotentes quando bloqueados em nossas opiniões ou bloqueamos as de outros, ainda que a contragosto.

Sendo franco, meus caros: às vezes tenho que dar razão à minha mulher quando ela diz que isto aqui (esta militância da Blogosfera) é “coisa de louco”. As horas que passamos diante do computador... Por que será que fazemos isso?

E não vá se animando, você que se opõe às minhas idéias políticas, porque os comportamentos que descrevi servem para nós dois, ou para o meu lado e para o seu, se preferir.

Estou tentando entender e dimensionar, também, a disposição das pessoas que aqui, na internet, tornam-se absolutamente verdadeiras, por mais que acreditem poder dissimular devido à sensação de anonimato que o “nickname” confere ao internauta.

Os estados de espírito, o nível baixo a que as pessoas podem chegar quando contrariadas, quão generosas podem ser, quão ardentes e quão indiferentes, como podem passar de um sentimento a outro num piscar de olhos...

É uma sensação estranha apurar, nos contadores de acesso dos blogs e sites, que tanta gente o está lendo e que a quase totalidade o faz em absoluto “silêncio”. Imaginar quem pensa o que é meio enlouquecedor.

Mas acho que descobri por que fazemos tudo isto. É que sentimos que estamos participando das grandes decisões do país. Está ao nosso alcance opinar e, assim, influir. Deixamos de ser o homem na multidão e nos tornamos singulares.

De uma coisa eu tenho certeza: sejamos concordantes ou discordantes, pensamos que estamos fazendo o que devemos em prol daquilo em que acreditamos. Vocês podem gostar do Serra ou da Dilma, da Veja ou da Carta Capital, do Lula ou de FHC, de George Bush, de Barack Obama ou de Hugo Chávez, mas vocês acreditam no que fazem.

Vou lhes contar um segredo: nunca acreditei mesmo nessa lenda de que os políticos pagam gente para comentar na Blogosfera ou para fazer blogs. Claro que não me refiro aos blogueiros pagos por empresas... Mas comentaristas e blogueiros independentes, não creio.

A Blogosfera não significa nada, em termos eleitorais. Claro que tem peso no debate político, mas não é arena de convencimento de eleitores em potencial.

E esse pessoal que posta comentários tentando induzir opiniões, está suando para nada. Todo mundo aqui tem opinião política consolidada. São raras as vezes em que se busca formá-la. Quando muito, as pessoas vêm buscar argumentos para melhor poderem debater política e para extravasarem.

Em resumo, sou sincero ao dizer que acho que estamos de parabéns por fazer a Blogosfera, tanto um lado quanto o outro – partindo da premissa amplamente discutível de que só há dois lados, pois não há, apesar de que são esses dois (petistas e antipetistas) que monopolizam tudo.

Este é um post no qual eu gostaria muito de ver os comentáristas dos dois lados se respeitarem. Ainda nutro a esperança de que os debates se tornem realmente produtivos. De minha parte, farei o possível para que dê certo. Afinal, rendi homenagens ao empenho de todos, não só ao dos meus.