Pesquisar por palavra-chave

segunda-feira, julho 12, 2010

A Logomarca da COPA 2014

A novela em torno do logo da Copa do Mundo de 2014 acabou hoje com o anúncio oficial. O desenho, de autoria brasileira, foi apresentado na tarde desta quinta-feira (8) em Johanesburgo durante cerimônia que apresentou o Brasil como sediador da próxima edição do Mundial.

A criação é da a agência Africa, que, a convite da Fifa, disputou com mais de 30 agências o direito de desenvolver a logomarca. Trata-se de uma imagem com mãos entrelaçadas segurando a taça Fifa, conforme ilustrado pelas imagens que vazaram anteriormente. Para o sócio da agência Márcio Santoro, o principal poder da logo são as cores e a mensagem de união entre os brasileiros com as mãos que cobrem a taça. "É uma coisa do brasileiro. Gostamos de tocar a taça e cobri-la com as mãos", afirma.

Santoro explica que o processo de escolha foi longo e burocrático. O briefing partiu da entidade, passou por várias etapas, e fez com que a peça e ideia original sofressem alterações. "Nem a agência sabia. Estamos divulgando apenas hoje para os funcionários", diz.

Segundo ele, a confirmação de que a agência fora a escolhida saiu há cerca de um mês e a missão foi manter em sigilo. A burocracia é tamanha que a agência tem autorização apenas para usar a imagem em ambiente interno por enquanto, embora o publicitátio confesse a intenção de anunciar oficialmente a vitória.

A escolha foi promovida ainda com celebridades brasileiras das mais diversas áreas, como Gisele Bündchen, Paulo Coelho, Ivete Sangalo, Hans Donner, Ricardo Teixeira e Oscar Niemyer.

Criadora da maca, a Africa pertence ao Grupo ABC, presidido por Nizan Guanaes. Ele está há alguns dias em Johanesburgo, na África do Sul, justamente para preparar o lançamento. O Grupo também respondeu pela campanha do Comitê da candidatura do Brasil à Copa de 2014, através da MPM.

O desenho já era conhecido

Recentemente, duas versões do logo da segunda Copa brasileira foram apresentadas pelos portais iG e G1. O primeiro publicou imagens em preto e branco, enquanto o site da Globo divulgou até mesmo as supostas cores em que ele sairia.

O desenho foi registrado no OHMI - que cuida de marcas e registros de design -, pelo mesmo escritório apontado por ter revelado o desenho antecipadamente, o Richard A. Buchel, da França. E seu formato foi levemente reajustado, a pedido da Fifa.

Redação Adnews.