Pesquisar por palavra-chave

quarta-feira, dezembro 01, 2010

A renúncia de Jader Barbalho





“Estou face à decisão do STF na extravagante situação de ser ao mesmo tempo elegível e inelegível. Em decorrência de empate que acaba por anular o voto de 1,8 milhão de eleitores e eleitoras do Pará, cassando meu mandado de senador da República para o qual, repito, fui democraticamente eleito”.


Deputado Federal Jader Barbalho, em sua carta de renúncia, encaminhada ao presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP).

Aqui, na íntegra, a carta de renúncia de Jader Barbalho, entregue nesta terça-feira, (30) para a Mesa Diretora da Câmara dos Deputados em Brasília.


Assista aqui, a decisão do STF que fez valer a Lei da Ficha Limpa e que motivou a manutenção da decisão do TSE, que candidatos que renunciaram seus mandatos para evitar cassação tornaram-se inelegíveis nestas eleições de 2010. 
 
Depois volte e leia o que Jader Barbalho disse ao Estadão, sobre a "previsível" derrota de Ana Júlia no resultado eleitoral do Pará, sem dúvida, influênciado pelo comando do PMDB paraense e apontando o deputado Federal Luiz Eduardo Cardozo (PT/SP), como o principal responsável pela implementação da Lei da Ficha Limpa.