Pesquisar por palavra-chave

domingo, fevereiro 20, 2011

PSDB x PMDB: Quem rouba mais?

Os dois principais meios de alienação do Pará, o jornal Diário do Pará e O Liberal travam nas entrelinhas dos artigos e editoriais, o que podemos chamar de disputa político-partidária para retornarem ao inescrupuloso e já conhecido debate entre PSDB e PMDB: Quem rouba mais?

Investigações na ALEPA, dão conta que a ex-servidora comissionada,  Mônica Alexandra da Costa Pinto, teria obtido três empréstimos que somavam R$ 688.044,80 valor que provavelmente não tem justificativa a não ser para um gatuno. 

O Diário do Pará, esperto e atento em defender o ex-presidente da casa, cuidou logo de revelar que a funcionária é ‘cota’ do Senador Mário Couto (PSDB), desde quando este presidiu aquele lugar que chamam de casa do povo há pouco mais de 4 anos atrás, quando cataputou-se ao Senador Federal.

Qualquer forasteiro que tenha chegado ao Pará em meados de 2005/2006 saberia dizer o que a ALEPA, presidida por Couto que amava Almir, que amava  Flexa, que odiava Jader, que paquerava Ana e que brigava com toda a família representava para o projeto tucano que foi derrotado pelo PT com apoio do PMDB.




Os respingos de um embate que hora se inicia, podem revelar muito mais  que um esquema de corrupção que atravessou as mãos de tucanos e pmedebistas, podem sim é colocá-los em rota de colisão, justo no reinício do governo Jatene, o qual contou com a ajuda de Jader Barbalho para reeleger-se governador e este presenteou o parceiro com várias secretarias e assessorias especiais, loteando com outros partidos o Estado em nome de um tal "Pacto pelo Pará".
 
Cabe agora ao Ministério Público e Receita Federal rastrearem o dinheiro e chegarem aos peixes grandes que arrepiam o erário há décadas e seguem impunes.

 
  Da mesma linhagem tucana, Flexa Ribeiro, "lendo uma revista" da PF, por envolvimento em esquema de desvio de dinheiro público, para variar.

Senador Mário Couto que antes foi contraventor do jogo do bicho e teve uma metralhadora encontrada em sua casa, é sempre visto em Brasília, babando seu ódio contra seus adversários na tribuna do Congresso, onde junto com o também tucano Flexa Ribeiro, nos dão a honra de sermos representados. 
Mário, terá agora que enfrentar o partido do ex-senador Jader Barbalho (PMDB) que agora  desempregado fica à mercê dos inúmeros processos judiciais que é acusado de corrupçãol lvagem e desvio de dinheiro público e uma lista de crimes que fica imnpossível de serem elencados aqui. 
Jader Barbalho sendo lendo o livro "Memórias do Cárcere" de Graciliano Ramos, emprestado da biblioteca da Polícia Federal onde fez uma rápida, porém memorável visita.

Dono de O Diário do Pará, mister Jader Barbalho, aquele que segundo O Liberal, dispensa apresentações é imprevissível e para tirar do seu pode meter no de qualquer um. Alguém duvida?

Como dito aqui outro dia, a aliança selou, mas tende a romper a qualquer momento, basta pra isso que um sinta-se ameaçado pelo outro.