Pesquisar por palavra-chave

quinta-feira, junho 02, 2011

Cosanpa aumenta salário da diretoria em 73,30% e nega 7,33% aos trabalhadores




O Conselho de Administração da empresa se reuniu no dia 23 de maio e decidiu aumentar o salário da diretoria da Cosanpa em 73,30% e o jetom de participação no Conselho em 173,94% passando de R$ 835,11 para R$ 2.282,31. O presidente Antônio Rodrigues Braga ganhava R$ 9.830,25, com o acúmulo do aumento do jetom e o aumento no salário da diretoria, agora passou a ganhar R$17.035,99. Ainda assim, a diretoria da Cosanpa diz que não tem como reajustar os salários dos empregados em 7,33%, relativo ao ICV/Diesse.

Os demais cinco membros da diretoria também tiveram aumento de 73,30%, elevando os proventos de R$ 8.055,29 para R$ 13.959,20. Enquanto isso, essa mesma diretoria nega reajuste de 7,33% aos trabalhadores e insiste em congelar o valor dos tíquetes-alimentação, que é de R$ 600,00 e os trabalhadores reivindicam R$ 670,00, motivo da greve iniciada na terça-feira, 31 de maio. A categoria reivindica reajuste para R$ 670,00 e aumento real nos salários no percentual de 2,5%. 

“Avaliamos como imoral o fato da direção da Cosanpa aumentar em 73,3% os salários da diretoria. Esse aumento significa 10 vezes o valor do percentual negado aos trabalhadores, que é de 7,33%, referente ao ICV de maio de 2010 a abril de 2011”, denuncia o presidente do Sindicato dos Urbanitários do Pará, Ronaldo Romeiro.

Sopão - A greve continua nesta sexta-feira, quando o Sindicato dos Urbanitários distribuirá um sopão em frente ao Escritório Central da Cosanpa, em São Brás, às 11h. Na terça-feira, 7 de junho, às 10 h, uma comissão do sindicato vai participar da audiência de conciliação mediada pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT- 8ª Região) com a interlocutores da Cosanpa.

Essa audiência foi marcada pelo desembargador Vicente Malheiros em despacho em que reduziu de 70% para 40% o contingente de pessoal da manutenção do serviço essencial durante a greve. Os trabalhadores da Cosanpa irão acompanhar a audiência em frente ao TRT, na terça-feira, 7.

Enviado por email pela ASCOM-Urbanitários.