Pesquisar por palavra-chave

sexta-feira, fevereiro 03, 2012

Prévias do PT: O resultado que mobiliza; desejos, verdades e vontades de poder


  
Por Dário Azevedo*
 
De hoje até o próximo domingo, a incansável militância petista não pode parar. Na verdade o partido está se movimentando; Encontro Estadual em Santarém, setoriais se organizando, ações políticas voltadas para o convencimentos dos indecisos e finalmente a chegada até o dia 05.02.2012.

Acredito que após às 20:00h, a festa vermelha deverá (sugerimos) ir às praças numa volta histórica na cidade de Belém com buzinaços, bandeiras vermelhas tremulando. Uma carreata da alegria, numa sinalização evidente da força do Partido dos Trabalhadores, que soube com maturidades aprofundar o debate sem omitir as diferenças. A chegada de Alfredo Costa e de Cláudio Puty nesta reta final, tem sim a marcação da multiplicidade de ideias e projetos que se movem dentro do PT, para quem estar de fora pode parecer estranho demais, excentricidades com sabor de riscos. Mais para nós petistas não.
 
 
A partir de domingo certamente as diferenças continuarão mais a unidade partidárias não se compôs pela estética transparente moldada num telhado de vidro, por isto, podem ter certeza os adversários e inimigos, que o rito de passagem da árdua e criativa decisão do PT, garante sua unidade, fortalece sua singularidade e revela sua identidade para a disputa da PMB.

Portanto, nada para desconsiderar qualquer análise feita pelos companheiros do partido durante estes dias, talvez nenhuma esteja errada, apenas fixam seus regimes de verdade na disputa provando que a cordialidade ou agressividades explicitas de alguns, não absorvem falsos jogos de simpatias, embora possam inventar realidades às vezes não tanto reais ou visionárias demais; sem medo de ser feliz foi assim que aprendemos com vontades de poder a nos manifestar.
 
O que devem estar pensando os futuros adversários? As apostas devem ser enormes e tantas, porém não maior que a perplexidades ao terem que admitir, esses petistas são FODA. Vários debates nas distritais, incansáveis e inúmeras reuniões, explosão de textos de toda magnitude, "invasão" de idéias e criatividades no Facebook, Blogs, etc. Por ora devem questionar:
Não estavam abatidos com a derrota do governo do Estado, com a saída de valorosos militantes da fileiras do partido, com os escândalos divulgados pela imprensa, com a perda de uma cadeira no senado, com as críticas nem sempre justas.

E então porque de repente movimentam a cidade e todos querem saber o resultado para estampar nas primeiras páginas do jornal da segunda feira.

Ao desavisados, devemos informar com a paciência e tolerância propositiva de um autêntico partido educador, que o ostracismo político não é o lugar do PT. 
 
 Como combativos militantes que sai todos os dias a semear a esperança de um mundo possível, devemos ensinar de forma compartilhada o que aprendemos principalmente que na política não ha espaços vazios.

Por fim com a coragem e combatividade das companheiras cujo coração valente aguça a sensibilidade e constroem todos os dias a primavera porque "sonhos não envelhecem". Daí serem imprescindíveis

Para todos nós petistas o tempo ruim se reinventa pela beligerância. Então nada de surpresa, porque a "história de fato é um carro alegre (...)" e as conquistas uma dança. (Com respeito: que venham os adversários). Portanto dancemos a dança da alegria e de nosso retorno em breve à PMB.
 
MENSAGEM DO M-PT para todas e todos militantes e de modo especial àqueles que acreditam, lutam e apostam na vitória do companheiro ALFREDO COSTA neste domingo. VIVA O PARTIDOS DOS TRABALHADORES!
 
*Dário Azevedo é Sociólog, militante do PT e servidor Público Federal.