Pesquisar por palavra-chave

segunda-feira, janeiro 27, 2014

Manifestantes prometem fechar porto no Marajó



No blog do Dilacerado.

Os integrantes do Movimento Acorda Marajó, reunidos na Praça das Comunicações em Salvaterra, as 20h do dia 23 de janeiro de 2014, voltam a debater a situação dos valores das passagens para região pelas empresas de navios e ferry boats, com base nos últimos acontecimentos, onde os empresários deliberadamente passaram a praticar o valor de 24,90 reais para a classe econômica dos navios. Valores estes contrastantes com as condições da comunidade local e a qualidade dos serviços prestados a população marajoara e visitantes. Diante do valor de 20 reais cobrado anteriormente, com base no acordo efetuado em 05 de julho de 2013, o valor praticado atualmente promove um aumento na casa dos 33%, entendido como absurdo para a realidade dos serviços. Assim, após ampla discussão, decidem ir as ruas e promover nova rodada de debates com o Governo do Estado do Pará e os proprietários das empresas de transporte, iniciando com a paralisação do fluxo de veículos na Rodovia PA 154 a partir da 0h desta sexta feira 24 de janeiro, com data indeterminada de suspensão, apresentando as seguintes reivindicações:

1. Quebra imediata do monopólio na linha de balsas Camara/Icoaraci/Camara.

2. Suspensão imediata do aumento praticado a partir do dia 23 de janeiro de 2014 com a manutenção dos valores definidos pelo acordo do dia 05 de junho de 2013.

3. Abertura imediata de licitação para exploração da linha de navios por outras empresas.

4. Redução dos valores de passagem dos veículos que transportam os gêneros alimentícios da cesta básica.

5. Adequação dos acentos da classe econômica permitindo melhor comodidade ao passageiro.

6. Capacitação da tripulação das embarcações para atendimento de urgência com disponibilidade de equipamentos como aparelho de verificação de pressão e balão de oxigênio.

7. Melhor tratamento do ambiente dos banheiros e lanchonetes, como forma de garantir a segurança alimentar e a higiene dos passageiros e tripulantes.

8. Garantia de embarque a todas as gratuidades, em caso de vaga disponível nas embarcações, além do percentual estabelecido em leis.

9. Debate diferenciado sobre os valores das passagens para o Marajó no CONERC – Conselho Estadual de Regulação e Controle.

10. Abertura dos dados de planilhas apresentados pelas empresas para reivindicar os aumentos nos últimos três anos.

Após dois dias de manifestações o Movimento Acorda Marajó, segue com a luta. Até esse momento, nem o governo do Estado, nem a ARCON e os empresários da BANAVE ARAPARI deram sinais que irão sentar a mesa de negociação.

Frente a esse silêncio mórbido, o MAM, convoca toda a população de Soure, Salvaterra, Cachoeira do Arari e Santa Cruz do Arari para estarem a partir de 0:00 de quarta-feira, dia 29, a estarem no Porto Camará, não haverá trégua, e vamos parar o porto por tempo indeterminado, até a vitória!

Movimento Acorda Marajó.