terça-feira, março 25, 2014

Pesquisas reafirmam que o futuro do Brasil está nas mãos do povo


Por Alberto Cantalice*

A última pesquisa do Ibope, na qual a liderança incontestável da Presidente Dilma se consolida, demonstra de forma cabal que ao inverter as velhas prioridades da administração pública no Brasil, o governo da Presidenta Dilma, dando prosseguimento ao governo do ex Presidente Lula, acerta.
Promovendo a mais ampla política de inclusão social da nossa história, os governos populares romperam com a tradição conservadora de "deixar o bolo crescer, para depois distribuir". Política essa que produziu uma brutal e vergonhosa concentração de renda e deixou à margem do consumo imensas parcelas da população.

O legado das forças democráticas já é imenso. A política de cotas nas universidades públicas; o Prouni e o Pronatec mudarão, em curto espaço de tempo, a face da chamada classe média, com a emergência das camadas populares, principalmente, os negros, ao seu seio.

Os programas de transferência de renda, taxado de "bolsa esmola" por alguns, virou referência internacional. O seu valor foi reconhecido inclusive pela ONU. Com isso o panorama de um país campeão mundial na produção de alimentos, mas onde largas parcelas as população, passavam fome vai ficando para trás.

A geração de aproximadamente 25 milhões de postos de trabalho, cumprindo uma promessa do então candidato Lula em 2002 de dar um basta no desemprego crônico foi cumprida com sobras.
A construção de milhões de moradias pelo Minha Casa, Minha Vida; O Programa Luz Para Todos e o financiamento da agricultura familiar.

O Mais Médicos levando saúde aos rincões e médicos para as cidades que sofrem com a ausência desses profissionais e a criação do Piso nacional dos professores,buscando a valorização e aprimoramento da categoria estão na raiz do crescimento das políticas populares.

A folgada e persistente liderança em todas as pesquisas, portanto, não vem à toa. O povo brasileiro, principalmente os de menores rendas, sabe que chegou a sua vez. E é essa volumosa inserção no mercado de consumo que faz com que a população reivindique cada vez com mais intensidade.
Fato que merece também destaque nesta última pesquisa, é o de que, apesar de todo o bombardeio midiático, da perseguição atroz e desmedida, por parte da mídia monopolizada, desponta o Partido dos Trabalhadores como o partido preferido dos brasileiros e das brasileiras. Vejamos: a pesquisa registrou que 22% dos eleitores consagram o PT como o partido preferido, o segundo colocado tem 6%. Tudo isso em um país aonde o exercício da atuação política vem sofrendo um crescente processo de demonização.

Fato é que, há por parte da população um reconhecimento à luta e à dedicação do PT nesses 34 anos de história, isso é inegável.

Constata ainda a pesquisa o desejo de mudar, mas fica claro, que a maioria esmagadora da população, mesmo aquela que quer mudanças a deseja com a presidente Dilma a frente do comando do executivo.

Essa clarividência popular tem levado os adversários a se comportarem como autênticos "birutas de aeroporto". Não conseguem entender como pode existir tal favoritismo.

Já vai longe o tempo em que os "coronéis" da política mandavam no voto. E mais distante tem ficado a falsa ilusão dos meios de comunicação e dos chamados formadores da opinião publicada que se intitulavam intérpretes da vontade popular.

Tudo farão para que a vontade popular não prevaleça. Todo tipo de ardil será usado para tentar diminuir a dianteira da presidenta nas pesquisas. Esse artifício não é novo. Dele foram vítimas todos os brasileiros que ousaram fazer diferente dos ditames da Casa Grande: Getúlio, Juscelino e Jango e mais recentemente Brizola e Lula.

A hora das mudanças está chegando. Vamos às mudanças com a presidente Dilma!

Alberto Cantalice é Vice Presidente do PT.