Pesquisar por palavra-chave

sábado, agosto 30, 2014

Paulo Rocha cresce 7 pontos e isola-se na liderança pela vaga ao senado

Há duas semanas atrás Paulo Rocha estava empatado com Duciomar com 16%. Agora tem 23% e isola-se na liderança.

Paulo Rocha cresce 7 pontos e agora lidera sozinho a corrida pela única vaga ao Senado Federal nestas eleições, conforme os dados da 2ª pesquisa IBOPE realizada no Estado do Pará.

Na 1ª pesquisa divulgada há duas semanas atrás, os candidatos Paulo Rocha, do PT, e Mário Couto, do PSDB, estavam empatados com 16% a intenção dos votos. Em seguida apareciam Duciomar Costa (PTB), com 14% dos votos e Jefferson Lima (PP), com 13%.

Ou seja, Paulo Rocha cresceu 7 pontos, Mário Couto apenas 1, enquanto Duciomar Costa perdeu 7 pontos percentuais e Jefferson Lima manteve os 13% da pesquisa anterior, sendo que o atual vice-governador não passa dos 4% junto com os demais candidatos.

Vejam os números divulgados pelo portal G1:

Paulo Rocha (PT) - 23% das intenções de voto.
Mario Couto (PSDB) - 17%
Jefferson Lima (PP) - 13%
Duciomar Costa (PTB) - 7%
Outros com menos de 1% - 4%
Brancos e nulos - 8%
Não sabem ou não respondeu - 21%

A pesquisa foi realizada entre os dias 24 e 27 de agosto. Foram entrevistados 812 eleitores em 43 municípios do estado. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levada em conta a margem de erro de três pontos para mais ou para menos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%.
A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE-PA) sob o número 00008/2014 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR- 00459/2014.

As pesquisas e a comemoração pelo empate técnico


No dia 17/08 Jatene estava em desvantagem de 1% e o empate técnico foi o destaque.. 

No dia 31, Jatene está em vantagem de 1% e o empate técnico vira liderança.  

Com o resultado das pesquisas eleitorais nestas e em todas as demais eleições, os partidos sempre dão um jeito de interpretar e divulgar seus pontos de vista sobre esse e aquele resultado. Dados viram peças publicitárias e todos tentam vender ou desqualificar as informações de acordo com suas conveniências. 

Isso é normal e faz parte da democracia. Um fato, não pode ter apenas um ponto de vista ou ser visto apenas de um ângulo. No entanto, no Pará a grande imprensa está na dianteira dos partidos quando se trata de "puxar a sardinha pra sua frigideira" - como diz o ditado popular. Com a disputa acirrada entre PSDB e PMDB, as duas maiores empresas de comunicação do Estado também estão a cada dia mais vorazes em defender e atacar seus candidatos. Mas isso não é tudo. 

Há uma regra velada que é corriqueiramente usada pelos marketeiros e coordenadores das campanhas em disputa, para interpretar os dados coletados pelos institutos de pesquisa ao bel prazer dos seus candidatos. 

As pesquisas eleitorais no Pará e a informação manipulada

Na penúltima pesquisa divulgada pelo IBOPE, Helder Barbalho estava empatado tecnicamente com o atual governador Simão Jatene com uma ligeira liderança de 1%.

A manchete do jornal OLiberal era fatal: Eleições emboladas no Pará. Já na capa do principal concorrente, a diferença era comemorada como liderança.

A capa do jornal Diário do Pará de 18.08 comemorou a "liderança" de 1% de Helder contra Jatene.
Pronto: O resultado foi o ingrediente que faltava para as equipes de marketing mandarem as formiguinhas eleitorais com suas bandeiras e kombis caindo aos pedaços para a Doca de Souza Franco, o canal preferido das torcidas organizadas de Belém, em momentos de bebemorações efêmeras.

Desta vez, com o mesmo percentual de diferença, o resultado inverso e Jatene ligeiramente a frente, o empate técnico se transforma em liderança e a família que controla o jornal OLiberal, demostra novamente sua relação comercial e política com o PSDB e induz a comemoração tucana.

Veja aqui a pesquisa IBOPE para o cargo de governador e aqui para Senador.

A informação de acordo com seus interesses comerciais. 

As relações comerciais entre as Organizações Rômulo Maiorana, proprietários das rádios, TVs e do próprio do Jornal OLiberal sempre foram objeto de estudo por parte deste autodidata da comunicação. 

Uma delas, a mais recente intitulada ORM e PSDB: A relação umbilical entre a imprensa e a política, divulgou a foto de um dos caminhões de distribuição de jornais, descarregando material até hoje misteriosamente não esclarecido, dentro do comitê de campanha do PSDB.

Além disso, em respeito à inteligência e senso críticos de nossas leitoras(es), este blog já publicou várias postagens sobre as manipulações e interpretações das pesquisas e na última que tem como título: Eleições 2014: IBOPE diz uma coisa, marketeiro diz outrapodemos relembrar a seguinte frase: Seguindo o rito eleitoral que se repete de dois em dois anos, sempre que uma pesquisa eleitoral for publicada, dependendo da posição dos candidatos, devido as paixões partidárias e estratégias de marketing eleitoral, ela poderá ser comemorada ou desacreditada, tal como aconteceu agora e se repetirá até quando Deus quiser, ou a tal margem de erro deixar.

Acesse a página As Falas da Pólis no Facebbok e se quiser me seguir no twitter, lá você me encontra como @JimmyNight.

Tenham tod@s um excelente final de semana!