quarta-feira, dezembro 02, 2015

Cunha retalia por saber que pode perder o mandato e acabar preso


A decisão dos deputados petistas que anunciaram que seriam favoráveis pela admissibilidade da abertura de investigações no Conselho de Ética da Câmara contra Eduardo Cunha, que já vinha ameaçando o PT por saber que poderá ter seu mandato cassado e acabar preso, foi a gota d'água para que o presidente da Câmara dos Deputados aceitasse o pedido de Impeachment protocolado por Hélio Bicudo e que Cunha guardava como mais uma de suas cartas na manga para chantagear o governo.

Ao saber que está com seus dias contados como presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha  acatou o 11º pedido de Impeachment contra Dilma Rousseff, que já foi alvo de outros 10 pedidos desde o início de seu mandato, em 2011. Lula teve recorde, com 34.

A oposição que vibra com a decisão de Eduardo Cunha aceitar o pedido de Impeachment de Dilma é a mesma que o elegeu, junto com seu partido, o PMDB e o apoia até agora. Partidos como DEM, PSDB, Solidariedade, PR e PPS, pressionaram Cunha para disparar sua última retaliação contra Dilma, mesmo que tenha sido acusado pelo Ministério Público da Suiça de que tem dinheiro lá, o que ele negou na CPI da Petrobras. 

A mídia se contorce sem explicar ao povo, se ele é ou não aliado do governo, afinal passou as últimas semana com essa insinuação. A platéia assiste a tudo sem saber em quem acreditar.