Pesquisar por palavra-chave

domingo, julho 05, 2015

“A Grécia está a dar à Europa uma lição de democracia e resistência”


Alô, malandragem: Já devolveram o bagulho?



Alguém saberia nos informar se a família Maiorana já devolveu as antenas da FUNTELPA, aquelas que haviam sido "emprestadas" via convênio com a TV Liberal, ainda no primeiro governo de Simão Jatene (2003/2006)?

O convênio malandro foi assinado e prorrogados pelo ex-presidente da fundação, Ney Messias, que também era funcionário da TV Liberal, a empresa beneficiada pelo seu ato, roubou quase um bilhão de reais dos cofres públicos do Estado e que até hoje não foram ressarcidos.



E ainda tem gente que não entende a relação amigável entre os governos do PSDB e os veículos de comunicação das afiliadas Globo, aqui no Pará representada por uma família que controla as chamadas ORM - Organizações Rômulo Maiorana, que nada mais que conhecidos contrabandistas, que se tornaram empresários da comunicação paraense e até hoje desviam dinheiro e causam prejuízo aos cofres públicos e publicam matérias cobrando ética na política. Ora, ora..

Se cada pessoa compartilhar esta singela postagem de um mero blogueiro ansioso por respostas, talvez ela chegue aos olhos dos meliantes e pode ser que eles nos respondam onde está esse dinheiro todo, pois os postos de saúde, escolas e as delegacias paraenses estão precisando. Disso, alguém tem dúvida?

Quem quiser lembrar do caso, segue o link http://goo.gl/bBXyVS

Golpe: Todo mundo sabe ou deveria saber o que está acontecendo no Brasil

Eles já estiveram no poder e há 4 eleições são rejeitados pelo voto dos brasileiros. Por isso, juntaram-se às 7 ricas e poderosas famílias, que controlam a mídia no Brasil e decretaram: O PT tem que cair, de qualquer jeito, para voltarmos.

Todo mundo sabe que o esquema de corrupção nas Estatais brasileiras, como a PETROBRAS, não começou com o governo Lula e só está sendo investigado com Dilma, por seu governo ser o que mais permitiu a polícia federal e todos os demais órgãos de fiscalização e controle irem à fundo, investigar e indiciar, todos que estiverem envolvidos em processos criminosos, doa a quem doer, como ela mesmo disse. Mas é ela e seu partido que levam a fama de corruptos.

Todo mundo sabe que os partidos com mais ficha sujas no Brasil não é o PT, mas é ele que leva a fama de ser o mais corrupto.


Todo mundo sabe que a Globo e várias empresas de mídia esportiva, envolvidas em negociações com a FIFA e a CBF, estão até o pescoço comprometidas com as maracutaias que as investigações internacionais começam a descobrir, mas é o PT e o governo federal que estão na mira dos meios de comunicação.

Todo mundo sabe que a inflação, o desemprego, a desigualdade e a crise econômica dos governos do PMDB e PSDB eram muito maiores do que nos governos do PT, mas a insistência em negar o passado e demonizar o presente, faz com que muitos brasileiros esqueçam ou deixem-se levar pela mentira e omissão do jornalismo partidário, que com patifaria, parcialidade e seus interesses escusos, tem sido praticado na cara dura, no Brasil.

Todo mundo sabe que a PETROBRAS não está falida, pelo contrário, nunca esteve tão produtiva e batendo recorde atrás de recordes de produção e por isso mesmo, se torna cobiçada pelos grandes capitalistas, que usam compram senadores, deputados e os donos da mídia, para destruírem a imagem da empresa, para assim como foi feito com a VALE, ser entregue a preço de banana para a iniciativa privada, levando o lucro certo e líquido do PRÉ-SAL, para as contas da iniciativa privada.



Todo mundo sabe que o PSDB não aceita a quarta derrota consecutiva e os demais partidos da direita, estão sendo extintos no Brasil. Por isso, sua sobrevivência agora é tida como: matar ou morrer. 

Por causa disso, vemos bandeiras racistas, homofóbicas, xenófobas, violentas e fascistas estimulando o ódio, a vingança, o medo e o banimento social e cultural de segmentos historicamente excluídos, que só na última década é que começaram a ser respeitados pelo Estado brasileiro. Ainda falta muito e por isso, não dá para ariscar retroceder com o tal revessamento, imposto sem que seja pela vontade popular, ou seja, pelo voto.

Todo mundo sabe e ninguém precisa se alongar para explicar que a direita não liga para os desempregados, quanto mais, melhor, pois a mão de obra fica ainda mais barata. A mesma coisa acontece com os falsos pastores que usam emissoras de televisão para vender a salvação, sendo que em nenhuma religião, ela está à venda.



Todo mundo sabe e ninguém quer mais saber, que o Brasil pode até não ser um país perfeito (qual que é?), mas também nunca esteve tão bem, com tantas pessoas podendo estudar, criticar, protestar e até mesmo discordar, de qualquer coisa que conheça ou não. 

Só não dá para dizer que, seja pelo Congresso ou pela Justiça, se a presidente eleita pela maioria do povo brasileiro, sofrer um golpe, as coisas irão melhorar. Isso podes ter certeza que não!

Quem sempre lutou contra a exploração, pelos direitos e melhorias sociais e econômicas, que só a democracia pode permitir, não deixará com que isso tudo seja perdido.

Todo mundo sabe que quem perde uma eleição, tem que aceitar a derrotar e agir como oposição e não virar situação, pelas vias da confusão. O PSDB e o setores fisiológicos do PMDB precisam aceitar as regras eleitorais, forjadas pela Constituição de 1988.


Aos brasileiros cabe a reflexão séria, a leitura cuidadosa do que é dito e mostrado pela imprensa e o raciocínio do que realmente está em jogo, quais são os interesses dos jogadores e quem assumirá o comando, caso a vontade dos eleitores seja transgredida.

Todo mundo sabe ou deveria pensar e saber, o que está acontecendo no Brasil e fundamentalmente, o que está em jogo e por de trás de cada notícia divulgada através dos jornais, revistas ou programas de rádios e TVs: É daí que vem o controle ideológico e a tentativa de fazer o povo comprar tudo que eles vendem, principalmente, o que querem que a gente pense que é verdade e todos nós sabemos, que nem tudo é.

Que tal continuarmos nos falando no twitter?

TUCANO PREGA GOLPE E VÊ DILMA PERTO DA CASSAÇÃO




Integrante da linha-dura do PSDB, o deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP), que seria ministro da Justiça de um eventual governo Aécio Neves (PSDB-MG), defende abertamente a ruptura democrática no Brasil.

"Caso as contas de Dilma sejam rejeitadas, não haverá outro caminho que não seja um processo de cassação de seu mandato a ser conduzido no Congresso", diz ele. "O impeachment da presidente Dilma é uma hipótese cada vez mais considerada entre os parlamentares". Leia abaixo:

A uma "pedalada" da cassação

Carlos Sampaio

Caso sejam rejeitadas as contas de Dilma, não haverá outro caminho que não seja um processo de cassação a ser conduzido no Congresso

O TCU (Tribunal de Contas da União) foi protagonista de uma manifestação histórica de independência e seriedade na fiscalização do Executivo ao exigir da presidente Dilma Rousseff, num prazo de 30 dias, esclarecimentos sobre 13 gravíssimas irregularidades cometidas pelo governo nas contas de 2014.

Trata-se de um marco no relacionamento entre as instituições democráticas brasileiras, pois é a primeira vez que tal exigência é feita. A rejeição das contas também seria algo inédito e feriria de morte o governo da presidente Dilma, que estaria, assim, sujeita à cassação por crime de responsabilidade.

Tanto o ministro-relator do processo no Tribunal de Contas, Augusto Nardes, como o procurador do Ministério Público no TCU, Júlio Marcelo de Oliveira, foram enfáticos e contundentes ao afirmarem que Dilma é a responsável direta pelas irregularidades encontradas.

Para eles, a presidente afrontou a Lei de Responsabilidade Fiscal, a Constituição, a Lei de Diretrizes Orçamentárias e o decreto que rege as aplicações dos recursos do Tesouro com o objetivo de fraudar as contas públicas para beneficiar-se politicamente em pleno ano eleitoral.

Esse entendimento embasa representação assinada pelo PSDB e por outros partidos da oposição, entregue à PGR (Procuradoria Geral da República) no final de maio. No documento, solicitamos que a PGR apresente ao Supremo Tribunal Federal uma ação penal contra Dilma "pela prática continuada dos crimes contra as finanças públicas". Ainda aguardamos um posicionamento.

São tantas as atrocidades fiscais cometidas pela presidente que seria demasiado enfadonho ao leitor relacioná-las neste espaço. Mas, apenas para termos uma ideia da bandalheira, cito as duas principais ilegalidades: infringir a Lei de Responsabilidade Fiscal por causa das "pedaladas" e omitir dos resultados fiscais do seu governo as transações deficitárias da União junto ao Banco do Brasil, BNDES e FGTS.

Por tudo isso, é grande a expectativa da oposição e dos brasileiros de bem com relação ao posicionamento do TCU. Caso as contas de Dilma sejam rejeitadas, não haverá outro caminho que não seja um processo de cassação de seu mandato a ser conduzido no Congresso.

O impeachment da presidente Dilma é uma hipótese cada vez mais considerada entre os parlamentares. Fragilizada politicamente, ilhada pela corrupção em seu governo e pela crise na economia, pressionada pelas vozes das ruas e pela baixíssima popularidade, a presidente pode, sim, ser alvo de um irreversível processo de cassação.

Isso sem falar nos desdobramentos da Operação Lava Jato, que já começam a subir a rampa do Planalto, com novas e reveladoras delações.

As "pedaladas" de Dilma podem marcar o fim melancólico de um governo que já entrou para a história como o mais corrupto, mentiroso e incompetente de que se tem notícia. A depender da vontade esmagadora dos brasileiros, esse governo poderia muito bem terminar assim, numa "pedalada" e pronto!