Pesquisar por palavra-chave

quinta-feira, dezembro 08, 2016

Wagner Moura denuncia o golpe de Temer em premiação de filme brasileiro


Durante a premiação do filme Aquarius, o ator Wagner Moura denunciou o golpe contra a democracia brasileira, simbolizado na figura de Michel Temer.

Por Diógenes Brandão

"Aquarius é um filme sobre a resistência. É lindo que o símbolo da resistência seja uma mulher. E é mais lindo ainda que essa mulher seja Sônia Braga", disse Wagner Moura, no ato de entrega do Prêmio Fênix Ibero-Americano de Cinema 2016. Lá, ele aproveitou para denunciar que "o Brasil vive um de seus piores momentos" que, esse ano, com a repetição nefasta do nosso histórico, "um governo ilegítimo foi alçado ao poder pela força de interesses políticos e econômicos alheios a democracia".

Ao denunciar o golpe, Moura foi ovacionado pela plateia. “O cinema brasileiro é um cinema político. Esse filme sintetiza a resistência dos artistas à ditadura militar e, agora, ao que eu chamo o golpe político contra uma presidenta eleita”.

O filme sai consagrado de premiação do cinema ibero-americano, onde recebeu duas estatuetas, nas categorias de Melhor Diretor para Kleber Mendonça e Melhor Atriz para Sonia Braga.

Mais conhecido como ator em filmes como 'Deus é Brasileiro', 'O Caminho das Nuvens', 'Carandiru' e 'Tropa de Elite' e 'Tropa de Elite 2', Wagner Moura é jornalista, diretor e músico.