Pesquisar por palavra-chave

quinta-feira, janeiro 07, 2016

Índio de apenas 2 anos foi degolado por um neonazista, suspeita o CIMI


Por Diógenes Brandão

Segundo informações do Conselho Indigenista Missionário (CIMI), a tarde desta quarta-feira (6) foi marcada de dor e revolta, na manifestação de cerca de 600 pessoas, entre indígenas dos povos Guarani Mbyá e Kaingang e não-indígenas, que participaram de atos em protesto pela morte do menino Kaingang Vítor Pinto, de dois anos, assassinado há uma semana na rodoviária de Imbituba (SC) enquanto era alimentado no colo de sua mãe.

Em nota, o CIMI afirma que o pequeno kaingang "foi assassinado por um homem que se aproximou, acariciou seu rosto e, com um estilete, o degolou, trata-se de um crime brutal, um ato covarde, praticado contra uma criança indefesa, que denota a desumanidade e o ódio contra outro ser humano. Um tipo de crime que se sustenta no desejo de banir e exterminar os povos indígenas".

A mesma nota diz que a Polícia Militar da região deu por desvendado o fato em poucos minutos. Prendeu, num bairro pobre, um presidiário, que usufruía do benefício do indulto de Natal e Ano Novo. Aparentemente tudo estava solucionado. Mas na delegacia da Polícia Civil de Imbituba o delegado ouviu o pai e a mãe de Vítor, e ainda outra testemunha, um taxista que estava no local na hora do crime. O homem indicado pela Polícia Militar como autor do assassinato não foi reconhecido pelas três testemunhas.

Pelas ruas de Chapecó e Imbituba (SC), indígenas manifestaram-se após assassinato de menino Kaingang e cobraram justiça.

Informações colhidas na delegacia por um advogado que acompanhou a família Kaingang dão conta de que esse cruel assassinato pode estar relacionado a ações de grupos neonazistas ou de outras correntes segregacionistas, que difundem o ódio e protagonizam a violência contra índios, negros, pobres, homossexuais e mulheres.

O Conselho Indigenista Missionário manifesta preocupação com o clima de intolerância que se propaga, na região sul do país, contra os povos indígenas. Um racismo – às vezes velado, às vezes explícito – é difundido através de meios de comunicação de massa e em redes sociais. Ocorrem, com certa frequência, manifestações públicas de parlamentares ligados ao latifúndio e ao agronegócio contrários aos direitos dos povos indígenas e que incitam a população contra estes povos. Em todo o país registram-se casos de violência e de intolerância contra indígenas e quilombolas, manifestadas concretamente nas perseguições, nas práticas de discriminação, na expulsão e no assassinato de indígenas. Nestes últimos dias pelo menos cinco indígenas foram assassinados no Maranhão, Tocantins, Paraná e Santa Catarina.

400 anos: Aniversário da cidade e da Revolução Cabana agitam Belém


A cidade erguida sob a floresta, hoje é a maior metrópole da Amazônia e comemora 400 anos. Imagem: Sérgio Bastos.

De hoje até a próxima terça-feira (12), Belém contará com diversas atividades em comemoração aos seus 400 anos e 181 da Revolução Cabana. Em ano eleitoral, tanto a prefeitura, quanto movimentos sociais realizam suas atividades em diferentes locais. Aqui você encontra a programação completa de tudo que acontecerá na cidade.
Por Diógenes Brandão

As comemoração dos 181 anos da Revolução Cabana começaram cedo, nesta quinta-feira (07), quando às 06h da manhã um grupo de ativistas e movimentos sociais realizaram um ato alusivo à data, no Monumento à Cabanagem, denominado "Alvorada Cabana" e deram início ao chamado "Movimento Belém Cidade de Direitos".

Do entroncamento, o grupo saiu em direção à feira do ver-o-peso, onde realiza um cortejo político cultural pelas ruas do centro da cidade, com encerramento previsto em uma manifestação prevista para a frente da prefeitura de Belém. 

Ainda hoje, um saral multicultural será realizado na praça do mercado de São Brás, a partir das 17h. No local, haverá a entrega do PRÊMIO RESISTÊNCIA MULTICULTURAL, para cidadãos, artistas, movimentos, coletivos e personalidades que estiveram ao longo de 2015 nas trincheiras da cultura, contra a falta de apoio, repressão e perseguição a movimentos, esforçando-se para expressar e viver suas formas de arte, informa a página do evento em uma rede social.

"É necessário discutir a cidade, pensar em como organizar as forças populares, sociais e culturais para construir uma cidade de direitos", justifica um trecho de um panfleto do movimento que de hoje até a próxima terça-feira realizará uma série de atividades em diversos locais da cidade.

Veja abaixo a programação completa pelas comemorações dos 400 anos de fundação de Belém e dos 181 anos da Revolução Cabana:, tanto da sociedade civil organizada, quanto pela prefeitura.

07.01.16 - Dia da Vitória Cabana (quinta)
================================

ALVORADA CABANA
Local: Monumento à Cabanagem
Horário: 6hrs (da manhã)
• Falas de lançamento das ações do movimento "Belém Cidade de Direitos"
• Poesia e/ou cântico alusivo à Cabanagem;
• Início da captação de participações para a CÁPSULA DO TEMPO "BELÉM 400+10" (a ser aberta daqui a 10 anos);
• Cartazes e faixas "Salve os 181 anos da Cabanagem";
• Saída rumo ao centro de Belém.

CORTEJO POLÍTICO CULTURAL
Local: Centro de Belém
Horário: 8:00hrs

Trajeto: 
1) Praça das Mercês (saída); 
2) Mercado do Ver-o-Peso;
3) Pedra do Peixe: encenação da chegada dos Cabanos; 
4) Esquina da 13 de Maio, rebatizando como Rua Eduardo Angelin;
5) Encerramento na frente da Prefeitura.

Dinâmica:
• Falas sobre momentos históricos;
• Intervenções musicais e poéticas;
• Panfletagem ao longo percurso;
• Captação de participações para a Cápsula do Tempo "Belém 400+10";
• Tribuna Cabana aberta à população.

SARAU MULTICULTURAL DO MERCADO
Local: Mercado de São Brás
Horário: 17hrs
• Abertura: Celebração inter-religiosa;
• Atividades culturais de diversas expressões em todo o entorno do Mercado;
• Captação de participações para a Cápsula do Tempo "Belém 400+10";
• Entrega do prêmio "Resistência Multicultural".


08.01.16 (sexta)
================

SEMINÁRIO "BELÉM CIDADE DE DIREITOS"
Local: Auditório Setorial Profissional, UFPA
Horários: das 8 às 17hrs
• Discussão dividida em 8 eixos temáticos para construção da Carta "Belém Cidade de Direitos" 
• Encerramento: ação cultural.

OCUPAÇÃO ARTÍSTICA NO ESPAÇO CULTURAL MESTRE 70
Local: Av. José Bonifácio, próximo à Av. Bernardo Sayão
Horários: 18hrs
• Ações culturais 
• Roda de conversa
• Captação de participações para a Cápsula do Tempo "Belém 400+10".

09.01.16 (sábado)
=================

FEIRAS LIVRES DA CIDADE DE BELÉM
Locais: uma feira em cada Distrito Administrativo 
Horários: das 8 às 12hrs
• Tribuna do Povo Cabano aberta às intervenções;
• Bike-som e rádio web Idade Mídia;
• Captação de participações para a Cápsula do Tempo "Belém 400+10";
• Comunicação dos objetivos do Movimento "Belém Cidade de Direitos".

10.01.16 (domingo)
==================

CORTEJO CULTURAL BELÉM CIDADE DE DIREITOS
Local: Praça da República
Início: 9hrs 
• Tendas, roda de carimbo, bike-som, rádio web, banda de fanfarra, artistas, esquetes, declamando e expondo;
• Discutir com a população a cidade que queremos;
• Comunicação das atividades do movimento "Belém Cidade de Direitos";
• Captação de participações para a Cápsula do Tempo "Belém 400+10".

REBATIZADO DA ALDEIA CABANA
Local: Aldeia Cabana de Cultura Amazônica - Davi Miguel
Início: 18hrs 
• Arrastão cultural e ato simbólico de rebatizado;
• Captação para a Cápsula do Tempo "Belém 400+10".

11.01.16 (segunda)
==================

ATO DO MOVIMENTO “BELÉM 400 ANOS SOB O OLHAR DO GUETO”
Local: Praça da República
Horário: 9hrs

OCUPAÇÃO DO MONUMENTO À CABANAGEM
Local: Monumento à Cabanagem
Início: 19hrs
• Encerramento das comemorações dos 181 anos da Cabanagem;
• Sinalização da futura localização da Cápsula do Tempo "Belém 400+10";
• Programação cultural diversa (música, poesia, grafite, cinema de rua).

12.01.16 (terça)
================

MANIFESTAÇÃO AFRO-RELIGIOSA "BELÉM CIDADE DE DIREITOS"
Local: Complexo do Ver-o-Peso, saída da Escadinha
Horário: 9hrs
• Lançamento da Carta-manifesto BELÉM 400 ANOS SEM RACISMO E SEM INTOLERÂNCIA RELIGIOSA
Oreganização: Movimento Atitude Afro e Comunidades Tradicionais de Terreiro

CELEBRAÇÃO CABANA DOS 400 ANOS DE BELÉM
Local: Praça Mártires de Abril (Praça da Leitura)
Horário: 18hrs
• Ato-show de encerramento com apresentações culturais;
• Lançamento da carta "Belém Cidade de Direitos";
• Encerramento e blindagem da Capsula do Tempo "Belém 400+10";
• Entrega das comendas “Cacique Iguamiaba”.

Programação na página: • BELÉM Cidade de Direitos

EIXOS TEMÁTICOS DO SEMINÁRIO "BELÉM CIDADE DE DIREITOS"

1 Desenvolvimento de uma Economia, popular solidaria, justa e ecológica na geração de emprego e renda.
Coordenador de Mesa: Leny Campelo
Facilitadores:
- Armando Lírio
- Roberto Senna
- Silvia Cruz

2 Saúde, Saneamento e Meio Ambiente
Coordenador de Mesa: Alexandre Costa e Rosa Helena Cruz
Facilitadores
- Eduardo Pasetto
- Gerson Dumont
- Zé Carlos
- Engº Eduirbe Araújo
- Dra Cristina Vasconcelos

3 Combate a Violência, com segurança e cultura de Paz
Coordenador de Mesa: Pai Fábio
Facilitadores
- Profº Jean François
- Profº Elarrat
- Ana Cláudia Lins - SDDH

4 Desenvolvimento sócio-espacial(espaços públicos, moradia digna de interesse social, regularização fundiária, urbanismo – desafios de desenvolvimento metropolitano integrado)
Coordenador de Mesa: Sandra Batista
Facilitadores
- Jorge Panzera
- Sandra Cruz
- Charles Aviz

5 Transporte Humano: Mobilidade, acessibilidade e sistema público viário de qualidade
Coordenador de Mesa: Rodrigo e Apolônio Brasileiro
Facilitadores:
- Patrícia Bitencourt
- Fernando Carneiro
- Dra Cristina Luchard (OAB)

6 Patrimônio Material e Imaterial (Todas as expressões culturais / cultura Patrimônio histórico. 
Coordenador de Mesa: Marquinho Silva
Facilitadores:
- Flávio Nassar
- Cincinato

7 PAINEL: Justiça Social e Direitos Humanos: Comunidades Tradicionais, crianças, juventude, mulheres, Idosos, indígenas, negros e LGBT 
Coordenador de Mesa: Charles Alcântara
Facilitadores:
- Luanna Tomaz
- Alan Fonseca
- Luzia Miranda
- Terezinha Torres
- Ricardo
- Jairo Amaral
- Beto Paes
- Jorge Farias
- Sergio Brasão

8 Educação Esporte e Lazer
Coordenador de Mesa:  Araceli Lemos
Facilitadores:
- Lucilia Matos
- Luciene Medeiros
- SINTEPP
- Marinor Brito
- Adelaide Brasileiro

A prefeitura também divulgou sua programação alusiva aos 400 anos da cidade, onde consta apenas programações culturais, com grupos e artistas locais. que se apresentam de amanhã até terça-feira, no portal da Amazônia, Icoaraci, Mosqueiro e Outeiro.

Dia 08/01

Icoaraci
Local: Pça Matriz
Horário: a partir de 19:00 h
1- Banda Espoleta Blues
2- Banda Delinquentes
3- Grupo de  Carimbó Sancari
4- Nelsinho Rodrigues e Banda


Dia 09/01

Outeiro
Local: Estacionamento da Praia Grande
Horário: a partir de 19:00 h
1- MC Bruno B.O
2- Banda Molho Negro
3- Banda Reggaetown
4- Viviane Batidão e Banda.


Dia 10/01

Mosqueiro
Local: Vila 
Horário: a partir de 20:00 h
1- Banda República Imperial
2- Banda Strobo
3- Mestre Solano e Banda
4- Tonny Brasil e Banda

Dia 11/01

Belém
Local: Portal da Amazônia
Horário: a partir de 19:00 h
1- Banda Gang do Eletro
2- Dona Onete
3- Fafá de Belém
4- Israel Novaes
5- Aparelhagem Super Pop

Dia 12/01

Belém
Local: Portal da Amazônia
Horário: a partir de 19:00 h
1- Edilson Moreno e Banda
2- Lia Sophia e Banda
3- Pinduca e Banda
4- Félix Robatto e Banda
5- Gaby Amarantos
6- Aparelhagem Carroça da Saudade