Pesquisar por palavra-chave

quinta-feira, outubro 27, 2016

Juiz determina suspensão de propagandas de Zenaldo Coutinho


Via Diário Online.
Uma decisão liminar da Justiça Eleitoral em favor do candidato Edmilson Rodrigues e da coligação Juntos pela Mudança determinou que o candidato Zenaldo Coutinho suspenda a veiculação de propagandas eleitorais que utilizem a imagem do Governo do Estado do Pará, em especial, a do cheque moradia no horário eleitoral gratuito.
De acordo com a decisão, proferida pelo juiz da 97ª Zona Eleitoral, Antônio Cláudio Von Lohrmann Cruz, se a coligação de Zenaldo Coutinho descumprir a liminar, deverá pagar multa única no valor de R$ 200 mil para o caso de descumprimento, a partir da notificação.
Além disso, o juiz requisitou que o Secretário Municipal de Habilitação de Belém uma “relação com os nomes dos beneficiários do programa Viver Belém - Cheque Moradia, com os valores liberados, empenhados, com citação da fonte de recursos públicos”.
AÇÃO
Segundo os autos da ação de investigação judicial eleitoral, há diversas provas de que o candidato à reeleição para prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, está se utilizando de ações do Governo do Estado do Pará, considerando que o Governador também é do PSDB, para promover a gestão municipal.
No processo, são citados os casos dos programas eleitorais dos dias 20 de outubro (noturno), 22 de outubro (noturno) e 23 de outubro (vespertino), que anunciaram parcerias com o Governo do Estado como o Ginásio de Esportes, recém inaugurado (Mangueirinho), cheque-moradia; a macrodrenagem na bacia do Tucunduba e o prolongamento da avenida João Paulo II.
De acordo com o magistrado, “o problema está em que o Mangueirinho já está concluído há muito tempo e foi inaugurado às vésperas do pleito como forma de beneficiar o candidato Zenaldo Coutinho, violando o princípio da igualdade entre os competidores”.
O juiz entende que “é evidente que o uso da marca pelo Governo do Estado tem o condão de identificar a atual gestão municipal, realizando, assim, uma propaganda institucional em período vedado por lei e visa beneficiar o candidato Zenaldo Coutinho, ‘colando’ sua imagem nas realizações daquele ente estadual”.

Ex-senador tucano, Mário Couto entra na campanha do PSOL e militância decreta voto nulo


Por Diógenes Brandão

Com uma ficha corrida extensa no Ministério Público Estadual e Federal, inúmeros processos na justiça estadual e federal, o ex-senador Mário Couto, deixou o PSDB, partido que passou 25 anos e recentemente ingressou no PMDB, partido que o escalou para contribuir com a campanha de Edmilson Rodrigues (PSOL), que disputa novamente a prefeitura de Belém, com Zenaldo Coutinho (PSDB).

O ex-senador tucano, que já foi preso por porte de armas de grosso calibre  e por comandar bancas do jogo do bicho no Pará (leia aqui), Mário Couto sempre falou a palavra "ética", mas é réu em 11 processos de corrupção. (leia aqui).



O estranhamento é tanto, que militantes do PSOL, me enviaram o link da publicação acima, encontrada no site de Edmilson Rodrigues, que noticia uma condenação judicial contra Mário Couto, agora aliado de Edmilson.

A campanha de Edmilson foge do assunto, mas um vídeo (clique aqui ou assista abaixo) que circula pela internet, mostra o professor Maneschy, ex-candidato do PMDB, que disputou o primeiro turno das eleições, apresentando o ex-tucano em uma plenária do seu partido, na presença da ex-deputada estadual Araceli Lemos, hoje presidente estadual e coordenadora geral da campanha do PSOL.

Ao verem o vídeo nas mídias sociais, já que a campanha lilás (PSOL) não mostra o antigo adversário, inimigo mortal da esquerda paraense e nacional, a militância do PT, PCdoB, REDE, PDT, PV e do próprio PSOL, fica sem entender que tipo de acordo teria trazido Mário Couto, também conhecido como Tapiocouto, para o lado de Edmilson Rodrigues.

Por isso, muitos militantes da esquerda local, se unem aos que já vinham anunciando o voto nulo ou que iriam viajar e depois justificar o voto, para não reforçarem a eleição de Zenaldo, nem de Edmilson.

Aumente o volume e assista o vídeo abaixo, que entra para a história da política paraense, onde boi "avuá", sob o comando do senador Jader Barbalho (PMDB), o maior estrategista de oito (08) das últimas dez (10) campanhas eleitorais do Pará.


Para saber mais sobre Mário Couto, digite seu nome no espaço de buscar acima desta postagem. O acervo é grande.