Pesquisar por palavra-chave

quinta-feira, outubro 19, 2017

Jatene anuncia reforma da SEDUC e servidores temem passar 15 meses no "inferno"

Durante os 15 meses previstos pela reforma do 'SEDUCÃO', servidores terão que se apertar em um antigo prédio.

Por Diógenes Brandão

O antigo prédio do AC Simões no Entroncamento, será durante 15 meses o inferno para os servidores do SEDUCÃO, apelido dado à sede da Secretaria Estadual de Educação, que depois de 32 anos de construído será reformado pela primeira vez. O anúncio foi feito na manhã desta quarta-feira (18), pelo governador Simão Jatene e a secretária de Estado de Educação, Ana Claudia Serruya Hage. 

A obra está orçada em quase R$ 30 milhões, oriundos do financiamento que o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) concedeu ao Governo do Pará dentro do Pacto pela Educação, que teve o projeto elaborado pela então secretária de Educação do governo de Ana Júlia, Socorro Coelho, que ouviu servidores de todos os setores e autorizou a elaboração da maquete e a busca por financiamento da obra, entre os anos de 2009 e 2010. Com sucessão de governo, só agora, passados 07 anos do terceiro governo de Simão Jatene é que a obra é anunciada e cheia de problemas para quem trabalha no "SEDUCÃO".

Vai ser um inferno

Os servidores que atuam na sede da instituição terão que se adequar em um espaço 4 vezes menor. É isso que mostra uma rápida pesquisa sobre o prédio para onde serão transferidos temporariamente os que hoje ocupam 20.708 metros quadrados da SEDUC. Um servidor do órgão informou ao blog que o local onde o governador alugou para abrigar a instituição será o antigo prédio da AC Simões, no Entroncamento. 

Com um aluguel anunciado pelo valor de R$ 80.000,00, o prédio conta apenas com 5.629,44m² - o que significa 4 vezes menos o tamanho da SEDUC - divididos em 05 andares, com subsolo, térreo, mezanino e tão somente 40 salas e 15 banheiros. Além disso, o local possui um estacionamento limitado para 40 vagas de carros pequenos, o que ao certo trará muita dor de cabeça para quem trabalha e visita a SEDUC.

Ao blog,  dois servidores estaduais lamentaram pelo congelamento dos salários, cortes de gratificações e a desvalorização salarial dos profissionais da educação no Estado e comentaram sobre o anúncio da obra: "A ideia é boa, mas tem ano eleitoral. Será que vinga? Espero que sim. Além de um prédio condigno com o perfil do servidor, o governo deve melhorar o ganho desse servidor. Porque é bom trabalhar num espaço organizado e bonito, mas com a cabeça tranquila de quem tem condições financeira adequada", disse Jorge Viegas, secretário-geral do SINSATAP - Sindicato dos Servidores Administrativos Técnicos e de Apoio do Estado do Pará, fundado recentemente. 

Já para uma técnica em Educação que trabalha no "SEDUCÃO", O pior ainda está por vir: "Quando soube da reforma eu fiquei feliz, claro. Mas quando me falaram que o local para onde seremos transferida, logo percebi: Vai ser um inferno", ressume A.F.L, que pediu anonimato para preservar sua vida profissional.

Assista a animação com a maquete virtual da nova sede da Seduc:


Leia a matéria Estado investe em obras de reforma e ampliação da sede da Secretaria de Educação, publicada na Agência Pará.



Localizado no KM-10 da Avenida Augusto Montenegro, no Bairro do Tenoné, o prédio central tem vários anexos. Além de garantir melhor adequação dos espaços dos setores das Secretarias Adjuntas, a ampliação vai permitir agregar outros órgãos da gestão da educação que funcionam em prédios distantes da sede, entre eles o Núcleo de Esporte e Lazer (NEL) e o Centro de Formação dos Profissionais da Educação Básica do Pará (Cefor).