Pesquisar por palavra-chave

segunda-feira, dezembro 17, 2018

Nilson Pinto faz avaliação positiva dos trabalhos da CREDN e destaca contribuição ao futuro governo

Nilson Pinto: “Compilamos um documento com propostas objetivas para as áreas de Política Externa, Defesa e Inteligência, para ser entregue ao presidente eleito e à sua equipe".

O deputado Nilson Pinto fez uma avaliação positiva dos trabalhos da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN), que preside, e destacou a importante contribuição ao futuro governo. “Compilamos um documento com propostas objetivas para as áreas de Política Externa, Defesa e Inteligência, para ser entregue ao presidente eleito e à sua equipe.

O deputado Nilson Pinto fez uma avaliação positiva dos trabalhos da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN), que preside, e destacou a importante contribuição ao futuro governo. “Compilamos um documento com propostas objetivas para as áreas de Política Externa, Defesa e Inteligência, para ser entregue ao presidente eleito e à sua equipe. Trata-se de uma contribuição da CREDN, da qual Bolsonaro sempre foi membro, à formulação das políticas que serão implementadas a partir de 1º de janeiro nessas áreas”, explicou.  

O documento, de 14 páginas, é resultado do Seminário “Política Externa, Defesa e Inteligência na Projeção Internacional do Brasil”, promovido pela Comissão no dia 21 de novembro. O evento reuniu especialistas com renomada experiência nas três áreas e foi prestigiado por mais de 30 delegações estrangeiras, militares das Forças Armadas, diplomatas, empresários, acadêmicos e técnicos de diversos órgãos públicos.   

Além desse trabalho, Nilson Pinto destacou ainda a importância dos debates acerca dos 40 anos do Tratado de Cooperação Amazônica, que também serviu para a identificação dos gargalos estratégicos, sociais e de segurança que os oito países membros da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA) terão de lidar. Esta agenda foi discutida em seminário que a CREDN realizou em julho deste ano e que contou com a participação de representantes dos diversos países amazônicos.   

Segundo ele, “temos que seguir no caminho do fortalecimento dessa organização e das demais entidades de cooperação Pan–Amazônica. Somente a união e a integração irão favorecer os objetivos do desenvolvimento humano dos povos da região com responsabilidade socioambiental e sustentabilidade”, afirmou.   

O deputado acrescentou que, entre os meses de abril e dezembro, a Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional realizou um total de 16 reuniões deliberativas, aprovando 30 requerimentos, 11 sugestões de emendas à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e 4 à Lei Orçamentária Anual (LOA), além de 43 proposições, incluindo 29 acordos internacionais, 3 projetos de decreto legislativo e 11 projetos de lei.  

No mesmo período, 7 audiências públicas foram realizadas cobrindo temas de Relações Exteriores, Defesa Nacional e Inteligência, nas quais participaram ministros de Estado, oficiais generais das Forças Armadas, diplomatas, gestores públicos, pesquisadores e acadêmicos.   

Nilson Pinto também proferiu duas palestras sobre o papel desempenhado pela CREDN e seus reflexos para as Forças Armadas, dirigidas aos oficiais superiores e alunos da Escola Superior de Guerra (ESG), Escola de Guerra Naval (EGN) e Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (ECEME). “Além disso, recebemos 27 embaixadores estrangeiros e duas delegações parlamentares internacionais, fortalecendo a Diplomacia Parlamentar e ampliando o foco de atuação dos diferentes grupos de amizade”, assinalou.    

“Na nossa avaliação, a Comissão encerra os seus trabalhos com um saldo extremamente positivo, apesar de ter sido um ano curto, devido às eleições gerais.  Mas, esse trabalho só foi possível graças ao esforço e à participação ativa de cada um dos membros da CREDN, além da equipe da sua secretaria, sempre à disposição para ajudar a viabilizar as diversas ações do colegiado”, concluiu.

Com informações de Marcelo Rech, jornalista da Câmara dos Deputados.

Escoltado pela polícia durante protesto, secretário de finanças é atingido por ovos em Curralinho

Por Dário Pedrosa

Júnior Aires, Secretário de Finanças de Curralinho e filho da atual prefeita foi hostilizado por manifestantes ao sair da sede da Prefeitura.  

Servidores jogaram ovos no Secretário quando este estava sendo escoltado por polícias civis e militares para deixar o prédio.  

Os protestos são contra os cortes feitos nos pagamentos dos salários dos professores do município, assim como pela reivindicação para que haja a restruturação do PCCR. Alguns professores tiveram até 40% dos seus vencimentos retirados dos seus contra-cheques de Novembro.

Assista o vídeo:



Ouça a entrevista do jornalista Dário Pedrosa com a coordenadora do SINTEPP em Curralinho:\

terça-feira, dezembro 11, 2018

Pra quem vai a cobiçada Secretaria de Comunicação do governo Helder Barbalho?

Dois nomes de confiança estão cotado para assumirem a secretaria de Comunicação do Pará.


Por Diógenes Brandão

Dois nomes estão cotados para o cargo: Fernando Thompsom, jornalista experiente com militância na imprensa nacional e que já foi assessor de comunicação da Vale. Por último, quando Helder Barbalho (MDB) foi ministro de Michel Temer (MDB), ele exerceu uma uma espécie de consultoria nessa área. Por tudo isso, seu nome é bem cotado para o cargo. 

O outro nome é de Vera Oliveira, que exerceu o mesmo cargo na área de comunicação com o governador eleito, quando ele era prefeito de Ananindeua. Na campanha, embora houvesse resistência de alguns setores próximos ao candidato, Helder Barbalho bancou Vera no papel de assessora de comunicação da campanha. Trata-se de uma pessoa de extrema confiança dele e com bom trânsito nos veículos de comunicação local.

A Secretaria de Comunicação é responsável pela distribuição da verba destinada à propaganda. Segundo o Diário do Pará, em 07 anos, o atual governador Simão Jatene destinou R$ 386 milhões para a pasta. Resta saber quanto será gasto de agora em diante e quanto alimentará os veículos de comunicação da família do governador eleito. 

Estamos de olho!

domingo, dezembro 09, 2018

Movimentação financeira revela que a suposta honestidade de Bolsonaro é um grande mito


Por Diógenes Brandão, com informações do blog do Sakamoto

O PT errou muito, errou feio, deixou roubarem e alguns petistas roubaram. Disso a gente não cansa de ser lembrado, mas ao fugir da coletiva de imprensa sem explicar a origem do dinheiro que o COAF revelou sendo movimentado entre contas da família de Bolsonaro, inclusive da esposa do presidente eleito, Onyx Lorenzoni mitou por nos fazer lembrar que quem não deve, não teme - e nem treme.

O futuro chefe da casa civil e hoje forte de Jair Bolsonaro, revela que a frase dita por Bolsonaro: "Me chama de corrupto, porra!", agora faz sentido.

Bolsonaro também é corrupto?

Leia em Irritação de Onyx mostra que tática de atacar o PT e a imprensa tem limites


quinta-feira, dezembro 06, 2018

Motoristas de aplicativos se fortalecem e conquistam direitos através de sindicato

Além de diversos direitos e benefícios, os motoristas usufruem de um aplicativo de transporte de passageiros no qual os motoristas ficam com 100% do faturamento.

Por Diógenes Brandão

O Sindicato de Motoristas de Transporte por Aplicativos no Estado do Pará -  SINDTAPP foi fundado em agosto deste ano e já está funcionando a pleno vapor. 

Com a adesão de centenas de motoristas a cada semana, a entidade nestes três meses de atuação já demostra força e solidez, pois além de possuir sede própria, vem ampliando os benefícios oferecidos aos seus filiados, como planos de saúde, seguros de vida e para os automóveis. 

Além disso, os filiados tem direito aos convênios com clubes de lazer, postos de gasolina, lojas de auto-peças, lava-jatos, oficinas mecânicas, assim como possui convênios com entidades de peso, como o SEST/SENAT, onde os motoristas tem acesso a cursos profissionalizantes e usufruem de toda a infraestrutura e serviços, que vão da área de lazer, com piscina, restaurantes, campo de futebol e serviços profissionais como Odontólogo, Psicólogo, Fisioterapeuta e muito em breve um clínico geral.

Para motoristas que porventura estejam sem seus veículos para poderem trabalhar, um convênio do SINDTAPP possibilita a compra de automóveis, com valores que chegam a R$40/dia e a entrada de apenas R$3.000,00, que ainda pode ser parcelado em até 10 vezes.

Localizada na Avenida João Paulo II, 130 (próximo ao final da linha do Curió), a sede do sindicato vem recebendo diariamente centenas de motoristas em busca de apoio e dos seus direitos, já que as empresas que controlam os aplicativos de mobilidade urbana, evitam qualquer tipo de relacionamento que não seja o financeiro. 

Criada para defender os direitos de uma categoria que existia, mas só se agrupavam em grupos de aplicativos de mensagens ou canais de rádio acionados também por um aplicativo nos smartphones, com a entrada em funcionamento do sindicato, os motoristas passaram a ter mais segurança e apoio para desenvolver seu trabalho, pois a entidade disponibiliza advogado, seguro de vida, planos especiais de empresa de telefonia, facilidades para aquisição de carro próprio, serviço de rastreamento próprio e o melhor: Um aplicativo de transporte de passageiros no qual os motoristas ficam com 100% do faturamento, o LetsGoDrivers.   

Como o aplicativo é do próprio SINDTAPP, seus filiados são co-proprietários e, portanto, o utilizam sem pagar nada ao app.

Portanto, os motoristas de aplicativo de transportagora tem sua representação oficial perante os  órgãos públicos e privados e todos que estiverem sindicalizados passam a usufruir de diversos benefícios e empresas que disponibilizam seus serviços com descontos especiais.

Conheça mais sobre o SINDTAPP e baixe o app LetsGoDrivers.





sábado, dezembro 01, 2018

Os nomes do secretariado que Helder Barbalho ainda não anunciou

Helder Barbalho monta seu governo com poucas indicações políticas de seus aliados, mas promete o segundo e terceiro escalões para os mais dedicados na campanha.  


Por Diógenes Brandão

Um dia depois de eleito governador do Pará, após uma acirrada disputa de dois turnos com o deputado estadual Márcio Miranda (DEM), Helder Barbalho (MDB) anunciou o óbvio: Mudará toda a composição do primeiro escalão do governo de Simão Jatene (PSDB), assim que assumir o cargo. 

Alguns nomes já estão confirmados para compor o futuro governo de Helder Barbalho, outros nem tanto. Veja abaixo alguns dos nomes prestes a serem anunciados como futuros secretários do governo do Estado do Pará, caso as previsões se confirmem.

SECTET: De Reitor para Reitor

Embora cotado para secretaria de Educação, o ex-reitor Carlos Maneschy (MDB) deve suceder o também ex-reitor Alex Fiuza de Melo na SECTET - Secretaria de Ciência, Tecnologia, Educação Profissional e Tecnologia. São amigos, portanto, fica tudo em casa. 

SEDUC: Ananindeua presente

A Secretaria de Educação vai ficar com Leila Freire, que já foi secretária de Helder na mesma pasta, quando ele foi prefeito de Ananindeua. Depois ela foi pra Benevides, município da região metropolitana, que serviu de apêndice para o governador eleito alojar o pessoal que ficou no relento, quando ele saiu da prefeitura de Ananindeua.   

PGE é com Sefer e Casa Civil com Parsifal

O advogado Ricardo Sefer, que prestou “bons” serviços para a campanha de Helder Barbalho, é um dos cotados para assumir a Procuradoria do Estado. No currículo, é procurador de carreira e genro do todo poderoso Parsifal Pontes, já confirmado para chefia da Casa Civil. É bom lembrar que há outros pretendentes para essa função.  

Do Aurá ao IASEP

Dr. Daniel, vereador de Ananindeua que ficou famoso pela forma surpreendente com que foi eleito deputado estadual mais votado nas eleições de 2018, que, mesmo sendo do PSDB, foi o maior cabo eleitoral do Helder Barbalho em Ananindeua, está na expectativa de que o acordo seja cumprido e ele assuma a presidência da Assembleia Legislativa. Como a coisa não está tão fácil para aquelas bandas,  pois diversos deputados aliados estão de olho no mesmo espaço, a cúpula da equipe de transição quer que ele aceite o IASEP de porteira fechada, o que tem deixado o pessoal da área de saúde de cabelo em pé. É que Dr. Daniel é dono de hospitais e cresceu no seu ramo de negócios de uma forma muito rápida. 

Dr. Daniel tem no currículo também o fato de ter sido o grande articulador e mentor do caso "Gordo do Aurá", uma invenção que atacou em cheio a campanha de Marcio Miranda.   

SEGUP sem ex-de Goiás

A Secretaria de Segurança está nas mãos de Ricardo Balestreri, que já faz parte da equipe de transição. Mas o salário de secretário, considerado baixo, tem sido um obstáculo. Lembrando que ele foi secretário de segurança de Goiás, na gestão do tucano Marconi Perillo, recentemente preso por suspeitas envolvendo pagamentos de propina da Odebrecht. Ao deixar a secretaria de Segurança, Balestreri assumiu outra secretaria do governo Perillo, já que o resultado de seu trabalho na segurança pública não estava agradando nenhum goiano.   

COSANPA com 'os de casa'

A Cosanpa deve ficar com Eduardo Ribeiro, que já foi presidente da companhia em outras gestões. É irmão de Fernando Ribeiro e gente de confiança da família Barbalho. 

SEFA pra um de fora

De Minas Gerais, o administrador René Sousa foi convidado por Helder Barbalho para comandar a Secretaria da Fazenda. O governador eleito já vinha sinalizando que tinha preferência por nomes que tenham experiência na Receita Federal. Mesmo orientado de que havia bons nomes por aqui, ele confidenciou que não apostava em nomes da terra. 

Pelos corredores da SEFA, o nome de Charles Alcantara continua sendo cogitado por servidores de carreira interessados que o futuro governador escute-os e valorize a 'prata da casa'. Para quem não o conhece, Charles Alcantara é auditor fiscal do Estado e ex-presidente do Sindifisco Pará. Interlocutor dor  do PT junto ao PMDB, nas eleições que elegeram em 2006 a governadora Ana Júlia (PT), de quem foi chefe da Casa Civil até abril de 2008. Atualmente ele preside a Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital (Fenafisco).

SEPLAN dos sonhos

Para a Seplan, a dedicada Maria Eugenia Rio desejava realizar o seu sonho de voltar àquele órgão, mas Helder acabou de anunciar que a pasta vai ficar no comando de Hana Sampaio Ghassan, auditora de carreira, que foi secretária de Finanças de Helder Barbalho quando ele foi prefeito de Ananindeua. Ela teve uma passagem também na secretaria de Finanças de Belém, com o tucano Zenaldo Coutinho.


SEAD com as meninas da casa

Pra completar, sabe-se que a técnica Rebecca Hesketh, que é da Seplan, está tentando ir para a Sead. É sobrinha da jornalista Vera Castro e tem o apoio da Maria Eugenia Rio. 

A conferir.