Pesquisar por palavra-chave

quarta-feira, setembro 19, 2018

DOXA Pesquisas: Facada em Bolsonaro não sensibilizou a maioria dos paraenses

Por Diógenes Brandão, com informações da DOXA Pesquisas    

36,8 dos paraenses acha que o episódio da facada no candidato Bolsonaro não vai mudar nada o resultado das eleições. Já 20,2% dos eleitores entrevistados está indiferente e 13,8% diz que ele vai perder mais votos. 

23,6% dos paraenses diz que Bolsonaro irá se vitimizar com a facada e isso vai aumentar sua votação.

5,6% não souberam opinar ou não responderam a pergunta.

A pesquisa DOXA foi divulgada na última segunda-feira (17).



FICHA TÉCNICA DO REGISTRO DA PESQUISA  

Registrada no TRE-PA sob o protocolo PA-05803/2018, a nova pesquisa realizada pelo Instituto DOXA coletou as informações acima durante período de 12 a 15 de setembro com 1.896 eleitores, entrevistados nas 12 mesorregiões do Estado.       

O nível de confiança utilizado é de 95% e a margem de erro estimada de 2,25% para mais ou para menos. A pesquisa foi encomendada GRAVASOM/A Província do Pará.   

Leia também:   






DOXA: A maioria dos paraenses não vota em citados na Lava Jato

Por Diógenes Brandão, com informações da DOXA Pesquisas  


A pesquisa DOXA divulgada na última segunda-feira (17), revela que a maioria absoluta (50,4%) dos eleitores entrevistados não votaria de jeito nenhum em um candidato que já tenha sido citado pela Lava Jato. 



35% dos eleitores entrevistados dizem que poderiam votar e 6,9%. 7,1% Não souberam opinar ou não responderam a pergunta.






Pesquisa Presidente: No Pará, mesmo mais rejeitado Bolsonaro lidera, seguido de Haddad

Por Diógenes Brandão, com informações da DOXA Pesquisas

Divulgada a pesquisa DOXA para presidente.

Veja os números: 

 



FICHA TÉCNICA DO REGISTRO DA PESQUISA

Registrada no TRE-PA sob o protocolo PA-05803/2018, a nova pesquisa realizada pelo Instituto DOXA coletou as informações acima durante período de 12 a 15 de setembro com 1.896 eleitores, entrevistados nas 12 mesorregiões do Estado.     

O nível de confiança utilizado é de 95% e a margem de erro estimada de 2,25% para mais ou para menos. A pesquisa foi encomendada GRAVASOM/A Província do Pará.


Leia também: