Pesquisar por palavra-chave

segunda-feira, maio 27, 2019

Pra que serve a IOEPA, se não presta serviços para os órgãos públicos do Pará?


Por Diógenes Brandão

Um atento leitor do blog AS FALAS DA PÓLIS percebeu algo inusitado no Diário Oficial do Estado desta segunda-feira, 27. Nele, o extrato da ata de registro de preços de uma prestação de serviço de uma gráfica, contratada via pregão eletrônico, pelo Ministério Público do Estado do Pará.


O que mais chama a atenção do atento leitor é que os serviços da gráfica situada em Brasília, poderiam muito bem serem realizados no Pará, inclusive pela Imprensa Oficial do Estado, que segundo propaganda no próprio site da autarquia, diz ter capacidade técnica e modernos equipamentos para atender o governo do Estado e outras instituições.




Outra coisa que merece a atenção dos contribuintes que pagam os salários dos servidores públicos, temporários e efetivos da Imprensa Oficial do Estado é de que desde o dia 1º de Março deste ano, o Diário Oficial do Estado deixou de ser impresso, acabando assim a principal atividade do órgão, hoje sob a tutela do PCdoB, que loteou os cargos de direção, como militantes do partido - e tem como presidente do mesmo, o comunista Jorge Panzera, também presidente da legenda - em troca do apoio que declarou ao governador Helder Barbalho, durante as eleições de 2018.

'Qual a finalidade de tanta gente pendurada neste órgão público, com um imenso parque gráfico, hoje praticamente parado por falta de serviços?', indaga o leitor do blog.

Governo do Pará continua contratando temporários e descartando concursados



Por Diógenes Brandão

Sem nenhum edital para concurso público, Helder Barbalho lança seu 10º PSS - Processo Seletivo Simplificado, onde visa contratar servidores públicos temporários, deixando de cumprir a promessa de campanha, presente em seu programa de governo, de realizar concursos públicos para formação do quadro funcional do Estado.

Leia também: 


O mais novo PSS do governo visa contratar temporariamente 19 profissionais de nível superior e 26 de nível médio para o HEMOPA. O processo terá as inscrições abertas entre os dias 28 e 29 deste mês. 


Segundo a página Focando em Concursos, o processo seletivo terá validade de 01 (um) ano, a contar da publicação do seu resultado final no Diário Oficial do Estado, podendo ser prorrogado uma única vez, por igual período, a critério da Instituição.  

Esse é o 14º PSS que o HEMOPA realiza desde 29/01/2017.


Conforme já dito aqui, a página Focando em Concursos, administrada pelo jornalista Raimundo Castro vem se notabilizando pela cobrança da realização dos concursos públicos prometidos pelo governador e diversos prefeitos paraenses.   

Em recente postagem, a página revelou que a promessa feita pelo governador, de promover concursos para sete (7) mil policiais militares, não trará aumento ao efetivo da tropa, tal como foi dito no jornal Diário do Pará e replicado pelos demais veículos de comunicação.  




A página também denuncia a falta de cumprimento do Termo de Ajuste de Conduta (TAC) firmado pelo Governo do Estado e o Ministério Público do Pará (MPPA). Em vez de cumprir o pactuado com o MPPA, lançou 10 (dez) Processos Seletivos Simplificados (PSS). São eles:   
2 para o Hospital Gaspar Viana, com 178 vagas;   
2 para a UEPA, com 166 vagas mais cadastro reserva (CR) para professor; 
343 vagas para agente prisional (SUSIPE) – sem ter a sensibilidade de chamar os 638 excedentes do Concurso C-199, o que liberaria Policiais Militares da guarda de penitenciárias, deslocando-os para a ronda nos bairros;   
Fasepa, com 117 vagas;   
Renato Chaves, com 71 vagas;   
SESPA, com 106 vagas;  
SEAD, com 14 vagas para médicos.  
HEMOPA, com 45 vagas;

TOTAL: 1.040 vagas temporárias imediatas.