Pesquisar por palavra-chave

terça-feira, abril 13, 2010

Cultura e educação na garupa da bicicleta

Do Blog do Gláuber Piva.
Os moradores da comunidade Cidade de Deus, no Rio, têm, desde ontem, livros à disposição na porta de casa. É o projeto Bicicloteca. A ação é da CUFA (Central Única das Favelas) e foi idealizada pela roteirista de cinema Manuela Dias com o apoio do Colégio Mopi e Diálogo Design. Os livros chegarão aos moradores em uma bicicleta dirigida por um garoto que vai ser chamado de "biciclotecário". A bicicloteca vai percorrer as ruas com alto-falante com locução das atrizes Camila Pitanga e Heloísa Perissé, que são madrinhas do projeto. O debate sobre desenvolvimento que fazemos aqui neste blog também passa pelo debate da democratização do acesso aos bens culturais. Está mais do que provado que gosto se ensina e se aprende. Erram os que ficam apenas reclamando que brasileiro não sabe ler, que brasileiro lê mal etc., etc. Só haverá radicalização democrática, por exemplo, se as políticas de educação e cultura e meio ambiente e esportes dialogarem. É claro que os diálogos podem reunir e distanciar agentes de vários setores, a depender da pauta e do momento. Cultura e educação são temas estruturantes no debate sobre o alargamento das políticas para o desenvolvimento. Reduzir a cultura às artes ou a educação ao conteudismo instrumental é aproximar os horizontes e diminuir as possibilidades de emancipação. Por outro lado, políticas de cultura que não sejam efetivas no tratamento das artes e artistas, ativando setores da economia criativa e induzindo práticas de economia solidária são políticas condenadas a um modelo financiamento à cultura de curto prazo, já que as perspectivas dos beneficiários diretos se encerram na dependência do caixa estatal. O projeto da CUFA na Cidade de Deus é o típico modelo de política pública que, mesmo não sendo realizado por ente estatal, tem o reconhecimento e participação da comunidade, perspectiva de longa duração, democratiza o acesso e contribui para a consolidação de uma visão de mundo não alicerçada no consumo. Certamente há muito o que se aprender com a CUFA.