Pesquisar por palavra-chave

quinta-feira, junho 24, 2010

A Tristeza do PPS e do PSDB

Extra, Extra...

PSDB até hoje não definiu quem será vice de Jatene.

Valéria (DEM) não quer ser vice de Jatene.

Em briga, PSDB local sofre intervenção nacional e fica sem comando.

Essas bem que poderiam ser as manchetes nos jornais locais, mas não são.

Como não são público os interesses que os meios de comunicação de massa defendem.

O jogo está sendo jogado nos bastidores.

Vic, que é presidente do DEM e blogueiro que o diga!

Marido obediente, o rapaz que se proclama o ban-ban-ban dos blogs desta banda, deu um 'time' em suas postagens - tidas pelo estilo 1,99, ou um dos mais piegas - pra se aventurar na articulação CQC (Custe o que Custar) pela eleição de sua esposa, a ex-governadora Valéria Pires Franco, hoje tida como possível noiva da eleição paraense.

O PT avança pelo interior mas não está bem nas pesquisas, basta vê-las, mas é o nome de Ana Júlia que ainda se torna um obstáculo.

Obstáculo que será paulatinamente vencido quando a vigorosa e contundente campanha publicitária começar.

Nas rádios, Tv,s e nas ruas!

É quando a militância petista põe os pés na rua, te segura mano!

Já o PSDB, este foi se construíndo no Pará como um gigante de pés-de-barro, acumulando força pelo interior do Estado abocanhando prefeitos do PMDB e de quem mais pudesse com a tal União pelo Pará, a qual, tem seus antigos expoentes, agora na base de apoio da governadora Ana Júlia.

Não é por acaso, que muitos prefeitos do PMDB, DEM e alguns vereadores e prefeitos do PSDB tem agradecido à governadora pelo kit faz estrada: Há sim, uma mudança significativa no trato da coisa pública e na relação prefeitura/governo estadual.

Há quem veja no Simão Jatene um bom gestor, administrador conhecedor da máquina pública, tendo sido servidor de Jader, Almir e tantos outros e um dia governador sem gozar da chance da reeleição. O problema? Seu partido!

Sob intervenção, o PSDB no Pará terá seu comando até o fim das eleições 2010 indicado pela executiva nacional. Uma vergonha!

A briga entre os caciques gera sangue e só não invade mais as páginas dos jornais locais por serem por assim dizer, complacentes com os "donos do poder".

A exceção é o Diário que tira sangue do coitado que tiver apóio do rival o Liberal com quem trava a disputa pela cotas publicitárias/verbas de propaganda.

Pena daqueles que só se nutrem de informação pelos jornais oficiais!

Pena do povo do Pará que precisa avançar seu desenvolvimento e não terá propostas deste nível em debate nesta eleição!

Vergonha para quem acreditou que elles poderiam resolver os sérios e graves problemas de nosso Estado, mas em 12 anos o legado deixado foi a privatização e o assassinato dos sem-terra, sem falar da farra com esquemas que até hoje se avolumam no MP.

Triste esse partido, viu?!

E o PPS?

Mais triste e miúdo ainda!