Pesquisar por palavra-chave

sexta-feira, junho 19, 2015

Belém: Pesquisa aponta a violência, insegurança e o tráfico de drogas como os principais problemas

Um ano antes das eleições municipais, a última pesquisa realizada pelo Instituto Doxa, no período de 3 a 5 de junho/2015, revela que em cada 10 pessoas, 09 já foram assaltadas ou sofreram algum tipo de ação de bandidos em Belém.

A pesquisa identificou a partir da pergunta “Você ou alguém de sua família ou conhecido próximo já foi assaltado/vítima de alguma ação de bandidos em Belém?”. E o resultado é extremamente alarmante: ao somarmos os índices “o próprio entrevistado” mais “alguém da família” e mais “conhecido/amigo próximo”, chega ao patamar de 95,6%. Apenas 4,4% não sofreu algum tipo violência na cidade de Belém.

Gráfico 01: Índice de quem foi assaltado/vítima de violência em Belém

Fonte: Pesquisa de campo/Doxa

MAIORES PROBLEMAS DE BELÉM

A “violência/insegurança/tráfico de drogas” é, hoje, o maior problema enfrentado pela população belenense: 42,1% dos entrevistados afirmam que é esse o problema que mais os afligem. Depois, mas com índice bem menor aparece ´questões relacionadas à “saúde”, ao “trânsito/mobilidade” e “transporte público”.

Gráfico 02: Principais problemas de Belém

Fonte: Pesquisa de campo/Doxa.

REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL

Você é Contra ou a Favor da redução da maioridade penal? - 60% dos entrevistados é a Favor da redução da maioridade penal. Apenas 23% é contra; outros 9% são indiferentes e 8% não opinou.

Quanto aos motivos de serem contra ou a favor, destacam-se os que são a favor o fato que vai “diminuir a violência/criminalidade”, “vai diminuir a impunidade” e “tem que pagar pelos seus atos”. O índice dos que não sabem dizer algum motivo é de 28,2%.

Gráfico 03: Posição de quem é contra ou a favor da redução da maioridade penal


Fonte: Pesquisa de campo/Doxa.

LEGALIZAÇÃO DAS DROGAS ILÍCITAS

66% dos entrevistados de Belém são contra a legalização das drogas ilícitas. Apenas 11% são a favor. Outros 13% são indiferentes e 10% não opinou.

Os principais motivos levantados pelos entrevistados foram. “droga leva a violência”, “droga é uma droga”, “aumenta a violência/criminalidade”, “não resolve problema nenhum”, “já tem muitas drogas nas ruas”.

Gráfico 04: Posição de quem é contra ou a favor da legalização das drogas ilícitas

Fonte: Pesquisa de campo/Doxa.