segunda-feira, fevereiro 01, 2016

Barco naufragou quarta-feira no Marajó. Governo Jatene só agiu neste domingo

Embarcação naufragou no Marajó com seis pessoas que eram município de Vigia, região nordeste do Pará.

Sob o título Embarcação naufraga e cinco estão desaparecidos, via Diário OnLine

A embarcação Marinheiro de Vigia naufragou em Soure, no Marajó, no rio Rabo da Onça, na última quarta-feira (27) com seis pessoas a bordo.

Contudo, a Marinha do Brasil, através da Capitania dos Portos da Amazônia Oriental (Cpaor), informou que tomou conhecimento do acidente apenas na noite de ontem (30) e as buscas só foram iniciadas neste domingo (31).

Um helicóptero do Corpo de Bombeiros Militar (CBM), que não havia decolado por questões climáticas, foi enviado para auxiliar nas buscas. As buscas encerraram na noite deste domingo (31) e ninguém foi encontrado. O trabalho para tentar localizar as vítimas retornará na manhã de segunda-feira (1º). 

Moradores e familiares das vítimas chegaram a interditar a rodovia PA-14, neste domingo, que dá acesso ao município de Vigia, reivindicando a demora na localização dos tripulantes. A via foi liberada após o helicóptero do Corpo de Bombeiros Militar chegar no local. 

Em nota, a CPAOR esclareceu que "tomou conhecimento, por volta das 20h do dia 30 de janeiro, do naufrágio de uma embarcação pesqueira de nome 'Marinheiro de Vigia', com seis tripulantes a bordo. O naufrágio teria ocorrido por volta das 5h da manhã do dia 27 de janeiro."

A nota ainda afirma que "um dos tripulantes, que se encontrava flutuando com uma bóia de rede de pesca, foi resgatado por uma embarcação que navegava nas proximidades do Cabo Maguari, próximo à Ilha do Marajó. Os outros cinco tripulantes permanecem desaparecidos." 

Finalmente, "o sobrevivente resgatado chegou a Icoaraci por volta de 00h do dia de hoje (31). Devido ao fato de estar muito debilitado, não resistiu e faleceu na manhã de hoje" e "um Inquérito Administrativo será instaurado, visando apurar as causas do ocorrido."

De acordo com o CBM, todos os ocupantes da embarcação residiam no município de Vigia, no nordeste paraense, localidade de onde a embarcação saiu.

A embarcação, inclusive, já foi localizada, porém, não havia ninguém em seu interior.

Segundo alguns moradores de Vigia, um helicóptero do governo do Estado foi solicitado pela prefeitura do município para dar apoio nas buscas, mas teria sido negado, o que provocou uma manifestação e o bloqueio da entrada do município até a chegada do veículo.

Por telefone, o CBM informou que o helicóptero não decolou por questões climáticas, mas que foi cedido para ajudar no resgate, chegando ao local do acidente durante o período da tarde.

O CBM, juntamente com a Cpaor, continuam na região fazendo as buscas. No entanto, com o avanço da noite, as buscas devem ser encerradas por causa da baixa visibilidade e serão retomadas somente na manhã de segunda-feira (1º).

Ainda não há informações sobre o que pode ter provocado o acidente com a embarcação.