Pesquisar por palavra-chave

sábado, maio 10, 2008

Cidadanias Distintas

Membros do Peta fazem protesto contra exportação de animais na Austrália

A consolidação de direitos sociais, políticos, econômicos e culturais, garantem aos cidadãos do chamado primeiro mundo a preocupação com temas diversos, diferente dos desafios que temos por aqui.

Habitação, Reforma Agrária, Saneamento, Saúde e Educação Pública, entre outras áreas ainda não universalizadas como direito básico da população brasileira, nos fazem achar exagerados e superflúos os protesto como o acima realizado pela ONG PETA.

Fala Crítica

"As câmaras de gestão são uma quimera e as políticas públicas mudancistas, no que é estruturante e essencial, já estão no nível do “só acredito vendo”. Com certeza essa esterilidade em matéria de capacidade de gestão não é da governadora e sim de quem ela responsabilizou realizar a tarefa. Parcos projetos mais visíveis dos quais a SEGOV se encarrega possuem uma concepção ineficaz ao foco que pretendem, como o ProCampo, ou estão no limiar do fracasso retumbante, como o FSM 2009, cuja infra-estrutura para a realização ainda está no entusiasmo e a equipe responsável está longe de ter sequer uma estabilidade ou acertar o passo."
Leopoldo Vieira, em seu blog, o ex-nobre do Castelo de Greiscow, destila sua versão sobre quem é o He-man do governo.

A Fala da Vereadora

"Fomos nós, governadora, que enfrentamos a ditadura militar e conquistamos a democracia. Fomos nós que conquistamos, na luta, o direito de nos expressarmos e de nos constituirmos como cidadãos. Não será uma filha bastarda da luta que nos impedirá de trilhar o caminho da vitória"
Vereadora Marinor Brito em sua página na Internet (e no seu blog também), retaliando a governadora pela repressão da PM, que sob ordens expressas do chefe da casa civil desobstruiu a entrada do orgão e o tráfego na Av. Augusto Montenegro,durante a manifestação, protagonizada por servidores da educação em greve, uns ligado ao PSOl outros não. O horripilante spray de pimenta e as terríveis bombas de efeito moral e gás lacrimogêneo não faltaram por lá.

Protesto Virtual

Da Folha de São Paulo

Piratas virtuais invadiram o site do Senado mexicano (www.senado.gob.mx) e publicaram a foto da personagem Chiquinha, da série "Chaves", criada pelo comediante mexicano Roberto Gómez Bolaños.

Os piratas virtuais se manifestaram contra a privatização do transporte público em Santiago do Chile e demonstrando apoio aos agricultores de soja da Argentina, que repudiam um aumento de impostos sobre a exportação dos grãos.

O grupo também critica projeto do presidente mexicano, Felipe Calderón, de permitir a entrada do setor privado no setor energético. Leia mais

As Falas da Reputação

Do Portal Cultura
Reputação, 104.7. Assim vai ao ar a rádio comunitária do Grupo de Mulheres Prostitutas do Pará (Gempac). As prostitutas, filhos e filhas delas, amigas, amigos e jovens do projeto Atelier da Vida, desenvolvido pela entidade desde 2000, estão aprendendo a operar, produzir e comandar programas na oficina de Rádio Comunitário, realizada pela Secretaria de Estado de Comunicação, do governo do Estado, na sede do Gempac, no bairro da Campina, em Belém.
Leia mais sobre esta emblemática ação da SECOM.

Paz com Voz

O Encontro Estadual do PSB trará mais água pra debaixo da ponte que liga o partido ao governo. Recém vitorioso da queda de braço com opositores internos, Ademir Andrade pode ver seu indicado para a SEAD, cair junto com seu mandato de mais de 25 anos à frente do partido. Será mesmo? Abaixo uma matéria reproduzida do Diário do Pará no Portal Cultura, elucida o ocorrido entre as partes do PSB e o governo:
O advogado Nélson Marzullo, que concorre com uma chapa à direção estadual do PSB, disse ter reunido na última quarta-feira com Maria Aparecida para discutir a questão. “O Cláudio Puty está tentando conquistar deputados para a base aliada e, ao mesmo tempo, interferindo internamente em questões partidárias do PSB. É uma recomposição burra, já que conquista votos na AL, mas perde com a imensa maioria dos militantes do PSB que repudia o que Ademir Andrade representa. O governo cedeu à chantagem”, critica. Segundo ele, o ex-senador Ademir Andrade e o deputado Cássio Andrade querem apenas cargos e não ajudar o governo. “A governadora cometeu um imenso equívoco e colocou a raposa no galinheiro”, salienta Marzullo. A Camara Municipal de Belém será o palco desta, que promete ser a briga no mês, já se preparou para eventuais conflitos físicos. Colocou câmeras e a guarda municipal de prontidão. Orlando Bordalo, atual presidente estadual do PSB foi o indicado por Ademir Andrade para substituir Maria Aparecida na SEAD, cota do partido no "acordo" com o governo. As previsões não lhe são favoráveis: A maioria dos militantes em Belém e Ananindeua, acenam para uma mudança no comando da legenda. O Blog espera não ter que divulgar tristes relatos sobre o encontro e deseja paz à todos os militantes e dirigentes do PSB. Paz com Voz, pois sem Voz, não é Paz é Medo! Como diz a música do Rappa.

Brasil em Alta

A edição deste sábado do jornal britânico "The Guardian" dedica uma página inteira ao "país do futuro", o Brasil, explicando por que muitos acreditam que finalmente "o gigante adormecido da América do Sul" está acordando.
Leia mais na Folha

Poliça Para Quem Precisa

A presidente estadual do PSOL, Araceli Lemos, divulgou nota em que repudia a repressão policial à manifestação dos professores, ocorrida na manhã desta sexta-feira, em Belém. Segundo informações do comando de greve, sete pessoas ficaram feridas e nenhum acordo foi feito. Eles chegaram a bloquear a Rodovia Augusto Montenegro, em frente ao Palácio dos Despachos, como parte da programação do movimento. Na nota, o PSOL “exige da governadora Ana Julia o imediato abandono da postura repressiva, autoritária e truculenta, que tem servido para expor a abissal distância entre seu discurso e sua prática cotidiana.” É a seguinte, na íntegra, a nota da Executiva Estadual do PSOL:
---------------------------- 1. O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), no Pará, manifesta seu mais veemente repúdio à repressão policial que se abateu na manhã de hoje, 9, sobre uma manifestação pacífica de centenas de professores e servidores da rede estadual de ensino, em greve há 17 dias por reajuste salarial e por efetivas melhorias na caótica situação da educação pública paraense. 2. Sob ordens diretas da Casa Civil da governadora, a tropa de choque da PM investiu com extrema violência contra os servidores que interditavam naquele momento a rodovia Augusto Montenegro, em frente ao Palácio dos Despachos, em Belém, exigindo que as negociações com as autoridades do governo fossem retomadas. Ao invés de abrir negociação com os manifestantes e respeitar o direito constitucional de greve dos servidores públicos, a governadora Ana Julia (PT) preferiu trilhar o caminho do ataque frontal a uma categoria que nas últimas três décadas forjou a mais importante e representativa entidade sindical dos servidores públicos, o Sintepp. 3. Este fato ficou evidenciado não somente das cenas de truculência da PM espancando educadores em plena via pública, como já se manifestara desde a última quarta-feira quando o governo do Estado ingressou com uma ação na Justiça para tentar colocar a greve na ilegalidade e forçar o retorno ao trabalho, sob pena de pagamento diário de uma absurda multa de R$ 100 mil. 4. O PSOL expressa sua integral solidariedade aos trabalhadores em educação, pois reconhece como legítimas suas reivindicações. E, nesta oportunidade, exige da governadora Ana Julia o imediato abandono da postura repressiva, autoritária e truculenta, que tem servido para expor a abissal distância entre seu discurso e sua prática cotidiana. O único caminho para superar o atual impasse é o retorno do governo à mesa de negociação, no contexto do absoluto respeito ao direito constitucional de greve e à liberdade e autonomia sindical. Belém, 09 de maio de 2008 Araceli Lemos Presidente do PSOL - Pará