Pesquisar por palavra-chave

terça-feira, junho 09, 2009

Jornalismo Graduado

O Site Acorda Pará trás uma Coluna chamada "Horrível" onde podemos ver as pérolas da imprensa regional.
É uma melhor do que a outra!
A foto abaixo, a matéria é de um jornal do município da Vigia denominado ‘O Pescador’, ano 18, nº. 164 – Maio de 2009, pg. 11.
Aqui é a vez do Bacana escorregar feio, tanto que pra mim o cara deve ter quebrado a Culuna vertebral, ou cerebral, como queiram. (ver encarte Diarinho 07.06.09)
Aqui uma cheia de Homor, identificada por este poster e divulgada em 2007 neste blog.
É assim.

Novas Regras em 2010

No blog do Colunão, de WalterRodrigues.

Sob a liderança do deputado Flávio Dino (PT-MA), a Câmara prepara novas regras eleitorais, que provavelmente entrarão em vigor já em 2010. Regras menos restritivas que as estabelecidas pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), especialmente quanto à chamada “pré-campanha” e quanto ao uso da Internet para propaganda político-eleitoral.
A referência para o debate, explica o deputado maranhense, é o conjunto de resoluções do TSE, porém mudando o que for necessário e eliminando dúvidas e ambiguidades, para dar mais sugurança jurídica aos candidatos e militantes.
Segundo a assessoria de imprensa de Flávio Dino, o texto em discussão pelos partidos deve abordar cinco pontos principais: 1) ampliação da campanha na internet; 2) normas da propaganda eleitoral; 3) registro das candidaturas; 4) processo judicial eleitoral; e 5) pré-campanha. A ideia é aproximar a lei da realidade, diminuindo o faz-de-conta sem “liberou geral”. Faz de conta que Dilma e Serra ainda não são candidatos, quando todo mundo sabe que já são. Entretanto, a maioria também acha que não seria bom que a campanha aberta e franca fosse autorizada desde já. A questão é achar uma regra suficientemente moderada e realista que possa ser de fato ser aplicada.
Em alguns pontos, é possível que as restrições aumentem, em vez de diminuir. É o caso da pichação de muros, que pode ser proibida, como já aconteceu na eleição passada com showmícios e distribuição de brindes.
No caso da Internet, ao mesmo tempo em que será ampliada a liberdade de criar saites em favor dos candidatos, estuda-se uma maior repressão aos insultos e difamações, hoje mais comuns na web que nas outras mídias.

22 anos de Descaço

No blog do filho, Paulo Fonteles mantém-se vivo e atuante.
No transcurso do vigésimo-segundo anivérsario do assassinato do ex-deputado e advogado de posseiros do Sul do Pará, Paulo Fonteles, ocorrido em 11 de Junho de 1987 é, mais do que nunca necessário avaliar suas idéias e legado para atual fase da luta pela terra no Brasil. E isso num momento de franca expansão do Agronegócio, partircularmente na Amazônia e a odiosa tentativa de criminalização dos movimentos sociais brasileiros, praticadas pela grande mídia e reacionários de todas as espécies.
A vida de combates de Paulo Fonteles atravessou três décadas de profundo compromisso com questões concernentes aos temas mais urgentes da nação brasileira como a democracia, as liberdades políticas, a reforma agrária e o socialismo.