Pesquisar por palavra-chave

terça-feira, novembro 19, 2019

ALEPA: Carlos Bordalo e Jarbas Vasconcelos frustram concursados

Bordalo alega ter regras dicionare leis que limitam o governador de nomear os concursados da SUSIPE.


Por Diógenes Brandão, com informações do portal da ALEPA e replicado no Amazon Live

Um grupo de concursados da SUSIPE, recentemente transformada em Secretaria de Estado, procurou o blog AS FALAS DA PÓLIS para relatar completa frustração com o deputado estadual Carlos Bordalo (PT), quanto com Jarbas Vasconcelos, ex-presidente da OAB-PA e hoje odiado por parte da atual direção da entidade, por ter proibido o exercício legal e o direito dos advogados em visitar seus clientes, os custodiados no sistema penal.

Sob ordens de dois decretos estaduais assinado por Jarbas e politicamente por Helder Barbalho, as prerrogativas dos operadores do direito que tentavam acessar as cadeias públicas foram sumariamente suspensas por um longo período, logo após a Chacina de Altamira e a chegada da Força Tarefa de Intervenção Penitenciária, que foi denunciada por práticas de tortura neonazistas contra os presos paraenses.

"O que eu me comprometo com vocês é de procurar o governador para uma saída diante desse cenário, mas é preciso entender também que nenhum gestor tem o poder absoluto de só tomar decisão, há regras, leis. Vocês têm o melhor acompanhamento jurídico que é a Defensoria Pública, mantenham a motivação", disse o Presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Alepa, o deputado Carlos Bordalo, ao discutir soluções para a ausência de convocação por parte do governo do estado, dos aprovados no concurso da Susipe, que foram à ALEPA pedir ajuda dos deputados para tentarem sensibilizar o governador Helder Barbalho.

Um dos concursados que pediu para não ter seu nome divulgado, disse que está ansioso por sua nomeação, já que pediu dispensa do emprego em que estava, para poder estudar e se preparar para o cargo de Agente Penitenciário e que se fosse para ouvir a recomendação do deputado petista, para que procurem a Defensoria Pública, pra que teriam ido até à ALEPA pedir ajuda dos parlamentares?

Os concursados pediram a audiência para obterem apoio para que fossem nomeados. A Susipe enviou representante, mas as nomeações dependem de decisões que passam pela SEAD e a Procuradoria Geral do Estado, que não apareceram, como bem frisou e cobrou as suas presença, o deputado Eliel Faustino (DEM).

"Eu pensei que ele ia destruir o PT e ele destruiu foi o PSL", brinca amigo de Bolsonaro



Via Top Buzz


Apesar de não mais estarem oficialmente filiados a mesma sigla – o PSL – o deputado federal Julian Lemos brincou com o tom de intriga que vem sendo repercutido na imprensa nacional entre ele e o presidente Jair Bolsonaro e avisou que permanece amigo do ex-correligionário apesar das divergências partidárias.

Segundo o paraibano, mesmo que a intriga se confirme, ele seria capaz de passar por Bolsonaro e ainda dá um ‘beliscão’ diante do nível de amizade que os dois nutriram ao longo dos anos.

“Hoje em dia você não pode fazer uma crítica que já lhe chamam de traidor. Se hoje você fizer uma crítica positiva ao presidente você é adorada. Mas se você disser que o presidente está falando um pouco mais, se você colocar os filhos, então já lhe tacham de comunista. Rapaz é uma coisa impressionante. Isso deixa a gente acéfalo. Quem aguenta escutar alguém que é fanático demais? Nosso Brasil ainda está todo fragmentado. Temos que ter responsabilidade, eu como político e o eleitor como eleitor. Cheguei até aqui junto com meu presidente Jair Bolsonaro, subi a rampa com ele, e na hora que ele descer, eu desço com ele, independentemente de ele estar bem comigo ou não, virar a cara para mim ou não. Minha intimidade com Bolsonaro é tamanha que se ele passar por mim, virar a cara, eu ainda dou um beliscão nele, então para mim a intriga dele não vale de nada”, pontuou.

Julian foi mais além e disse que todos pensavam que Bolsonaro seria o responsável por destruir o PT (Partido dos Trabalhadores) que tem como principal estrela o ex-presidente Lula, todavia ele acabou acabando com o PSL, que foi o partido que ajudou a elegê-lo.  

“Eu pensei que ele ia destruir o PT, ele destruiu foi o PSL (risos). Ainda bem que não destruiu, estou aqui fazendo só uma brincadeira”, brincou.  

As declarações de Julian repercutiram em entrevista à Rádio Band News FM, nesta segunda-feira (18).