Pesquisar por palavra-chave

terça-feira, fevereiro 26, 2008

The Last

Ao que tudo indica as eleições da UEPA que andava com seus desdobramentos contigenciados na justiça, dão ares de resoluções que independem deste poder, ficando agora na devida esfera governamental a decisão de nomeação do candidato mais votado para o cargo de reitor daquela universidade. Dentro do PT, passa-se lista de apoio como the last (como chama a última música da feria do som, o apresentador Edgar Augusto) tentativa de manter pressionada a governadora para que esta nomeei seu "companheiro" ao invés do candidato mais votado, mas tudo tem indicado que o atitude de Bira tem se revelado cansativa e desgastante até para si mesmo, pois com o intuito de pressionar exigindo apoio político-partidário, causa contrangimento à quem por este é procurado. Foi o sentimento que diversos militantes e dirigentes petistas declararam nos últimos dias às Falas. No mais, nos corredores da badalada corrida eleitoral de 2008, já se revela que o vereador Marquinho, acena para compor o governo estadual, numa posição que lhe garantiria manter condições de ter sua autonomia como parlamentar em 2008 em diante, sem ter que estar com a cabeça na guilhotina por conta das ameaças de retorno de Bira à câmara de vereadores, de onde saiu para ser secretário adjunto e candidato à reitor da UEPA deixando a suplência de seu mandato ao Marquinho da Condor pra alguns, das torcidas para outros e do PT para tantos outros e outras. Com essa confirmação, nos próximos dias, configura-se que a governadora e a sociedade organizada e formadores de opinião conseguirão ver fazer valer o direito democrático e finalmente a UEPA terá seu novo reitor eleito, nomeado. Demorou mas o que era para acontecer está próximo. Tirando o desgaste desnecessário - mais educativo - fica a pergunta: Quem ganhou e quem perdeu com mais de 3 meses de emblóglio sobre o caso?