Pesquisar por palavra-chave

domingo, fevereiro 24, 2008

Maquilagem de rua

Repórter 70 do Diário de Domingo Recurso vulgarizado pela repetição, as campanhas de outdoors costumam “homenagear” políticos reprovados na urna e a um passo do esquecimento. Nas últimas semanas, chama a atenção a quantidade de placas ressaltando “honestidade” e “ética” do ex-governador Almir Gabriel. O artifício publicitário agride as normas eleitorais e, no caso de Almir, desafia a memória do eleitor. As diversas denúncias de corrupção ao longo de seu governo e o recente envolvimento de seu filho, Marcelo Gabriel, com o crime organizado transformam a atual campanha de marketing em peça de humor negro. Mesmo não pactuando com o termo pejorativo e racista imbuído no termo humor negro, as Falas concorda com a observação de que o apelo que o PSDB tenta com sua campanha de resgate do aposentado e considera que a estratégia tucana só piora a condição do defunto, que partiu para o sudeste, com a cara dentro de um saco e tem no seu filho a boca torta do cachimbo da corrupção que a família envolveu-se nestes anos que tomaram de assalto à coisa publica, utilizando para isso a publicidade para camuflar as gestões voltadas ao interesse de seus privilégios e dos seus correligionários - como diziam os antigos!