Pesquisar por palavra-chave

quinta-feira, janeiro 01, 2009

Filme: Iracema, uma transa Amazônica.

Sinopse: Em 1974, Jorge Bodanzky, Orlando Senna e Wolf Gauer realizaram estefilme que se tornaria uma pequena obra-prima do cinema brasileiro. Em contrastecom a propaganda oficial da ditadura, que alardeava um país em expansão com aconstrução da Transamazônica, a câmera revelava os problemas que essaestrada traria para a região: desmatamento, queimadas, trabalho escravo,prostituição infantil. Misturando documentário e ficção, é a história dajovem Iracema e do motorista Tião Brasil Grande.
O filme é na realidade um auto-retrato da população da Transamazônica. Retrata realisticamente os problemas da região. Conta a história de uma menina ribeirinha que vai a Belém com a família para pagar promessa na festa do Círio Nazaré. O ambiente da cidade e as companhias que ela encontra, levam amenina à prostituição. Conhece num cabaré um motorista de caminhão Tião Brasil Grande, um negociante de madeira. Iracema é influenciada a pegar a estrada pelas outras prostitutas, ela quer ir para os grandes centros ( São Paulo e Rio) e pega carona com o motorista Tião.
O filme ficou proibido pela censura durante seis anos. Nesse período, ganhouprêmios em festivais internacionais e, em 1980, quando liberado, foi o grande vencedor do Festival de Brasília.
Local: General Gurjão, altura do número 260 - esquina com Ferreira Cantão -antiga Bailique.
Início as 19h da terça-feira, 6 de janeiro de 2009.
Traga sua cadeira ou se acomode nas batentes das portas.
Realização: Cineclube Corredor Polonês (Corredor Polonês AtelierCultural+Cineclube Amazônia Douro+rede [aparelho]).
Pensamos que com essas ações a gente contribui com a re-valoração doespaço urbano e com a re-cuperação da auto-estima da população da Campina.
Informações: 32227543