Pesquisar por palavra-chave

sexta-feira, junho 25, 2010

Local e Nacionalmente, a crise da Direita é de Princípios

Charges do Manain
O PSDB paraense tá em pedaços. Depois de 22 anos de fundado, o partido não resistiu à 08 anos de oposição, depois de ter ficado 08 no governo federal e 12 no estadual, seus lideres brigam entre sí e não tem dó de expor o que há de mais nefasto na política paraense.
Almir Gabriel comandou por muito tempo o ninho tucano no Pará, hoje é uma das principais ameaça daqueles que um dia foram comandados e já sinaliza apoio ao PMDB de Jader, à quem um dia chamou de ladrão e hoje conversa e utiliza seu jornal para detonar o desafeto Jatene que entende de pescaria e violão. De jornalistas à vice-governadora e presidência do DEM/PA, respectivamente, o casal Valéria e Vic Pires Franco sem a parceria tucana que no Pará, ao contrário da orientação nacional, só abre espaço para o aliado se for como vice. O Casal está interessado em emplacar o Senado com ela e ele..(?) Ele vai assessorá-la, pois reeleito não será!

O poder do Serra de desorganizar as coisas é fora do comum. O Álvaro Dias não acrescenta nada e desagrega muito.

Aqui no RS tivemos pessima experiencia com o PSDB. Temos o vice e nada foi cumprido. Nos desrespeitaram. Imagine sem o vice.

Acordo é acordo. A vice era do DEM. Queremos ajudar o País, mas se PSDB não quer ganhar a eleição, como disse @bornhausen, "hasta la vista"!

O PSDB queria que diante desse golpe o Democratas ficasse calado, com o rabo entre as pernas, acatando o desrespeito.

As falas acima estão no twitter do Ronaldo Caiado (Go), vice-presidente nacional do DEMOCRATAS, partido aliado do PSDB de Serra (SP) e Jatene (PA), ambos candidatos majoritárioS que polarizando com as petistas Dilma (SP) e Ana Júlia (PA) disputarão os votos nas eleições de Outubro com projetos ambíguos e ao mesmo tempo colocarão nas mãos dos eleitores a decisão de volta ao passado e/ou a manutenção do status quo no cenário político brasileiro.

Os recentes acontecimentos envolvendo a cúpula dos dois partidos mais conservadores do Brasil - PSDB e DEMOCRATAS - estão numa crise sem precedentes na história recente de nosso país.

Veja o que diz o Estadão:

O vice-presidente do Democratas (DEM), deputado Ronaldo Caiado (GO), reagiu com indignação à notícia de que o senador Álvaro Dias (PSDB-PR) seria indicado para a vaga de vice na chapa de José Serra à Presidência da República. Caiado afirmou que defenderá na Executiva do partido a quebra da aliança com o PSDB.

"Essa atitude do PSDB de tentar tirar do Democratas a vaga de vice de José Serra é desastrosa e inconseqüente. O PSDB bagunça um grande colégio eleitoral que é o Paraná, desestabiliza partidos aliados por um nome (Álvaro Dias) que não vai acrescentar", publicou em seu perfil no site de micro blogs Twitter.

Pois é, prezados leitores, é por estas e outras que eu tenho dito que esta eleição será histórica não só por termos a 1ª presidenta eleita no Brasil, mas por vermos o povo ungindo um projeto de nação e descartando os representantes de projetos falidos e comprovadamente danosos aos interesses da maioria da população brasileira.

Cá no Pará, além do calor típico deste período, os ventos gelados vindos do centro-sul do país, provocam camadas de gelo na relação democrata/tucana por aqui também.

Vic Pires, o rapaz que além de deputado federal em seu último mandato gosta de se proclamar como o bam-bam-bam dos blogueiros paraenses, largou tudo na vida para dedicar-se na aventurança de eleger sua esposa, a ex-vice-governadora Valéria Franco, candidata derrotada ainda no primeiro turno das eleições de 2008 à prefeitura de Belém.

Nesse vale tudo, repito, ainda vamos ver muito boi voando.

Pode acreditar!