Pesquisar por palavra-chave

quinta-feira, dezembro 02, 2010

Após 'mancada' de Cabral, Padilha é cotado para Saúde

Do blog do Noblat

Com o mal estar criado entre PT e PMDB após a antecipação do nome de Sérgio Cortês para o ministério da Saúde, a solução estudada pelos dois partidos para sanar o impasse é a indicação do ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, para a pasta.


A confusão entre PT e PMDB foi criada pelo governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), - que um dia depois de se encontrar com a presidente eleita Dilma - anunciou o nome de Côrtes.


A iniciativa de Cabral revoltou a cúpula do PMDB do Congresso, por ela ter sido tomada sem passar pelo aval dos parlamentares do partido.


A idéia atual é ter Padilha no comando do ministério e integrantes do PMDB em cargos do segundo escalão, como a Funasa.

O objetivo é ter um “ministério hibrido”.

Essa tese foi levada à Dilma que ainda deverá bater o martelo nos próximos dias. Caso ela prospere, abre-se uma vaga para o Ministério das Relações Institucionais, uma vez que Padilha era cotado para permanecer no cargo.

Nesta sexta-feira (3), devem ser anunciados oficialmente pelo menos oito novos ministros do governo Dilma. 

Diante desse novo cenário, o cargo de ministro de Relações Institucionais pode não ser um deles.

A lista dos ministros cotados para ser anunciada amanhã é a seguinte:

Casa Civil – Antonio Palocci
Secretária-Geral - Gilberto Carvalho
Comunicação – Paulo Bernardo
Justiça – José Eduardo Cardozo
Agricultura – Wagner Rossi
Minas e Energia – Edson Lobão
Defesa – Nelson Jobim
Relações Exteriores - Antonio Patriota