Pesquisar por palavra-chave

quarta-feira, agosto 31, 2011

A OAB e a Censura no FACEBOOK

Por mim, no Belém Debates


"[...]
Na primeira noite eles se aproximam
e roubam uma flor
do nosso jardim.
E não dizemos nada.
Na segunda noite, já não se escondem;
pisam as flores,
matam nosso cão,
e não dizemos nada.
Até que um dia,
o mais frágil deles
entra sozinho em nossa casa,
rouba-nos a luz, e,
conhecendo nosso medo,
arranca-nos a voz da garganta.
E já não podemos dizer nada.
[...]"

Maiakóvski.

Hoje de madrugada, postei uma enquete no Blog "As Falas da Pólis", no qual escrevo desde 2006, com a seguinte pergunta: Como você avalia o governo de Simão Jatene?

As respostas opcionais são: 

(  ) Ótimo
(  ) Bom
(  ) Regular
(  ) Ruim 
(  ) Péssimo

Partindo do pressuposto de que deveria ser isento e justo com os leitores e o público que me visita por lá, deixei as cinco (05)  perguntas na forma que acredito ser a ideal para aferir com este recurso não científico, o índice de aprovação/rejeição do atual governador, coisa que também o fiz na gestão de sua sucessora, a ex-governadora Ana Júlia. Aliás, As Falas da Pólis não era nem um pouco bem falado entre aqueles que eram rotulados como sendo do núcleo duro do governo petista e por seu ser filiado ao partido, imaginem o quanto isso me causou problemas. 
Mesmo assim, mantive o blog como um espaço democrático e combativo para aquilo que acredito ser o papel de qualquer cidadão, independente de sua formação acadêmica, seu patrimônio, cor de pele, credo religioso, concepção ideológica, etc.

Compreendo que a última campanha eleitoral revivemos climas tensos, entre as paixões provenientes das principais candidaturas que disputaram as eleições de 2010, mas quem acompanha as postagens feitas no Blog "As Falas da Pólis" compreenderá, que lá a crítica e a busca pelos mecanismos de controle social e participação popular é que imperam e dão o tom do que anuncio e critico, ao invés de apologias à favor ou contra partidos, estes ou aqueles parlamentares e os comentários são permitidos mesmo que eu discorde dos mesmos, com exceção de calúnias pessoais, palavras de baixo calão e outras impropriedades.

 
No entanto, o fundamentalismo programático de pessoas em busca de benefícios pessoais, cargos e demais interesses nem sempre dignos, faz com que exista na política paraense, torcidas pró e contra mandatos, líderes e partidos, como pôde ser constatado hoje na rede social "FACEBOOK".

O Imbróglio Autoritário

Foi lá, no FACEBOOK que excluído do grupo da OAB-PA por lançar a enquete do meu blog "Como você avalia o governo de Simão Jatene?”. 

Para tal absurdo, usaram o argumento de que como não sou advogado e postava "assuntos que não interessava aos mesmos" e assim julgaram e decretaram a CENSURA com minha exclusão sumária.

Mesmo que tenha feito a enquete as cinco (5) opções de respostas: Ótimo, Bom, Regular, Ruim e Péssimo e não ter votado, é claro, para deixar as pessoas livres para escolherem seu veredito, depois de mais de 80 comentários favoráveis e contrários à minha expulsam, proposta por três membros, entre os quais um moderador que não conheço, mas desconfio que não seja do corpo dirigente da Ordem dos Advogados, fui sentenciado à não fazer mais parte do mesmo. 

Quero salientar que isso pode parecer meio dramático, afinal de contas por que grilar com a exclusão de um grupo de uma rede social? Acontece, amigos e amigas leitoras, que mesmo não sendo nenhuma pessoa importante no meio jurídico e saber que não tenho casta, sou ativista social e venho há cinco (05) anos, me dedicado junto com outras pessoas e grupos de acadêmicos, intelectuais, partidários, não partidários naquilo que denominamos ser nossa militância virtual, onde nela  e/ou através dela, nos tornamos protagonistas de uma nova era da informação e lutamos contra a hegemonia dos meios de comunicação, tidos antes como a única voz à ser difundida por terem os veículos à sua disposição.

Não quero me alongar debatendo teorias revolucionárias do uso das redes sociais em prol da revolução, não se trata disso, quero apenas pontuar e deixar minha indignação pelo que aconteceu hoje e afirmar para aqueles que me conhecem que não deixarei me abater com o fato e denunciarei o fato para todos aqueles que eu puder alcançar para que O DIREITO À LIBERDADE DE EXPRESSÃO,  A CRÍTICA E A OPOSIÇÃO sejam respeitadas, mesmo que alguns não queiram.

Peço que isso seja divulgado para que a liberdade de expressão e a democracia não sejam aviltadas pela conveniência de quem acha que o poder está acima de tudo e de todos. 
Rogo que os advogados filiados à Ordem dos Advogados do Brasil lutem pelo resgate de uma OAB justa e defensora do direito coletivo, plural e em conexão com os anseios da sociedade.

Diógenes Brandão – Produtor audiovisual e autodidata em comunicação social, autor do blog As Falas da Pólis e colaborador de outros.

Meu twitter: @JimmyNight