Pesquisar por palavra-chave

quarta-feira, janeiro 29, 2014

A retomada do blog para as eleições de 2014



Venho aos poucos retomando a assiduidade nas postagens deste blog e confesso que já poderia ter feito algumas considerações sobre as eleições deste ano, pois quem conhece este espaço, sabe o quanto ele prefere debater política local e nacional, em detrimento de outros temas. Muitas vezes, a falta de atualizações pode parecer que é só preguiça mental o que nos impede de sentar e escrever um post. Não, não é só isso.

No meu caso, tem algo a mais. 

No final do ano passado saí derrotado de um processo eleitoral do PT, chamado PED, com uma convicção: O partido dos Trabalhadores de minha cidade perdeu a oportunidade de ter um militante engajado nas lutas dos movimentos sociais e disposto a fazer uma série de atividades bem planejadas e pactuadas com os diferentes grupos internos a fim de fortalecê-lo, mas a imensa maioria dos filiados de Belém, seguiram a lógica que merece ser colocada em xeque, com uma reforma política interna, a qual ponha os candidatos que disputam as eleições internas do PT em pé de igualdade, tal como o partido propõe na Reforma Política no Congresso Nacional. 

Traduzindo: Disputei contra um candidato que vinha para a reeleição contando com o apoio financeiro e estrutural de 03 deputados federais, 07 deputados estaduais e inúmeras prefeituras. A outra candidata contava com apoio de 01 deputado federal, 01 deputado estadual e algumas entidades e ONGs. Eu contava apenas com um grupo de militantes do movimento popular, sem liberação e nem dinheiro pra subsidiar as nossas ações cotidianas.

Por fim, no final do pleito, o resultado não poderia ter sido outro: O PT-Belém manteve-se alinhado à forma de gestão burocratizada e burocratizante. A pequena mudança que ocorreu no diretório municipal do partido, não lhe oferece as condições de dar o salto necessário para tirá-lo dos 3% de votos que o atual presidente traz de herança das últimas eleições municipais. 

Com essa afirmação, dou por encerrada minha avaliação deste Processo de Eleições Diretas de 2013, tão demorada de ser publicizada, mas ao mesmo tempo, fruto de um processo de amadurecimento político que me fez perceber que eu não posso deixar de opinar e colocar pra fora o que percebo. Ou seja, de ser fiel ao que acredito e quais são minhas críticas e sugestões para fazer com que o partido que tanto me dedico, em todos estes anos, saia do ostracismo que se meteu.

Com relação a minha posição sobre as eleições estaduais, tenho sido muito provocado para opinar sobre meu ponto de vista a cerca da estratégia eleitoral que deverá ser discutida e aprovada em um Encontro Estadual ainda com data indefinida.

Bom, isso não cabe mais aqui neste post e por isso, vou amadurecendo minha posição acumulada até o "dia D", partindo sempre da premissa de que preciso ouvir meus companheiros e dirigentes e só depois então, declarar minha bandeira para esta eleição.

É, comigo é assim. Quando sento pra escrever algo para a Pólis, não consigo escrever algumas linhas e ponto. Sei que isso facilita a leitura diária e muitos blogueiros acabam sendo atraídos para este estilo de redação, mas no meu caso, gosto de ir à fundo em minhas afirmação, incógnitas e porque não dizer, divagações?!

No entanto, a partir de hoje, iniciarei uma série de postagens voltadas ao cenário político e eleitoral e não ficarei sozinho. Trarei pra cá, postagens e artigos de outros blogueiros e pessoas que não blogam, mas são ativos nas redes sociais, enquanto outros mandam emails para este escriba que vira e mexe traz pra esse espaço textos de outros autores.

Avante, sem medo de ser feliz!


Siga-me no twitter: @JimmyNight