Pesquisar por palavra-chave

segunda-feira, junho 30, 2014

Eleições Pará: O jogo e seus jogadores

Nesta segunda-feira (30) termina o prazo para a realização das convenções partidárias em todo o Brasil e no Estado do Pará nove (09) partidos realizam suas convenções hoje. São eles: PSDB, PT, DEM, PSD, PSB, PR, PMN, PTB e o PMDB.

Destes, só o PT traz uma liderança de peso ao Estado para homologar sua decisão. Trata-se de ninguém mais ninguém menos que o ex-presidente Lula que participará de um evento hoje à tarde onde consolidará a aliança do seu partido com o PMDB, que ele mesmo ajudou a construir no decorrer deste ano e deverá gostar do resultado apurado até aqui. A liderança de Helder Barbalho na recente pesquisa do Instituto Alvo, mostra que os planos estão indo conforme planejado.

Helder Barbalho conta com o apoio do PT e do DEM numa coligação inusitada e que tirou do PSDB um aliado histórico.
Além disso, o PT assiste com entusiamo o racha na base aliada do governo Jatene, que deve lançar mais de um candidato para disputar a única vaga ao senado, colaborando para a eleição de Paulo Rocha (PT), candidato único apresentado pela oposição, que conta  um arco de 11 partidos coligados. São eles: PMDB, PT, DEM, PCdoB, PR, PDT, PROS, PHS, PSL, PTN e PPL.

Da parte dos tucanos, a convenção que apontará Simão Jatene como candidato à reeleição, teve que contar com esforços extras para acalmar o senador Mário Couto, que depois de chamar o governador Jatene de "Safado", havia prometido disputar com o alcaide, a preferência do PSDB para a cadeira de governador, batendo chapa na convenção partidária, prevista também para esta segunda-feira (30).

Com as negociatas feitas e os ânimos abrandados, 14 partidos estarão colaborando com a reeleição de Jatene, entre eles, o PSD do vice-governador Helenilson Pontes o qual disputará junto com Mário Couto (PSDB) a vaga ao senado e dividirão a máquina do Estado para suportar ambas as candidaturas.

Já a candidatura de Jefferson Lima (PP) ao senado ainda será avaliada pelo partido, também nesta segunda (30). É importante salientar que o PP de Gerson Peres definiu manter-se como base aliada de Dilma e no Pará pretende manter-se aliado de Jatene.

Simão Jatene aposta num time de densidade eleitoral para reeleger-se e para tal reatou os laços com antigos amigos.
As especulações da candidatura de Duciomar Costa para o governo e/ou senado até agora não passam de especulações. Em sua edição de hoje, o Jornal O Liberal trouxe a nota abaixo, na qual o ex-prefeito condenado e com os bens bloqueados pela justiça, ainda tem futuro incerto, mas limita-se ao cargo de deputado estadual ou federal, destoando com as informações trazidas pela matéria do jornal Diário do Pará, que afirma que Duciomar será mais um na frota de Simão Jatene que visa levá-lo à reeleição com a ajuda dos votos dos candidatos a pretensos senadores, somando a estes o nome de uma ilustre desconhecida indicada pelo Dep. Wladmir Costa, a Marcela Tolentino do Partido Solidariedade.

O Liberal diz que Duciomar será candidato a deputado Estadual ou Federal.

O Diário do Pará afirma que Duciomar será candidato ao senado.

Certos mesmos, só os candidatos do PRTB, PV e do PSOL, que virão com Elton Braga, Zé Carlos Lima e Marcos Carrera respectivamente, os quais prometem esquentar os debates e tentar azedar o favoritismo de Helder Barbalho e Simão Jatene, mesmo que esta possibilidade seja muito remota, pois as eleições deste ano deverão ser disputadas de fato pelos dois principais blocos rivais, coordenados pelo PMDB e do PSDB.

Quem viver, verá.