Pesquisar por palavra-chave

domingo, novembro 08, 2015

Eleições 2016: PSOL e PCdoB já tem os seus candidatos. PT segue indefinido

O final de semana foi decisivo para o PCdoB e o PSOL. Suas candidaturas a prefeito de Belém, conforme foram previstas aqui, se confirmaram.

O PCdoB bateu martelo na noite deste sábado e saiu da aba do chapéu do PT e do PSOL, lançando o deputado estadual Lélio Costa, ao pleito municipal. No entanto, em um grupos da esquerda paraense no WhatsApp, militantes do PCdoB cobram a retribuição do apoio que sempre deram ao PT, agora para o seu candidato.

Ao centro, Edmilson Rodrigues (PSOL) torcia para que o PCdoB lhe apoiasse em sua quarta disputa à prefeitura de Belém, mas assim como o PT, desta vez os comunistas terão candidato próprio. Foto: Robson Marques.

Em seu V Congresso Estadual, também realizado neste sábado, o PSOL reafirmou o nome do deputado federal Edmilson Rodrigues, como candidato a prefeito de Belém, pela quarta vez. Sua tendência interna, "Unidade Socialista" detém apoio de cerca de 58% dos filiados do partido e os 42% formado pelas demais tendências, pressionam para que não haja aliança com o PCdoB e o PT, além de cobrarem uma maior agressividade dos parlamentares do partido, contra o governo Dilma.



Edmilson segue como candidato do PSOL, mas tem dificuldades para convencer seu partido da necessidade de uma política de alianças, que crie as condições para não amargar outra derrota, como aconteceu em 2012. Foto: WhatsApp.

PT segue indefinido

Com dois pré-candidato inscritos, Cláudio Puty e professor Augustão, o partido decidirá dia 14 deste mês, qual será o seu representante, na disputa pela prefeitura de Belém.

No entanto, há um dilema a ser digerido pelos dirigentes municipais do PT. Como também já havia sido dito aqui, Puty não sabe se manterá seu nome na disputa, pois foi chamado a assumir uma nova função no governo federal e segundo algumas pessoas de sua tendência, após o anúncio de seu nome, não houve a tão esperada empolgação dos demais grupos internos.

Caso a decisão do petista seja abandonar a pré-candidatura, o PT terá apenas o professor Augustão  como pré-candidato, o qual não conta com o apoio de ninguém da direção do PT Belém.

Na possibilidade de ficarem sem um candidato competitivo, militantes do PT discutem a possibilidade de apresentarem os nomes de Regina Barata e Carlos Bordalo. Diretório Municipal do PT se reunirá no próximo dia 14 para definição final.

Em um curso promovido pela Escola Nacional de Formação do PT, realizado neste final de semana, em um hotel de Belém, os nomes do deputado Estadual Carlos Bordalo e da ex-deputada estadual Regina Barata, voltaram a serem defendidos por militantes petistas, como possíveis candidatos a prefeitura de Belém.

"Temos muitos nomes de peso e não será por questões burocráticas, que o maior partido da esquerda paraense ficará sem representante neste processo eleitoral, em um momento caro para sua história e sua afirmação partidária na sociedade", afirmou uma liderança popular do PT.