terça-feira, março 20, 2007

pobre-povo-pobre

Não tínhamos nada Aí como estudantes, criamos o grêmio Depois os Centros academicos, o DCE Trabalhando pro sustento, ganhamos o sindicato Continuamos a luta.. Elegemos vereador Deputada Esforçosos, elegemos um prefeito Chegamos enfim no governo federal... Um operário presidente do Brasil ! Depois de muito esforço A ajuda do PMDB e alguns empresários Finalmente, vencemos! Temos a governadora !
Ana Júlia vence o PSDB local.
O que falta agora pra atendermos as necessidades do pobre-povo-pobre, que agoniza na frente dos postos de saúde, das escolas sem transporte, das crianças cheirando cola, vilipendiadas no asfalto nefasto da cidade dos prédios e condomínios fechados e da cidade-lama e que não vê o rio? O que dizer para as pessoas que não pretendiam cargos e sim mudanças ?? Chamem os marqueteiros, 2008 está na porta !!

Um comentário:

  1. "agora eu quero maaaaaaaaais... não
    dá para ser depois ...."
    essa frase de uma música do Lulu Santos reflete muito bem o que todas as gerações sempre irão querer: mudanças... nunca basta o que está aí! Vamos inovar, derrubar isso, modificar aquilo... Essa, meu querido, é a mola propulsora do mundo!!!

    ResponderExcluir

ÉGUA DA VERINHA!

Por  Edyr Augusto Proença , em Crônicas da Cidade Morena 3 Gente, a Verinha chegou.  Foi aquele zunzum na mesa. A Verinha rea...