Pesquisar por palavra-chave

sábado, maio 14, 2011

Acusados de chacina em Marabá são pronunciados 10 anos depois

No excelente Fórum Carajás.

Os fazendeiros João Davi de Melo, Evandro Marcolino Caixeta e o gerente de fazenda Domingos Correia Bibiano, foram pronunciados pelo juiz Celso Quim Filho, da comarca de Marabá, como mandantes e intermediário dos assassinatos do Sindicalista José Pinheiro Lima, sua esposa, Cleonice Campos Lima e seu filho Samuel Campos Lima, de apenas 15 anos de idade.

A chacina ocorreu no bairro de Morada Nova, em 09 de julho de 2001. Dois pistoleiros chegaram à casa do sindicalista por volta das 19 horas daquele dia. Na sala estava Cleonice que foi alvejada com três tiros, José Pinheiro se encontrava deitado se recuperando de uma malária, foi assassinado com quatro tiros em sua cama, Samuel jogava bola com outras crianças do barro em uma rua nas proximidades da residência. Ao ouvir os disparos correu de volta para casa, quando chegou em frente à casa se deparou com os dois pistoleiros que já estavam de saída, foi alvejado com um tiro no peito. Pais e filho morreram no local.