Pesquisar por palavra-chave

terça-feira, janeiro 28, 2014

Deputado Arnaldo Jordy (PPS) é acusado de agredir a mãe de seu filho

Desde 2012, o Dep. Fed. Arnaldo Jordy tem uma vida conflituosa com a mãe de um filho. Foto Thiago Araújo.

Não é a primeira vez que o Deputado Federal Arnaldo Jordy (PPS) tem problemas com uma jovem, com quem teve um breve romance, o que muitos costumam chamar de “caso”.

No primeiro episódio, Josiane Ferreira da Rosa levou ao conhecimento da imprensa, a gravação de uma discussão com Jordy, onde este haveria sugerido que ela abortasse o filho que trazia em seu ventre e dizia ser dele.

O fato ganhou repercussão e virou um escândalo e o tirou da disputa pela prefeitura de Belém, ao ver sua pré-candidatura morrer no nascedouro, quando Jordy aparecia até bem nas pesquisas de opinião.

Dessa vez, já mãe da criança que Jordy assumiu a paternidade e tem uma pensão alimentícia de R$ 2.120,00 descontada de seu contra-cheque da Câmara Federal, a jovem foi ao gabinete do parlamentar cobrar mais ajuda e teve uma desavença com o parlamentar e de lá saiu direto pra delegacia da mulher, alegando que foi agredida pelo deputado, fato que este nega. 

Os detalhes estão aqui.

Agora à noite, o deputado publicou em seu blog uma “nota de esclarecimento” onde se coloca novamente como vítima de uma armação da ex-amante. 

Vale lembrar que o todo poderoso Arnaldo Jordy, já tentou desqualificar a mãe de seu filho, ao dizer que ela havia feito uma montagem da gravação em que a sugere abortar, mas percebeu que sua mentira seria descoberta e voltou atrás,  admitindo que a voz era sua.

Caso seja enquadrado na lei Maria da Penha, o deputado poderá ter sérios problemas, mas o machismo da sociedade paraense, dificilmente dará razão para a mulher que engravidou do parlamentar que presidiu a CPI da Pedofilia no Pará e se elegeu deputado federal.

A imprensa não chegou a dizer quais foram os procedimentos adotados pela delegacia da mulher, mas se fosse um trabalhador comum, mesmo sem provas, já estaria recolhido em uma das celas super-lotadas das delegacias de Belém e amanhã apareceria sendo humilhado por repórteres policiais, nas lentes dos telejornais.