Pesquisar por palavra-chave

sábado, janeiro 13, 2018

O principal adversário de Márcio Miranda é a sombra de Simão Jatene e seu partido, o PSDB

Apoiado do Simão Jatene, Márcio Miranda precisa se descolar e manter o apoio ao mesmo tempo.

Por Diógenes Brandão

Eleito por 3 vezes consecutivas como presidente da ALEPA -  Assembleia Legislativa do Pará, o deputado estadual Márcio Miranda (DEM) tornou-se o principal candidato ao governo do Estado, no que podemos chamar base aliada do atual governador Simão Jatene (PSDB).

O que falta em carisma, sobra em articulação política, sobretudo nos bastidores, onde Márcio é quase uma unanimidade, quando se trata de cordialidade com todos os partidos e respeito aos acordos fechados com prefeitos e seus colegas deputados. No entanto, a sombra do governo tucano já lhe mostra uma necessidade urgente em sua pré-campanha: Descolar-se do governador e seu partido, o PSDB.

Com uma rejeição alta, Simão Jatene tenta apresentar Márcio Miranda como seu sucessor, mesmo que não tenha partido de sua vontade a evolução política que o presidente da ALEPA soube galgar durante os 05 mandatos consecutivos como deputado estadual e o 3º também consecutivo como presidente da ALEPA, feito inédito no parlamento estadual. 

No entanto, Márcio Miranda tem dado sinais de que sabe que precisa do apoio e companhia do governador, em alguns lugares e situações, como inaugurações de obras e entrega de serviços por parte do governo, em algumas regiões do Estado, como no nordeste paraense, onde fiscalizaram a obra de pavimentação da PA 242, que liga os municípios de Castanhal à Santo Antônio do Tauá, assim como em Santa Isabel, onde assinaram a ordem de serviço da recuperação da PA 410. 


Nesta mesma tarde, Márcio Miranda e Simão Jatene, acompanhados de deputados estaduais, federais e do senador Flexa Ribeiro, entregaram 38 títulos de terras para produtores da zona rural de Santo Antônio do Tauá. 

O fim da primeira caminhada do ano, do governador Simão Jatene e Márcio Miranda, pelo Nordeste paraense, reduto eleitoral de ambos, foi noticiada pela fanpage Política Pará.


Já ontem (12), durante o aniversário de 402 anos de Belém, o governador Simão Jatene evitou participar do ato em comemoração da data, ao lado de Zenaldo Coutinho (PSDB), que entre aplausos de assessores e apoiadores, foi vaiado pela população e feirantes do ver-o-peso, o principal cartão postal da cidade, que se encontra deteriorado e quem o prefeito prometeu reformar há 02 anos atrás, quando disputou a reeleição e até hoje não há nem previsão das obras iniciarem, mesmo que o dinheiro já tenha sido repassado pelo governo federal.

Leia também: