Pesquisar por palavra-chave

sábado, novembro 17, 2018

Bancada do Microfone: quem é o jornalista milionário que derrotou Dilma Rousseff?

Carlos Viana superou Dilma Rousseff nas urnas (Imagem: divulgação)


Indo contra os números de pesquisas eleitorais, a ex-presidente da República ficou de fora da lista de eleitos para o Senado. 


Carlos Viana, integrante do PHS e jornalista com carreira no rádio e na TV de Belo Horizonte, venceu Dilma Rousseff nas urnas.


Portal Comunique-se apresenta a primeira reportagem sobre comunicadores eleitos para o Congresso Federal. É a Bancada do Microfone 


Presidente da República que sofreu impeachment em 2016, Dilma Rousseff seria eleita senadora pelo PT de Minas Gerais. O “seria” ficou por conta de institutos de pesquisas, como o errante Datafolha. Abertas as urnas, o resultado foi diferente. A petista amargurou a quarta colocação e perdeu a oportunidade de integrar o Congresso a partir de fevereiro de 2019. Para o Senado, o atual deputado federal Rodrigo Pacheco (DEM) foi o que mais recebeu votos dos mineiros. A segunda vaga ficou com um representante da Bancada do Microfone que se formará em Brasília: o jornalista Carlos Viana (PHS).  

Integrante do Partido Humanista da Solidariedade desde abril, Carlos Viana revelou o desejo de se tornar senador desde o momento de sua filiação. Missão que para ser alcançada contou com um cabo eleitoral de peso. Ex-presidente do Atlético Mineiro e figura do PHS mais conhecida nacionalmente, Alexandre Kalil chegou a se licenciar da prefeitura de Belo Horizonte para ajudar na campanha do jornalista. Em busca de uma das cadeiras para representar Minas Gerais no Senado, o comunicador, por sua vez, teve que abrir mão de seus dois empregos. Deixou a Record TV, onde apresentava o ‘MG Record’. Também se despediu dos ouvintes da Rádio Itatiaia, veículo em que comandava o ‘Plantão da Cidade’ (mas voltou à emissora na segunda-feira, 8).

No rádio e na TV

Natural de Braúnas (MG), cidade de 5 mil habitantes no Vale do Aço, o jornalista recém-eleito senador tem vasta experiência na imprensa. Dos 55 anos de vida, 23 foram dedicados ao trabalho em veículos de comunicação. Ao longo da carreira, Carlos Viana passou por jornais e revistas, sendo, inclusive, contratado dos Diários Associados. Fora do impresso, soma passagens por emissoras de rádio e televisão. Tem no currículo serviços para Rede Minas, Globo Minas, TV Alterosa (afiliada do SBT) e a já mencionada Record TV. Fora de Minas Gerais, o jornalista trabalhou na Rede Bahia (afiliada da Globo). Em 2004, experiência internacional: foi editor-chefe do National The Brazilian Newspaper, informa o Estado de Minas. No dial, é desde 2006 uma das principais vozes da Rádio Itatiaia, emissora AM sediada em Belo Horizonte.

Carlos Viana se formou jornalista aos 32 anos. Ele decidiu cursar comunicação porque desejava ser porta-voz da empresa em que trabalhava, a Lufthansa-Linhas Aéreas Alemãs.

A formação acadêmica e a vida profissional do senador eleito não se resumem à comunicação social. Carlos Viana é especializado em estratégia pelo Centro de Pós-Graduação e Pesquisas em Administração da Universidade Federal de Minas Gerais (Cepead-UFMG). Trabalhou como professor universitário, passando por Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG), Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH) e Centro Universitário Newton Paiva. Além de tudo, ele se define como otimista. “Muita gente me pergunta quem é Carlos Viana. Eu digo, com muita sinceridade e humildade, que Carlos Viana é um otimista por natureza”, diz o jornalista em vídeo.




Jornalista milionário 

Eleito senador, Carlos Viana foge à regra da profissão. Ele é, oficialmente, um jornalista milionário. Ao registrar sua candidatura junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), declarou ter bens avaliados em R$ 4 milhões. Entre os itens estão quatro apartamentos, com valor venal de R$ 1,9 milhão, R$ 288 mil, R$ 152 mil e R$ 133 mil. Há, ainda, quatro terrenos, uma casa (de R$ 492 mil) e uma sala comercial (R$ 420 mil). Por outro lado, quem se deparar com as contas bancárias do político-comunicador pode se assustar com as operações. Consta, entre os bens, depósito bancário em conta corrente no valor de um centavo. Há, ainda, movimentações de R$ 99,27 e R$ 10. De aplicação de renda fixa, soma R$ 80,38. Em contato com a reportagem do Portal Comunique-se, ele avisa: também tem dívidas e muitos dos imóveis foram conquistados por meio de consórcios.  

No Senado, os eleitores podem esperar pela atuação de um defensor da “democracia, economia liberal e liberdade de imprensa”. É o que avisa o parlamentar eleito em seu perfil no Twitter. Eleito que fez questão de colocar a profissão que exerce na urna. No último domingo, 7, mais de 3,5 milhões de mineiros digitaram 310 e confirmaram. Eles foram os responsáveis por eleger o Jornalista Carlos Viana como representante do estado no Distrito Federal.  

Especial: Bancada do Microfone Antes das eleições, especial do Portal Comunique-se já apontava que 450 comunicadores galgavam um cargo político. Ao decorrer das próximas semanas, o site apresentará os perfis de alguns desses candidatos que obtiveram sucesso nas urnas. Acompanhem as próximas reportagens.

Nenhum comentário :

Postar um comentário