Pesquisar por palavra-chave

sexta-feira, outubro 11, 2019

Justiça peita Helder Barbalho e derruba proibição de advogados de entrarem nas prisões paraenses

Sérgio Moro visita a penitenciária de Americano, onde a tortura é praticada diariamente pelo regime implantado por homens da força-tarefa de intervenção penitenciária, que enviou a pedido de Helder Barbalho, que aplica a política de Bolsonaro nas prisões do Pará.

Por Diógenes Brandão

Apesar de o secretário extraordinário para Assuntos Penitenciários do Pará, Jarbas Vasconcelos ter afirmado que nenhum relatório de inteligência indicava que um ataque de grandes proporções estava próximo de acontecer em Altamira, a alta cúpula da segurança pública paraense já monitorava as ações do Comando Vermelho e sabia que o grupo estava decidido a investir sobre as áreas do PCC. 


Assim, no dia 29 de Julho sob o conhecimento da diretora do presídio, a advogada Patrícia Abucater, aconteceu aquilo que ficou conhecido como Massacre de Altamira. O fato abalou a imagem que o governador Helder Barbalho tenta construir, na qual ele diz estar resolvendo o problema da violência no Pará, depois de ter assumido o poder e por isso, solicitou ao ministro da justiça e segurança, Sérgio Moro, o apoio da Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária (FTIP), que foi denunciada por praticar tortura e maus tratos aos presos custodiados nos presídios paraenses. 


Com as denuncias, o superintendente da SUSIPE, Jarbas Vasconcelos decretou as portarias nº 882, 889 e 994/2019, que proibia a entrada de advogados nas unidades prisionais do estado do Pará. 


No dia 04 de outubro, em frente ao Fórum Criminal, em Belém, o Sistema OAB Pará realizou ato em defesas das prerrogativas da advocacia.

Assista o vídeo:


"Hoje, o desembargador Mairton Carneiro, do Tribunal de Justiça do Pará suspendeu a decisão de juiz da Vara de Execução Penal, que proibia impedia o ingresso de advogados nos presídios de Americano, Ananindeua e Marituba. A portaria de proibição foi editada no começo de agosto passado pelo secretário de Assuntos Penitenciários do Pará, o advogado e ex-presidente da OAB no estado, Jarbas Vasconcelos. A decisão do desembargador atende a um mandado de segurança da OAB, seção do Pará", noticiou o Ver-O-Fato, após comunicado expedido pela entidade.

No dia 19 de agosto, um agente da força federal de intervenção penitenciária, solicitada pelo governador Helder Barbalho foi acusado de apontar sua arma na cabeça de um cabo dos Bombeiros chamado Arley, custodiado no CECRAN - Centro de Reclusao Coronel Anastácio das Neves. Essa foi mais uma denúncia de tortura, maus tratos e humilhação contra policiais custodiados naquela unidade prisional. Os policiais presos na unidade, denunciaram em carta ao presidente Jair Bolsonaro que estão sendo brutal e sistematicamente submetidos a diversas humilhações. Leia em Tortura e humilhação contra policiais presos no Pará.

segunda-feira, outubro 07, 2019

O que ele disse

Ex-senador manda recado para o ministro Sérgio Moro.

Por Mário Couto

Sérgio Moro em Belém.

Ah, Ministro Sérgio Moro! 

Vc que gosta tanto de justiça, precisava conhecer a história deste estado tão sofrido por este mal chamado "CORRUPÇÃO". 

Poderíamos ser o maior estado do Brasil, se não fosse os poderosos corruptos.

Trazer segurança para Ananindeua é ótimo, maravilhoso, mas quando retornares para Brasília manda prender os corruptos deste estado querido. Só assim poderemos ser felizes.  

Paysandu: A maior invencibilidade do Brasil rumo ao tri da Copa Verde

Invicto em jogos com o rival, Paysandu comemora mais uma vitória contra o Remo, time que desclassificou duas vezes esse ano.

Por Paysandu Sport Clube

Somos obcecados por vitória. 

Temos um vício chamado trabalho. E uma corrente que nos une para proteger e lutar pela família que construímos ao longo da temporada. Família essa chamada Paysandu, formada por diretoria, funcionários, comissão técnica e atletas. Falamos pouco, ralamos muito. 

grande objetivo do ano nos foi tirado na marra, de forma injusta, mas a nossa marca está aí: já são 21 jogos de invencibilidade. Temos muitos empates, é verdade.

Por outro lado, somos duros na queda. Não nos entregamos jamais, nem mesmo quando sofremos um baque nos últimos instantes. Por isso, em 41 partidas no ano inteiro, temos apenas cinco derrotas – duas delas para o Internacional-RS. Nossa invencibilidade é a maior do Brasil. 

Somente três times conseguiram fazer dois gols contra a gente no mesmo jogo. E o que dizer do nosso retrospecto em Re-Pa? Seis clássicos, três vitórias, três empates, nove gols marcados e três sofridos. Eliminamos o rival de duas competições. Agora a busca é pelo tricampeonato da Copa Verde.

Pela quinta vez, em seis edições, nós chegamos à final. Temos mais de 75% de aproveitamento na história do torneio, com 44 partidas, 27 vitórias, 13 empates e quatro derrotas. Vamos nos dedicar ao máximo por mais essa taça!

#Payxão
#PSC 
#TodosPeloTri 
#CopaVerde2019


O QUE REVELAM AS ELEIÇÕES PARA OS CONSELHOS TUTELARES?



Por Luciano Pimentel de Oliveira*

Hoje fui votar nas eleições para os conselhos tutelares. 

Votação em cédula, filas intermináveis, improviso, muito calor… 

Aliciamento de eleitores, ônibus despejando gente para votar, lugar marcado nas filas infinitas, hinos religiosos entoados. Pastores conduzindo fiéis com bíblias nas mãos. Crianças passando de colo em colo pra furar a ordem da votação. Nenhuma fiscalização efetiva. Não houve nenhuma preparação das autoridades responsáveis para a onda de interesse nestas eleições que foi se formando nas últimas duas semanas.   

Vi o que aconteceu, mas há relatos semelhantes por todo o Brasil. 

A expectativa é que a quantidade de votos pelo menos quadruplique na comparação com a eleição de quatro anos atrás.  

O que está em jogo é muito mais do que a eleição para os conselhos tutelares. 

A grande maioria dos eleitores certamente pouco sabe sobre seu funcionamento, seus problemas e sua importância. Sequer sabia que eles existiam até poucos dias atrás.  

A disputa sem precedentes neste ano, em primeiro lugar, tem a ver com o fato de que é a segunda oportunidade de uma eleição unificada em todo o Brasil. A primeira foi em 2015, com muitos percalços. 

O fato de ser unificada deu a uma eleição pouquíssimo lembrada quase que um caráter plebiscitário, sobre aqueles que estão de acordo com a política de destruição do legado da Constituição de 1988 e aqueles que defendem a manutenção dos direitos lá previstos e regulados pelo Estatuto da Criança e do Adolescente.  

O pacto social de 1988 não mais existe. Morreu em algum momento desta década que vai se findando. 

Agora, qualquer disputa eleitoral se tornou uma disputa ideológica, de concepção de mundo, onde o moralismo, o conservadorismo, diversas fobias, interpretações fundamentalistas da Bíblia se enfrentam com as forças que ainda buscam o fortalecimento dos espaços democráticos de atuação da sociedade civil, o Estado laico, a República como princípio fundamental de convivência entre nós.

Fundamental para os movimentos progressistas avaliar o resultado destas eleições de hoje. 

Não dá para saber ainda se as candidaturas que defendem o ECA se sairão melhor do que nas eleições anteriores. A mobilização entre nós foi muito forte, mas a mobilização do outro lado foi também de grandes proporções.

*Luciano Pimentel de Oliveira é professor e escritor em Muaná, Marajó, Pará.

sexta-feira, outubro 04, 2019

Parauapebas: Arrecada muito e o povo vê pouco no município de Darci Lermen



Por André Santos


A Prefeitura de Parauapebas vai receber R$ 73,77 milhões em royalties de mineração em outubro, montante recorde para um mês "normal" de produção na indústria extrativa mineral do município. Somados aos R$ 63,5 milhões dos royalties de setembro, ainda não creditados, R$ 137 milhões vão cair na conta administrada pelo prefeito Darci Lermen de uma lapada só. Esse valor é superior à receita anual inteira de 110 das 144 prefeituras paraenses.

quarta-feira, outubro 02, 2019

Edmilson Rodrigues se derrete à promessa de Helder Barbalho

Pré-candidato a prefeito de Belém pela 5ª vez, Edmilson Rodrigues se derrete em elogios à promessa de Helder Barbalho. 

Por Diógenes Brandão

No jornal da manhã da rádio Cultura FM desta quarta-feira, 2, uma matéria em que o governador Helder Barbalho prometeu entregar um novo pronto-socorro a Belém, dessa vez no bairro do Benguí, uma declaração elogiosa e no mínimo inusitada, ganhou destaque no programa. 

Trata-se da fala do deputado federal Edmilson Rodrigues, do PSOL, partido em que os dirigentes juram aos seus filiados que é oposição ao atual governo do MDB, o qual até o ano passado era chamado de golpista, por toda a esquerda. Hoje não mais.

Ouça o áudio abaixo e depois voltamos:



Ouviu? 

Pois é.

Para quem não viveu em Belém nas últimas décadas, pode soar com naturalidade e até ser digno de parabenização ao parlamentar do PSOL paraense, o fato dele saudar a promessa de construção de uma nova e necessária estrutura de saúde na capital do estado, a qual necessita e ajudaria a desafogar a demanda de pacientes que buscam outros hospitais públicos em Belém.

No entanto, o que estranha boa parte daqueles que conhecem o comportamento de Edmilson Rodrigues, diante de governos anteriores e saber que nunca na história deste país, ele foi tão generoso e cordial com uma promessa política como essa, sobretudo do governador do estado e, principalmente, de um partido que ele diz ser oposição.

Se algum eleitor paraense ainda tem dúvidas, que se atente e não se deixe enganar, pois assim como todos os partidos de esquerda no Pará, o pré-candidato pela quinta vez à prefeitura de Belém, mantém uma relação de submissão e fidelidade à família Barbalho.

Família presente: Helder Barbalho continua nomeando parentes




Por Diógenes Brandão

Mais uma parente do governador Helder Barbalho foi nomeada para um cargo de assessoria especial, cargo geralmente atribuído a quem não precisa comparecer ao local de trabalho. Coisas da gestão pública, que ainda temos que amargar no Brasil e sobretudo no Pará.

Na oposição, quando não era governador, Helder e seus veículos de comunicação, faziam maior auê, quando viam seus adversários políticos na prática do nepotismo, que hoje usam e abusam.

Em apenas 4 meses de governo, o blog AS FALAS DA PÓLIS já contabilizava a nomeação de sete (7) membros da família do governador.


Dessa vez, foi uma pessoa da família de sua mãe, a deputada federal Elcione Barbalho, que tem Zahluth no sobrenome. 

Como essa atitude, o governador do Pará demostra que não tá nem vendo sobre o que vão falar: O que vale é fazer o que lhe vem à cabeça. 

Se fosse com o dinheiro dele, tudo bem. Mas não, é com o seu, o meu e o nosso dinheiro, que nos ensinaram a chamar de público, mas acaba sendo usado para custear o luxo e a riqueza do poderosos de plantão. 

Paraense deixa seu recado a Bolsonaro sobre Serra Pelada

A Serra Pelada que Bolsonaro nunca conheceu.

Por Zé Carlos Lima (Zé Carlos do PV), após leitura da matéria do G1 notícias, intitulada Bolsonaro diz a garimpeiros que eles eram felizes com Figueiredo, último presidente da ditadura


Eu conheço Serra Pelada, o Senhor, Presidente não conhece. O Senhor nem sabe como o Sebastião de Moura se fez "dono" daquela região. 

Nos tempo dos militares aquilo era muito feio, mal-feito, violento e as conseqüências estão lá ate hoje.

A Governo Federal tem muitas dívidas com aquele povo e com o Pará. Primeiro quite o que nos deve. 

O Senhor não tem que mandar o Exercito pra lá. Mande o Ministério da Saúde cuidar dos doentes. Depois, determine a Caixa Econômica que calcule as indenizações que os garimpeiros ganharam na Justiça e nunca receberam, porque o Governo Federal recorre sempre.

Quanto ao futuro, depende da apuração do que aconteceu entre a Cooperativa e a Colossus. 

Sentir saudades do período militar, tenho certeza que só alguns oportunistas, que viveram da miséria alheia é que sentem.

Presidente Bolsanaro, consulte o Mandetta, que ele vai lhe dizer que lá tem índices altos de hansenianos, tuberculosos, soros positivos e muito mercúrio para ser retirado. 

Presidente Bolsonaro, sabe quem ganhou com Serra Pelada? O militares comandados por Curió, que receberam barrancos como prêmios pela suas participações na Guerrilha do Araguaia. O Governo federal que foi o comprador de todo o ouro que de lá foi retirado, com um saldo negativo de muitas vidas e muito impacto social e ambiental que até hoje estão por lá. 

Lembro, por fim, que personagens fantasmas de Serra Pelada ainda vagam pelo país, um deles é o estuprador e bolinador de mulheres, João de Deus.

quinta-feira, setembro 26, 2019

Tortura nos presídios do Pará ganha destaque nacional

Maus-tratos em presídios do Pará começam a ganhar visibilidade nacional. Há mais de um mês, este blog denuncia a prática abusiva de agentes federais e estaduais.

Por Diógenes Brandão

Desde a chegada da Força Nacional de Intervenção Penitenciária ao Pará, a pedido do governador Helder Barbalho, atendido pelo ministro da justiça, Sérgio Moro, o blog AS FALAS DA PÓLIS e o portal Amazon Live vem denunciando as práticas de torturas e maus-tratos aplicadas pelas forças policiais federais e estaduais, dentro de presídios controlados pela SUSIPE, comandada pelo secretário Jarbas Vasconcelos.

O governo Helder Barbalho já parabenizou o "trabalho" feito nas cadeias e continua dizendo que apóia a metodologia aplicada pela tropa do governo Bolsonaro, a qual é denunciada através de relatórios que comprovam práticas abusivas contra os detentos, primeiro no Ceará, onde atuou e agora no Pará, onde se encontra há mais de um mês.

Entre as entidades que desmentem as informações oficiais do governo do Estado e da Força Nacional, podemos citar o COPEN - Conselho Penitenciário do Pará, formado por representantes de órgãos como a Ordem dos Advogados Brasil (OAB), Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público do Estado (MPE), Defensoria pública da União (DPU), Defensoria pública do Estado (DPE)  e Conselho Regional de Medicina (CRM), que condenam a forma com que os presos vem sendo tratados desde o Massacre de Altamira.

Leia a matéria do site Brasil de Fato e reproduzida no portal Amazon Live:

Em presídio feminino no Pará, presas tiveram de sentar seminuas em formigueiro   


quarta-feira, setembro 25, 2019

Porto de Moz: Berg seria reeleito se eleição fosse hoje, aponta pesquisa DOXA

Berg Campos é apontado como o candidato preferido da população de Porto de Moz, aponta pesquisa DOXA.

Via DOXA Pesquisa

Se a eleição fosse hoje, o atual prefeito de Porto de Moz, Berg Campos (PTB), se reelegeria prefeito do município com 42,9% das intenções de voto. É o que aponta a pesquisa eleitoral da DOXA para a Prefeitura de Porto de Moz.  

A pesquisa foi realizada entre os dias 19 a 22/09/2019 com uma amostra de 800  entrevistas, tendo uma margem de erro de 3,0%. A pesquisa foi realizada em todos os  bairros da cidade e mais 19 comunidades rurais.

ESPONTÂNEA: Na pergunta espontânea, em que não se apresenta os nomes dos pré- candidatos, Berg Campos (PTB) aparece na frente com 31,1%% das intenções de voto.  Ray Diesel (SD) vem com 12,0%. O petista Eduardo Fonseca é o terceiro colocado,  3,0%. Eliana Fonseca (PSDB) está com 2,0%. O ex-prefeito, Edilson Cardoso (PSDB) é o  quinto colocado. Nildo Pontes vem com 0,2%. Os eleitores indecisos representam  46,2%, enquanto 4,3% tem intenção de anular ou votar em branco. 


ESTIMULADA: Quando se estimula, Berg Campos (PTB) sobe para 42,9%. O segundo  colocado é Ray Diesel (SD) que aparece com 23,9%. A terceira colocada na corrida  eleitoral é Eliana Cardoso (PSDB) com 10,0% das intenções de voto. Eduardo Fonseca  (PT) é o quarto colocado, aparecendo com 6,0%. Branco/Nulo somam 0,8; e indecisos,  16,4%.



REJEIÇÃO: Eliana Cardoso (PSDB) é a pré-candidata mais rejeitada, aparecendo com  26,7%. Bem abaixo com 12,5% de rejeição vem o atual prefeito, Berg Campos (PTB),  Ray Diesel (SD) aparece logo em seguida com 11,4% de rejeição. O menos rejeitado é  Eduardo Fonseca (PT), obtendo apenas 1,3% de rejeição entre os eleitores de Porto de  Moz. E 46,2% não opinaram.



AVALIAÇÃO GOVERNO MUNICIPAL: A administração do prefeito Berg Campos é  aprovada (excelente/bom) por 52,9% dos eleitores do município; enquanto sua  reprovação (ruim/péssimo) é de apenas 12,3%. A avaliação Regular soma 34,0%.  



AVALIAÇÃO GOVERNO HELDER BARBALHO: Em se tratando de avaliação do Governo  Helder Barbalho, a sua aprovação é de 50,1% (excelente/bom). A reprovação é de  apenas 4,8%. A avaliação Regular soma 31,9%. Ainda aparecem 13,2% que não  quiseram avaliar o governo de Helder. 



AVALIAÇÃO DO GOVERNO BOLSONARO: O Governo de Jair Bolsonaro está sendo  reprovado por 25,8% dos eleitores de Porto de Moz. A aprovação do presidente chega a  31,7%. A avaliação Regular soma 35,2%. Aqueles que não quiseram avaliar são 7,2%.



FICHA TÉCNICA DA PESQUISA
   

Nome da pesquisa: Contexto eleitoral em Porto de Moz-Pa 

Margem de erro: A margem de erro estimada é de 3,0 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.  

Tema: Administração Pública/Eleições/Opinião Pública. 

Execução: Doxa Pesquisa 

Período: 19 A 22/09/2019 

Local: Porto de Moz - PA 

Amostra: Foram entrevistados 800 eleitores.

Nível de Confiança: O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% dos resultados retratarem o atual momento eleitoral.

As primeiras obras de Helder Barbalho já estão no papel

Helder reúne com lideranças de Ananindeua para anunciar obras que talvez sejam inauguradas no ano eleitoral de 2022. 

Por Diógenes Brandão

Em duas notas - devidamente pagas - nos jornais Diário do Pará e O Liberal, o governador Helder Barbalho anunciou as primeiras obras que pretende realizar em seu governo: A construção de um hospital Infantil, o término da infindável construção do Estádio Municipal de Ananindeua - que atravessou os 4 mandatos de Manoel Pioneiro e os 02 de Helder Barbalho, enquanto prefeito - e finalmente a também lendária instalação de um campus da UEPA.


Sem prever a data da inauguração de nenhuma dessas obras anunciadas nesta segunda-feira, 24, abrem-se brechas para todo tipo de especulação, entre elas a de que deverão ser inauguradas no fim deste mandato, ou seja, no ano de 2022, quando Helder tentará sua reeleição e finalmente poderá ter placas de inaugurações em seu nome, de verdade.


Ao completar 75 anos, Ananindeua não tem sequer um terminal rodoviário que preste. E olha que o município é dividido pela BR 316, e é o segundo maior município do Pará em população, arrecadação de impostos, eleitores e problemas de todas as espécies.

Há 23 anos sendo governado pela dobradinha  PSDB-PMDB, Ananindeua acumula os piores índices sociais, sendo uma das cidades mais violentas do Brasil e a primeira em falta quase que absoluta de Saneamento.

As mazelas só não são maiores que as promessas de desenvolvimento feitas no decorrer de 06 campanhas eleitorais da dupla Helder-Pioneiro.



segunda-feira, setembro 23, 2019

Segurança da ALEPA pede desculpas a Helder e diz estar sendo ameaçado

Carlos Castilho pede ajuda de deputados para esclarecer os fatos com a PM e proteção pelas ameaças que vem recebendo.

Por Diógenes Brandão

Mais conhecido como Carlinhos, o inspetor de segurança da ALEPA, Carlos Castilho se pronunciou pela primeira vez desde que apareceu no último sábado, 21, com diversos hematomas no rosto alegando ter sido espancado por policiais militares. 

Na denúncia, apresentada em primeira mão pelo portal de notícias Amazon Live, o segurança cobrou respeito e dignidade ao governador Helder Barbalho, que é oficialmente o comandante em chefe da Polícia Militar do estado. Hoje, Carlinhos pede desculpas ao governador e diz que precisa de ajuda e que está com medo e que por isso não dorme há três dias.

Clique aqui e ouça o áudio enviado com exclusividade, ao blog AS FALAS DA PÓLIS.

domingo, setembro 22, 2019

Bira Rodrigues vence o 2° turno e é o novo presidente do PT

Bira Rodrigues é eleito presidente do PT Belém. 

Por Diógenes Brandão

O segundo turno do PED - Processo de Eleições Diretas do PT em Belém foi disputado entre Bira Rodrigues e Paulo Gaia

Com uma diferença de 140 votos, Bira Rodrigues venceu a eleição é o novo presidente do partido na capital paraense.

O resultado final ficou assim:

Bira Rodrigues: 961
Paulo Gaia: 821

Leia amanhã uma análise deste blog e a posição dos candidatos e as suas expectativas em relação às eleições municipais do ano que vem, a campanha Lula Livre e a baixa participação da militância petista neste processo eleitoral interno.

sábado, setembro 21, 2019

Ana Júlia prefeita de Ananindeua

A ex-governadora participou de um evento pré-eleitoral em Ananindeua e não descartou a possibilidade de se lançar candidata.

Por Diógenes Brandão


Ao participar de uma Formação Política para pré candidatos a vereadores do PCdoB, a ex-governadora Ana Júlia Carepa foi provocada a se lançar candidata à prefeita de Ananindeua. 


O blog entrou em contato e ela confirmou o desejo de alguns militantes e pré-candidatos a vereadores de Ananindeua, em lançá-la como candidata ao executivo municipal.

Para um militante do partido consultado pelo blog, com Ana Júlia na disputa, as chances do PCdoB fazer uma bancada de vereadores é muito grande e ela pode levar a disputa para o segundo e até se eleger prefeita, mais isso depende muito do Comitê Estadual do partido, que hoje está muito alinhado com o governador Helder Barbalho e talvez ele tenha outros planos e nomes para apoiar em Ananindeua.

"Se conseguirmos lançar Ana Júlia candidata à prefeita de Ananindeua, temos convicção que ela surpreenderá muita gente que quer  ajudara tirar Ananindeua da lama e da violência em que hoje a nossa cidade se encontra", declarou o militante comunista que prefere não ter seu nome citado.

Para ele, o município é governado pelo atual prefeito Manoel Pioneiro (PSDB) há 15 anos, tendo Helder Barbalho (MDB) ficado 8 anos no poder e o resultado do revezamento destes dois prefeitos é que Ananindeua se tornou um dos municípios com alguns dos piores índices sociais do Brasil, sobretudo pela incompetência dos que comandam os órgãos de segurança pública e de assistência social, que permitem altos índices de violência e a absoluta falta de saneamento e abastecimento de água potável para a população do segundo maior município do Estado e embora seja um dos qu mais arrecada tributos e recebe recursos públicos federais e estaduais,  hoje com cerca de 471.980 habitantes e uma população ocupada de apenas 13,7 % desse total, Ananindeua é recordista em mazelas sociais e isso precisa mudar, finalizou o militante.

sexta-feira, setembro 20, 2019

Vereador de Ananindeua está preso



Por Franssinete Florenzano 

O vereador de Ananindeua Hugo Athayde se entregou no início desta noite para o juiz Cristiano Magalhães, que decretou a sua prisão preventiva. Ele estava declarado foragido da justiça desde ontem de manhã, quando foi deflagrada a Operação Anonymous II, que combate a atuação de milícias armadas e grupos de extermínio na Região Metropolitana de Belém. Hugo Athayde é advogado e por decisão da Justiça, após ser submetido a exame de corpo de delito, ficará custodiado em uma unidade penitenciária com sala de Estado-maior, onde aguardará interrogatório da Polícia Civil. 

Leia também: 



O vereador postou dois vídeos nas redes sociais, ontem, alegando ser inocente e acusando dois delegados de polícia de persegui-lo. Em áudio também distribuído nas redes sociais, ele ameaçou jornalistas e blogueiros que publicaram as informações da polícia sobre a sua prisão iminente. É a velha tática da tentativa de intimidação e supressão da liberdade de expressão, praticada pelos que se julgam acima da lei e da Constituição. Cliquem aqui para ouvir o áudio.

Leia também: 



Governo Helder Barbalho silencia a imprensa no Pará

Associação dos Concursados cobra promessas do governador Helder Barbalho e o acusa de comprar a imprensa paraense. A entidade vai denunciar o governador por Improbidade Administrativa, o que pode torná-lo inelegível por 8 anos.

Por José Emílio Almeida*

Com a eleição de Hélder Barbalho (MDB) ao governo do Pará, ocorreu junto o silenciamento da Imprensa no Estado na medida em que sua família é dona de boa parte dos meios de comunicação em vários municípios e as empresas concorrentes foram todas compradas pelos contratos de publicidade do governo do estado.

Com isso, denúncias de todo o tipo e das mais diversas regiões do Estado, ficaram sem repercussão. E, como se aqui o povo não tivesse direito a reclamar, a imprensa não divulga mais as queixas da população.

Cerca de 3.800 professores aprovados fora das vagas em concurso público promovido pela administração anterior, não conseguem repercutir na imprensa local as suas inúmeras manifestações de protesto contra o governo.

Esses professores ficaram sem o direito às vagas, ocupadas por pessoas contratados de forma temporária, indicadas por deputados estaduais e federais da base de apoio do governador.

Até prefeitos e vereadores de municípios do interior do Estado têm as suas reivindicações atendidas pelo governador, através da secretária de Educação, Leila Freire, que, inclusive, chegou a desfazer negociação acertada entre a Associação dos Concursados do Pará (Asconpa) e o chefe da Casa Civil, Parsifal Pontes, garantindo a chamada de 1.043 professores do concurso.

Ao invés das nomeações, o Estado promoveu mais processos seletivos simplificados, mais conhecidos como seleção dos indicados pelos políticos ligados ao governador.

Essas contratações atingiram quantitativo impensável e jamais visto, mesmo durante o governo do tucano Simão Jatene.

Helder abriu a porteira das contratações de temporários no Estado, não apenas na Seduc.

Em todos os órgãos da sua administração, a entrada de trabalhadores pela janela já supera as contratações feitas por Jatene.

Na Seduc (Secretaria de Educação), ocorre todo tipo de irregularidades.

Lá é comum o desvio de função (prática ilegal de professores de uma disciplina assumindo carga horária de outra disciplina). Professores de Matemática, por exemplo, estão dando aula de Física e vice-versa; “amigos” de deputados tomam posse fora do prazo estabelecido; contratações, para o sistema Mundiar, de professores que também trabalham no regular.

Diversas reuniões, protestos e ações judiciais têm sido feitas pelos concursados, mas sem o êxito esperado, em parte devido ao silêncio dos órgãos de imprensa.

As sugestões de pauta enviadas para TVs, rádios e jornais paraenses são desprezadas pelos jornalistas, que veiculam apenas as ações do governo.

Infelizmente a imprensa se calou, mesmo diante de tantos fatos reais e que merecem a devida cobertura, para que toda a população veja o outro lado da notícia e tome conhecimento do que de fato, se passa por aqui.
O controle político da imprensa é um atentado à democracia,  já tão combalida no atual governo Bolsonaro que ataca a democracia das instituições como universidades e procuradoria geral da República,  além de homenagear torturadores e macular a memória de perseguidos pela ditadura.

Diante dessa situação, a Asconpa fará denúncia de improbidade administrativa no governo do Estado do Pará, à OAB e ao Ministério Público do Estado e seguirá na luta denunciando as injustiças e ataques dos governos e se apoiando na imprensa alternativa para divulgar suas idéias e denúncias.

*José Emílio Almeida é presidente da ASCONPA (Associação dos Concursados do Pará).

Delegada do partido do governador é presa por vazamento de informações para vereador tucano, envolvido com milícias

Delegada é filiada ao MDB e foi candidata a deputada estadual na mesma eleição em que fez parte do núcleo da campanha do governador eleito Helder Barbalho, assim como do seu pai e de sua mãe, Jader e Elcione Barbalho, respectivamente.
Por Diógenes Brandão

A Polícia Civil do Pará prendeu na manhã desta sexta-feira, (20), a delegada Eliete (MDB), acusada de vazar informações que possibilitaram a fuga do vereador Hugo Athayde (PSDB), foragido e suspeito de participar de uma organização criminosa em Ananindeua.

Leia também: Delegada é presa por vazar informações e ajudar milícias e na fuga de vereador de Ananindeua

A delegada, que é filiada ao partido do governador do Estado, tendo sido inclusive candidata a deputada estadual, visitou a casa do vereador, na noite anterior da operação que iria prendê-lo na manhã seguinte.

Pelo que a polícia apurou até agora, há fortes suspeitas de que ambos participam de um esquema criminoso e possuem atividades em um grupo miliciano responsável por diversos assassinatos, inclusive do ex-vereador Gordo do Aurá, peça chave na campanha eleitoral, sobretudo no segundo turno, quando apareceu diversas vezes no horário eleitoral do então candidato Helder Barbalho, que acabou eleito governador do estado, na disputa com Márcio Miranda, que acusou o adversário de usar o Gordo do Aurá para mentir e se eleger.

No final do primeiro turno das eleições de 2018, o blog constatou que na base eleitoral do 'Gordo do Aurá', o candidato Helder Barbalho obteve 3.170, enquanto Márcio Miranda recebeu apenas 605 votos. Ou seja, Helder Barbalho teve 81% a mais de votos, que Márcio Miranda.


Ex-vereador Gordo do Aurá e amigos, entre eles, o vereador Hugo Athayde, em Ananindeua.

Tanto o vereador Hugo Athayde (PSDB), quando a delegada Eliete Cristina Alves Borges (MDB), participaram ativamente da campanha de Helder Barbalho ao governo do Estado, da deputada federal Elcione Barbalho e do senador Jader Barbalho, nas eleições de 2018.

Veja algumas fotos de campanha:

Lartaz de campanha eleitoral da delegada Eliete.

Abraçada pelo então candidato Helder Barbalho em uma caminha da campanha eleitoral do ano passado.

Em evento de campanha da deputada federal Elcione Barbalho (MDB).
Com o senador Jader Barbalho durante evento do governo do estado.

Delegada é presa por vazar informações e ajudar milícias e na fuga de vereador de Ananindeua



Via Polícia Civil do Pará


Força Tarefa de Combate a Milícias e Grupos de Extermínio cumpre mandados judiciais em desfavor de Delegada que vazou sigilo da operação.



Na data de 20/09/19, a Polícia Civil do Estado do Pará cumpriu mandados  de prisão preventiva e busca e apreensão em desfavor da Delegada Eliete Cristina Alves Borges, tendo em vista seu envolvimento com integrantes de  milícias.




Na noite que antecedeu a Operação Anonymous II, a Delegada teria ido avisar o vereador Hugo Athayde sobre os mandados de prisão e busca deferidos contra ele, razão pela qual o indiciado empreendeu fuga na mesma noite e desde então se encontra  foragido da Justiça. 




Além da prática de favorecimento pessoal, a Delegada também teria envolvimento em diversas apresentações que antecederam a ocorrência de homicídios na Região Metropolitana de Belém.




Indícios confirmam que em uma dessas ocasiões teria ela recebido a quantia de 3 mil reais para auxiliar membros do grupo de extermínio na construção fictícia de um álibi.




A ação demonstra a total  imparcialidade da Polícia Civil do Estado do Pará, que busca desempenhar o seu papel de defesa e sentinela da sociedade de forma independente e destemida, estando disposta por todos os meios legais, de agir contra quem quer que seja que insista no caminho do crime, mesmo que tenha que prender um dos seus pelo envolvimento em condutas ilícitas.




Nosso compromisso é com a Lei, com a verdade  e com a honestidade. 



A Polícia Civil concede Coletiva de Imprensa para explicar o caso.

COLETIVA DE IMPRENSA

Data: 20/09/2019 (HOJE)
Hora: 11h.  L
Local: Sala de reuniões da sede da Delegacia-Geral
Endereço: Avenida Governador Magalhães Barata, 209. 

quinta-feira, setembro 19, 2019

Golpe da Bontempo no Pará é investigado pelo Ministério Público

Franquiada da Bontempo processa empresário por estelionato.

Por Diógenes Brandão

O Ministério Público do Estado do Pará denuncia por estelionato Rosmar Stedile, franqueador da Marca Bontempo no Brasil e Odemir Fernando Scarabelot, que era funcionário das vítimas. 

De acordo com a denúncia do Ministério Público, número 00231484420178140401, as vítimas foram Marcela Maria Colares Cardoso e Arismarcos Santos, sócios da empresa MAP- Comércio, Representação e Prestação de Serviços Ltda, que detinha com exclusividade a franquia da marca Bontempo no Pará, de 2002 até 2013.

A denúncia gira em torno da venda simulada do prédio localizado na Travessa Rui Barbosa 813 feita por Rosmar, imóvel que hoje encontra-se bloqueado pela justiça, pois a transação teria sido feita sem o conhecimento das vítimas. Este fato causou uma enorme crise financeira na empresa MAP, levand-a à falência.                                     
Linha do tempo de um ardil

Desde que a franquia Bontempo se instalou na cidade de Belém, foi bem sucedida, através do bom trabalho realizado pela franqueada, a MAP,  ganhando prêmios de destaque nacional. Entretanto, a partir de 2005, Marcela Colares passou a sofrer assédio sexual por parte do diretor presidente da Marca Bontempo, Rudimar Stedile, irmão do denunciado. O caso foi  descoberto pela família de ambos, gerando intermináveis conflitos familiares e profissionais.  Isso ocasionou uma grande crise nos negócios das vítimas, pois todo prestígio e acesso à fábrica da franquia foram cortados, colocando a gestão da MAP numa situação insustentável.

Em 16/11/2011, as vítimas se viram obrigadas a chamar os franqueadores para ajustarem a situação de crise que se alastrava na empresa MAP. Objetivando recuperar seu negócio, as vítimas procuraram Rosmar Stedile para estabelecer uma relação comercial, já que os donos da MAP haviam  feito grande investimento na Marca. 

Segundo relatos, em maio de 2012 o Rosmar Stedile, sob pretexto de salvar a empresa das vítimas, exigiu a contratação do senhor Odemir Fernando Scarabelot como Consultor Administrativo, para controlar a franquia Bontempo no Pará, para que as vítimas não tivessem mais contato com a franqueadora.  Isso foi feito, porém o acusado exigiu como garantia do investimento que iria fazer na empresa das vítimas, esse imóvel localizado na Rui Barbosa, 813. 

Ele exigiu que fossem assinadas procurações públicas, dando poderes irrevogáveis e irretratáveis,  inclusive para a venda dos imóveis da MAP.

Diante da grave crise e da promessa de recuperação da empresa MAP e, ainda, na esperança de salvar mais de 10 anos de trabalho e os empregos de inúmeros funcionários, em 06 de junho de 2013, as vítimas assinaram de boa fé a procuração.

Em 2014, alugaram o aludido imóvel para o Ministério do Trabalho, direcionando todo o valor do aluguel para a empresa do Rosmar Stedile, para quitar qualquer dívida com os franqueadores. 

Fato relevante foi que uma vez que a totalidade da dívida estava quitada, as vítimas foram conversar com o denunciado para revogarem a procuração, já que era apenas uma garantia. Foi então que descobriram o golpe: os acusados haviam simulado uma operação de compra e venda do imóvel das vítimas, não prestaram contas do negócio jurídico, já que foi simulado e também não pagaram qualquer valor às vítimas ou mesmo injetaram recursos na empresa MAP.

Em setembro de 2015, quando interpelado a prestar as contas dos valores recebidos e dos pagamentos das dívidas, o denunciado Rosmar Stedile rompeu o pacto de recuperação da empresa MAP e mandou as vítimas procurarem seus direitos. 

Desde então, completamente sem recursos financeiros, as vítimas lutam pela recuperação dos danos e prejuízos que sofreram, perante a Justiça.

Esse blog utilizou como fonte para esses relatos a denúncia do Ministério Público, disponíveis a qualquer cidadão, pois o processo não corre em segredo de justiça.

Tucuruí clama por justiça e o fim do mandato do prefeito Artur Brito

Governo de Artur Brito é acusado de manter o caos e de atacar adversários para se manter no poder, mesmo respondendo a diversos processos e pedidos de afastamento.


Diógenes Brandão

A poucos dias de completar dois anos e dois meses do assassinato de Jones Willian, na época prefeito de Tucuruí, que foi morto a tiros no dia 25 de julho de 2017, enquanto fiscalizava uma obra de tapa-buracos na estrada do aeroporto, ainda paira sobre a cidade, o clima de insegurança, injustiça e descaso.

Isso porque, depois do assassinato de Jones Willian, várias pessoas, com algum tipo de  ligação com o caso, foram assassinadas, inclusive o pistoleiro Bruno Venâncio, que morreu no dia 11 de abril de 2018, em uma rebelião no Centro de Recuperação Penitenciária do Pará III, no Complexo de Santa Izabel, onde estava preso.

Como se não bastasse, Artur de Jesus Brito, que era vice prefeito e assumiu o cargo, após a morte do titular da vaga, o vereador Lucas Michel Silva Brito, que é  irmão do atual prefeito e a mãe deles, Josenilde Silva Brito, que durante as investigações chegou a ser presa, além do chefe de gabinete Wilson Wischansky,  foram todos denunciados como  suspeitos de terem  planejado o crime e hoje são réus no processo de assassinato de Jones Willian, juntamente outras pessoas indiciadas, com a conclusão do inquérito.      
                                                                                Os familiares e amigos do prefeito morto, reclamam da morosidade na conclusão do caso. O  vereador Weber Galvão, irmão do prefeito assassinado, afirma que Artur Brito tem usado de  todos os artifícios,  para protelar o resultado do processo e se manter no cargo. ”Já foram aplicadas a eles medidas cautelares e, gastando muito dinheiro, ele  conseguiu derrubar a decisão do juiz. Agora ele tenta em todas as instâncias anular as provas que existem contra eles no processo, e deixar de ser réu, alegando foro privilegiado”, afirma o vereador.    

                                                                                Com tantos fatos obscuros, não é pra menos que a cidade viva hoje uma situação de instabilidade política e econômica. O comércio está enfraquecido, com as lojas fechando as portas, o funcionalismo  público com os salários atrasados, servidores municipais sendo demitidos, direitos sendo retirados de várias categorias. Recentemente aconteceram grandes manifestações na cidade, em protesto aos atos do prefeito que prejudicava os funcionários.

Como se não bastasse, falta merenda nas escolas, falta  transporte para os alunos, os médicos estão pedindo desligamento dos cargos por não receberem os salários atrasados e nas unidades de saúde, não tem remédios, ou quando tem, estão vencidos.

Como foi amplamente divulgado recentemente nas redes sociais e veículos de comunicação de todo o estado, um caso grave de distribuição de remédios vencidos, ocorrido na saúde pública de Tucuruí.                                                                                  Mesmo com uma administração em colapso total, tudo indica que o atual prefeito tenha pretensões políticas para as próximas eleições,  e já declarou guerra aos dois pré candidatos que lideram as pesquisas no município: Alexandre Siqueira e Jairo Holanda.

Uma espécie de  jogada ensaiada é articulada através de um grupo que produz e espalha fake news, que segundo alguns moradores da cidade, que preferem não se identificarem, pois temem represálias, recebem dinheiro ilegalmente da prefeitura  o empara atacar o empresário Alexandre Siqueira, e quem mais se apresentar como oposição a atual gestão, enquanto um outro grupo persegue Jairo Holanda, que é servidor público concursado, tentando inclusive invalidar seu concurso.  
                                                                              Ao consultarmos quem mora em Tucuruí, percebemos um desejo coletivo, para que os responsáveis pela morte do prefeito Jones Willian paguem pelo crime, e que já sonham com o fim desse mandato, que pra eles representa retrocesso, abandono e insegurança.