Pesquisar por palavra-chave

quarta-feira, novembro 06, 2019

Professores da rede estadual de ensino lamentam a morte do SINTEPP



Por Diógenes Brandão

No ano em que completaria 32 anos de existência, o SINTEPP é lembrado como um dos mais aguerridos na luta e defesa de sua categoria: Os professores da rede pública de ensino. Foi assim que o sindicato cresceu e tornou-se o maior e com a mais rica arrecadação do estado. 

Ganhou a credibilidade de sua base por enfrentar diversos governos, passando pelo PT, PSDB até chegar o MDB comandado pela família Barbalho e acabar com a história de resistência da entidade.

Dirigido há décadas por petistas e agora psolistas, o SINTEPP por mais que continue sendo uma máquina financeira importante para as candidaturas de esquerda, principalmente do PSOL, limita-se a incentivar as sub-sedes municipais a lutarem contra prefeitos e lançarem seus dirigentes como candidatos a vereadores e deputados, contando que não sejam federais para tirar voto do líder maior dos sindicalistas: O deputado federal Edmilson Rodrigues (PSOL).    

Quanto à luta pelo Piso Nacional da Educação, bandeira que o sindicato tanto bradou pelas ruas de Belém, assim como a equiparação salarial dos professores com os demais profissionais da educação e as eleições diretas para direções das escolas, foram enterradas junto com o finado, no dia da posse do governador Helder Barbalho.

  • Agora, o sindicato só existe enquanto espírito para arrecadar dinheiro para as candidaturas do PSOL, conforme já havia sido relatado.



Nenhum comentário :

Postar um comentário