Pesquisar por palavra-chave

quarta-feira, outubro 02, 2019

Edmilson Rodrigues se derrete à promessa de Helder Barbalho

Pré-candidato a prefeito de Belém pela 5ª vez, Edmilson Rodrigues se derrete em elogios à promessa de Helder Barbalho. 

Por Diógenes Brandão

No jornal da manhã da rádio Cultura FM desta quarta-feira, 2, uma matéria em que o governador Helder Barbalho prometeu entregar um novo pronto-socorro a Belém, dessa vez no bairro do Benguí, uma declaração elogiosa e no mínimo inusitada, ganhou destaque no programa. 

Trata-se da fala do deputado federal Edmilson Rodrigues, do PSOL, partido em que os dirigentes juram aos seus filiados que é oposição ao atual governo do MDB, o qual até o ano passado era chamado de golpista, por toda a esquerda. Hoje não mais.

Ouça o áudio abaixo e depois voltamos:



Ouviu? 

Pois é.

Para quem não viveu em Belém nas últimas décadas, pode soar com naturalidade e até ser digno de parabenização ao parlamentar do PSOL paraense, o fato dele saudar a promessa de construção de uma nova e necessária estrutura de saúde na capital do estado, a qual necessita e ajudaria a desafogar a demanda de pacientes que buscam outros hospitais públicos em Belém.

No entanto, o que estranha boa parte daqueles que conhecem o comportamento de Edmilson Rodrigues, diante de governos anteriores e saber que nunca na história deste país, ele foi tão generoso e cordial com uma promessa política como essa, sobretudo do governador do estado e, principalmente, de um partido que ele diz ser oposição.

Se algum eleitor paraense ainda tem dúvidas, que se atente e não se deixe enganar, pois assim como todos os partidos de esquerda no Pará, o pré-candidato pela quinta vez à prefeitura de Belém, mantém uma relação de submissão e fidelidade à família Barbalho.

Família presente: Helder Barbalho continua nomeando parentes




Por Diógenes Brandão

Mais uma parente do governador Helder Barbalho foi nomeada para um cargo de assessoria especial, cargo geralmente atribuído a quem não precisa comparecer ao local de trabalho. Coisas da gestão pública, que ainda temos que amargar no Brasil e sobretudo no Pará.

Na oposição, quando não era governador, Helder e seus veículos de comunicação, faziam maior auê, quando viam seus adversários políticos na prática do nepotismo, que hoje usam e abusam.

Em apenas 4 meses de governo, o blog AS FALAS DA PÓLIS já contabilizava a nomeação de sete (7) membros da família do governador.


Dessa vez, foi uma pessoa da família de sua mãe, a deputada federal Elcione Barbalho, que tem Zahluth no sobrenome. 

Como essa atitude, o governador do Pará demostra que não tá nem vendo sobre o que vão falar: O que vale é fazer o que lhe vem à cabeça. 

Se fosse com o dinheiro dele, tudo bem. Mas não, é com o seu, o meu e o nosso dinheiro, que nos ensinaram a chamar de público, mas acaba sendo usado para custear o luxo e a riqueza do poderosos de plantão. 

Paraense deixa seu recado a Bolsonaro sobre Serra Pelada

A Serra Pelada que Bolsonaro nunca conheceu.

Por Zé Carlos Lima (Zé Carlos do PV), após leitura da matéria do G1 notícias, intitulada Bolsonaro diz a garimpeiros que eles eram felizes com Figueiredo, último presidente da ditadura


Eu conheço Serra Pelada, o Senhor, Presidente não conhece. O Senhor nem sabe como o Sebastião de Moura se fez "dono" daquela região. 

Nos tempo dos militares aquilo era muito feio, mal-feito, violento e as conseqüências estão lá ate hoje.

A Governo Federal tem muitas dívidas com aquele povo e com o Pará. Primeiro quite o que nos deve. 

O Senhor não tem que mandar o Exercito pra lá. Mande o Ministério da Saúde cuidar dos doentes. Depois, determine a Caixa Econômica que calcule as indenizações que os garimpeiros ganharam na Justiça e nunca receberam, porque o Governo Federal recorre sempre.

Quanto ao futuro, depende da apuração do que aconteceu entre a Cooperativa e a Colossus. 

Sentir saudades do período militar, tenho certeza que só alguns oportunistas, que viveram da miséria alheia é que sentem.

Presidente Bolsanaro, consulte o Mandetta, que ele vai lhe dizer que lá tem índices altos de hansenianos, tuberculosos, soros positivos e muito mercúrio para ser retirado. 

Presidente Bolsonaro, sabe quem ganhou com Serra Pelada? O militares comandados por Curió, que receberam barrancos como prêmios pela suas participações na Guerrilha do Araguaia. O Governo federal que foi o comprador de todo o ouro que de lá foi retirado, com um saldo negativo de muitas vidas e muito impacto social e ambiental que até hoje estão por lá. 

Lembro, por fim, que personagens fantasmas de Serra Pelada ainda vagam pelo país, um deles é o estuprador e bolinador de mulheres, João de Deus.