Pesquisar por palavra-chave

quarta-feira, março 02, 2011

PT anuncia CPI dos transportes

No site da CMB


A bancada do PT vai começar a colher assinaturas para fazer uma CPI dos transportes públicos municipais. "Entre muitas outras coisas queremos saber porquê o Conselho Municipal de Transportes só se reúne para aumentar as tarifas", disse o autor do pedido, vereador Marquinho do PT, na sessão desta terça-feira 1º, ao anunciar a intenção de abrir investigações no setor.





A questão fora proposta desde a sessão do dia anterior, quando a bancada petista em peso se posicionou contra a derrubada, no ultimo final de semana, da gratuidade de passagens de ônibus em um domingo por mês, lei de autoria de Otavio Pinheiro que havia sido promulgada pela Casa no fim do ano passado. "Parece que quem escreveu a sentença foi a mesma pessoa que escreveu a petição inicial. Estão praticamente iguais", disse Pinheiro, fazendo referencia ao pedido de cancelamento da gratuidade, feito por empresários de ônibus e acatado pelo juiz Antonio Castelo Branco.


Pinheiro afirmou que os resultados de iniciativas contra o setor, tanto no Legislativo quanto no Judiciário, mostram que os empresários de ônibus "mandam e desmandam" no município. Na avaliação de Adalberto Aguiar (PT), o Judiciário está extrapolando, interferindo demais na Câmara Municipal de Belém, e tem o apoio da imprensa. "Não podemos deixar que a Casa continue sendo desrespeitada", pregou.


O descumprimento de compromissos assumidos pelas empresas, que são concessionárias de um serviço público, foi abordado por Marquinho e por Evaldo Rosa (PPS) que exemplificaram com a extinção de linhas de ônibus: Jurunas-Marambaia, Jurunas-Conceição , Jurunas-Pedreira e Guamá-Ver-O-Peso. As três primeiras, exploradas pela empresa Transportes Esperança, foram vendidas e extintas; a última serviu, até recentemente, segundo Evaldo Rosa, aos moradores do Tucunduba, que agora ficaram sem praticamente nenhuma linha de ônibus em largas extensões dos bairros do Guamá e Terra Firme.


Quem fiscaliza os descumprimentos foi a indagação feita pelo vereador Augusto Pantoja (PPS ) denunciando, em seguida, que entre tantas mazelas do sistema de transporte, a última que chegara ao seu conhecimento, levada pela Associação de Deficientes no Mosqueiro, é que os ônibus da ilha não tem sistema de elevação de cadeiras de rodas. Anunciou que na sessão de amanhã, quarta-feira 2, apresentará projeto de lei para organizar o sistema de transporte público de Belém. Arrematando o assunto, Amaury Souza (PT), deficiente visual e morador de Mosqueiro, observou que se as queixas sobre o transporte na ilha fossem só dos deficientes a situação seria muito boa.